terça-feira, 27 de julho de 2010

SOU MULTICOR




TUDO O QUE EU TINHA

TUDO O QUE EU ERA

VOLTOU A SER TERRA

VOLTOU A SER FLOR

TUDO O QUE EU TINHA

TUDO O QUE EU SOU

SE TRANSFORMOU

NUM GRANDE

JARDIM FLORIDO,

UNICOR

TUDO O QUE EU SOU

AGORA É PÉTALA

MULTICOR...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

OBEDIÊNCIA

(Patrícia Clemente)

Estes poemas são alguns fragmentos que eu selecionei e estão publicados no livro “Submissão”, da autora.





Obedecer é difícil por isso faço

Obedecer machuca e não dói na pele

Que importa a dor do corpo? Isso é fácil!

Conter o desejo, dobrar a vontade a vontade do Amado,

Isso dói, pega no fundo, curte o desejo, fortalece a vontade

Dá ao corpo a sensação de profunda capacidade,

Disciplina do ego.

O maior poder da vontade é anular-se.

Obedecer é força.

Obedecer é duro, por isso eu faço.”

me acende, te sinto aquecer a pele

Busco sua presença como busco o sol,

Nessa sala escura,

Danço alucinada pelos seus lençóis,

Sua carne dura,

Se por seu sorriso soa safo o meu

Riso de loucura,

Sou sua cadela, seu querer, seu bem,

Sua puta pura.

Sou tua.

Não há nada a dizer senão sou tua.

Tua escrava.

Repetir.

És, Meu juízo, meu sentido, minha razão, minha vida,

A maneira de existir.

Comum, comum, comum,

Em tua presença eu digo:

Só em tua presença eu vivo,

Só em tua presença me sentir,

Só em tua presença eu posso ser,

Só à tua presença eu devo ir.

"Sim, meu Senhor", que frase doce e quente,

No rosto a certeza cristalina,

A dor que eu sou, o mundo que eu carrego,

Ele dirige, ele corrige, ele disciplina.

Sua atenção inteira no meu corpo,

Sou coisa inerte ao seu olhar que me examina

Que me maltrata, que me destroça, que me ensina.

Minha vontade é suportar a dele,

A sua força a completar a minha,

Aniquilada, exposta nas correntes,

Me encontro livre, sou completa, feminina.

E o escuro coração sorri faminto

De ter no seu desejo o meu juízo

E o denso amor, maduro, bruto, tinto,

Não quero se esfrie o meu suor no teu.

Não quero que se perca o teu cheiro em mim.

Entende, meu Senhor, eu não sou nada.

Mesmo que o queiras, nunca igual a ti.

Eu limpo em minhas roupas o suor do teu corpo,

Cuidadosa, seco o que deixei em ti,

Parte a parte tiro-te o suor do corpo,

Meu vestido enxuga o dorso, teus cabelos,

Tuas coxas, tuas pernas, teus quadris.

A calcinha limpa o teu sexo.

Depois me visto.

Com tua permissão me retiro

Levando teu cheiro em mim.

Se agora tiras, Senhor, a mão de mim,

Espero, atenta.

Se ficas quieto a olhar, Senhor, pra mim,

é o teu olhar que me sustenta.

Como a paixão que a cada dia o meu Senhor me dá

e tira estou suspensa.

Pois, como o teu corpo no meu, tua vida na minha,

Senhor,

entra e sai,

sai e entra.

A gente nunca sabe onde quer estar,

erótica da tua ausência.

Você não sabe o quanto eu te quero?

Eu de mim já te entreguei o tudo,

Tudo que exigiu-me eu já fiz:

Me despi de todos os segredos,

Me livrei da minha dignidade,

Renunciei à minha liberdade,

Até quem eu era já esqueci.




xxxxxxx----------xxxxxxxxxx




Não Mais EU, mas tu vives em meus desejos, Adoro-Te, Sr!




Quando vi esse poema pensei em TI, pensei em mim, pensei em tudo o que Tu representas para mim e em como a cada dia eu Te desejo mais e mais...

É tudo de nós, Sr. Não pude deixar de trazê-lo para cá, para Teu deleite, deleite nosso.
A cada dia mais e mais Tua. Podes ter certeza disso!

FELICIDADE DE CADELA





Nada, mas nada nesse mundo pode medir o nível de felicidade que uma cadela tem quando recebe uma ordem do Seu Dono, Senhor, Mestre, Mentor, Dominador. Seja qual for a terminologia.

É uma sensação de prazer que não há palavras para traduzir. O coração dispara em alegria, os olhos brilham de felicidade, a respiração acelera de êxtase e a boca se abre, como se fora receber o próprio Dono.

Cada dia me descubro mais submissa que nunca. Mais que pude imaginar. E somente o sonho em ser DELE consegue me deixar assim. Acho que isso se chama "amor de sub". Eu amei essa ideia desde o inicio, Ele será escolhido por meu coração ansioso, inocente e submisso...

Eu sempre O amarei como dominador, claro. Ele me traduzirá confiança, segurança, desejo, prazer, vontade; com Ele, eu fecharei os olhos e esquecerei o mundo...

Se Ele mandasse eu ir até a lua buscar-lhe um copo d'água, eu iria apenas para vê-lo feliz. Impossível será resistir às ordens Dele. Não por imposição, mas por respeito, gozo mesmo. Meu corpo ficará relaxado em obedecê-lo. E quando penso que posso ser usada para Seu prazer. Dar vontade de gritar para o mundo todo ouvir: sou cadela, vadia, vagabunda DELE. Exclusivamente DELE. ELE será o primeiro, único e último.

FOREVER AND EVER!

auuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu....

domingo, 25 de julho de 2010

HARMONIA




Na cumplicidade
do meu corpo com o Teu

Sentes-me ardente entre as coxas
Tuas pernas roça a minha pele quente
Sob ritmo contrastante
conduzindo as harmonias
Tu ditas o compasso com Teus toques
Eu sigo Tuas sinfonias,
na Tua dança
Momentos com sons,
momentos com silêncio
Quebrado pelo calor estalado
de tua mão sobre minha bunda
Mordo meus lábios, prendo a dor
Libero o desejo para Teu prazer

-----------------------------------



-->
Um dia ainda escreverei para Ti mesmo
não será mais apenas uma metáfora de desejos
será a realização dos momentos em que quero te servir de mim.

.
.
.
.
.

EU QUERIA TE FAZER UM POEMA





Queria te fazer
um poema pornográfico,

com palavras obscena
e indecentes

elevar-te ao delírio
com minha boca atrevida e abusada
 
 Mostrar-te na minha feminilidade 
todo meu desejo de puta no cio Não quero amor
com capa de respeito

Quero loucos desvarios
Uma boa foda e seus efeitos
Com mistérios não civilizados 
Que esqueça o amor
e transgrida o pudor

E depois
te dando uma refeição completa,
de mim mesma:

Cu, boca e buceta

Eu queria dizer
que
tenho vontade de escorregar
entre tuas pernas

E sentir o Teu caralho em minha boca

E, loucamente
ir provando Teu sabor...

POSSO SERVIR?



minha servidão a Ti
ultrapassa os limites convencionais...

sou tua

sexta-feira, 23 de julho de 2010

EXCITAS-ME!



Cheia de tesão,
desejos e sonhos submissos.
Aguardei este momento

por toda minha vida.

Guardei-me para este momento

por toda minha vida

Guardei-me para TI.
Mas só tomarei consciência disso

quando me deparar CONTIGO.

Com todos os teus desejos...

Com toda a minha entrega...

DESLIZES

Michael Sullivan / Paulo Massadas


Não sei porque, insisto tanto em te querer
Se você sempre faz de mim o que bem quer
Se ao teu lado sei tão pouco de você
Nem pelos outros que eu sei quem você é
Não sei de tudo, com quem andas, aonde vais
Mas eu disfarço o meu ciúme mesmo assim
Pois aprendi que o meu silêncio vale mais
E desse jeito eu vou trazer você pra mim
E como um prêmio, eu recebo o teu abraço
Subornando o meu desejo tão antigo




E fecho os olhos, para todos os teus passos
Me enganando, só assim somos amigos
Por quantas vezes, me dá raiva te querer
Em concordar com tudo que você me faz
Já fiz de tudo pra tentar te esquecer
Falta coragem pra dizer que nunca mais
Nós somos cumplices, nós dois somos culpados
No mesmo instante em que teu corpo toca o meu
Já não existe nem o certo nem o errado
Só o amor que por encanto aconteceu
E é só assim que eu perdoo os teus deslizes
E é assim o nosso jeito de viver
Em outros braços tu resolves tuas crises
Em outras bocas não consigo te esquecer...

MEUS CAIS





Queria mostrar-Te minha letra trêmula...



Invades minhas vagas


Mexas com meus desvarios


Resvalas Teu cabo em minhas brenhas


Naufragas em mim Tua barca entesa


Inundas meus sonhos


com Tuas caravelas



Lanças Teu mastro com gemidos e ais


Nessa procela de vendavais


Dissolvas minhas neblinas


Na aurora do Teu ser


Trazendo-me bonança


Ao aportar em Teus cais...

INVASÃO

(A.S.)




Como se

me invadisses

dilato as veias

por onde corres...

Olho o desejo no teu olhar

preciso do ópio dos teus olhos!

Castanhos delírios,

insanos desejos!

RELAÇÃO D/S SM



(Messalina)

-->
"Em função da minha experiência pessoal, não consigo conceber uma relação de D/s ou de SM que não tenha lastro na confiança entre os parceiros. Sendo assim, não consigo também entender onde entra o estabelecimento dos limites.

Entendo que, antes de se efetivar uma relação dessa natureza, os parceiros já deveriam ter passado por uma etapa prévia de conhecimento mútuo, onde são elucidadas expectativas, comprometimento, fantasias e fetiches de cada um. Passado por isso, e estabelecendo-se a relação, sua condução passa ser exclusivamente do Dominador ou do Sádico. Traduzindo, não acredito em relações SM nas quais existam limites. Se assim for, a escolha de ambos não foi a mais acertada e relações desse tipo podem representar um risco muito alto para os dois.

A submissa/escrava fica sujeita a traumas físicos e psicológicos e o Dominador/Sádico corre o risco de ser desmoralizado ou ter sua imagem arranhada para sempre dentro da comunidade SM. Volto a repetir, minha pouca experiência me mostrou que Dominadores e/ou Sádicos não se submetem aos caprichos de suas submissas ou escravas. A responsabilidade deles na segurança e no prazer de ambos é grande demais para que tenham que ficar lembrando, numa sessão, o que se pode ou não fazer. (Cada panela tem sua tampa... eh).


Outro fator importante a ser considerado é a evolução da relação de D/s e, principalmente, a capacidade de um Dominador saber quando sua submissa encontra-se pronta para novos desafios. Digo isso, porque existem práticas extremamente prazerosas para mim que jamais pensei em experimentar e só as descobri devido à determinação, respeito e inteligência do meu Dom. Sendo assim, entendo que o estabelecimento de limites me privaria de conhecer novas maneiras de prazer e fugiria totalmente do meu propósito. E te pergunto: existe limite para o prazer? (risos)."

quinta-feira, 22 de julho de 2010

UMA PAUSA PARA A SAUDADE...



Hoje chorei
chorei tua ausência
chorei por Ti
chorei por mim
Tu partistes dessa dimensão
mas não partistes do meu coração...
Mais outro ano se passou
desde aquele dia
em que teu coração parou de bater, no INCOR
Hoje tu estarias aniversariando...
Como eu te amei!
Tuas lembranças existem!
 
Como tu me amastes! 
Mas nunca vou te esquecer,
porque não morre quem nos vivos vive...

PARABENS, Comandante!!!
pelo tempo de vida que tivestes nesta terra

Obrigada
por cada momento de tua presença
do teu carinho, da tua dedicação
do teu zelo, do teu cuidado comigo
por cada coisa que tu  me destes
por cada hora do teu corrido tempo
naquela profissão perigosa que tinhas escolhido
Obrigada
pela cumplicidade
por sempre me ouvir quando eu chorava
quando precisava de alguém - de Ti
qualquer hora, qualquer momento
para qualquer coisa.

Teu caráter ilibado, teu coração humano
aquele sorriso cativante, em teus lábios carioca
- como chiavas ao falar! com aquela voz firme, grave
- e eu... sorria... mas também tremia.

e aqueles cabelos loiros grisalhos queimados? - rs
e aquela pele com pontinhas de sardas nos ombros?
Lembrei-me quando nos conhecemos
 

Eu me senti uma criança, nos meus 1,60m de altura
Tu te parecias um gigante - um deus grego - em cima de seus 1,95m e 105kg
Bermuda, regata, sandália de couro e óculos escuros (tudo de marca)
Foi assim que nos encontramos pela primeira vez. Naquele sábado.
Num dia como o dia hoje - 22 de julho - teu aniversário!
Tu chegando em meu canto, naquele "carrão"
Não havia necessidade de ter 3 carros!
E mudá-los todo ano, então, menos ainda...
Mas, sempre vaidoso...
O "Bonanza" - foi o pior,
bebedor de álcool - tu dizias!
Não passou nem 5 meses com ele. rsrs


Lembrei daquelas pantufas que trouxestes da Alemanha para mim
Meus pés ficavam perdidos nelas, de tão felpudas que eram!
E a camisola Argentina? amarelinha, com penoir e tudo?...
Quanto sorrimos do tamanho, de tão grande que era!
Acho que te esquecias que eu era menor que Tu...
E da França? meu querido perfume J'adore...
(tu não te esquecestes!)

Lembrei-me das tuas histórias...
Lembrei-me das nossas histórias
Eu só ganhei Contigo.
Descanses em paz onde Tu estiveres eu preciso seguir meu destino aportar em outros Cais


Obrigada por tudo e Adeus, Sr, Comandante!

O SABOR É IMPORTANTE

jaguar





o sabor é importante...

... principalmente quando saboreado no meio das coxas, sim é desse sumo delicioso que falo, desse que verte vagarosamente pelos lábios, esse que se espalha pela cara num momento de absoluto prazer onde os lábios encaixam nos lábios como se fossem um. Esse que a língua saboreia esse que nos faz delirar.

ESCANCARADA




Quando tu me pegas assim
de um jeito todo teu...
me fazendo tua fêmea,
mulher escancarada
tornas-me em flor,
fragmentos de amor.
Sou volúpia em tuas mãos
tocas tua língua na minha
faças da minha boca teu alimento
entrelaças teu gozo no meu gozo
cavalgas em meu ser
enroscada em tuas pernas
enterras-te em mim...
suspiros de calor emanam de ti
minha buceta treme... latejante...
minha alma está nua
meu corpo entrelaçado
cubras-me com teu cheiro de orgasmo
amarrotas-me em teu prazer
e me elevas à loucura do teu querer
sou tua fêmea...
escancarada!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

PARAÍSO









totalmente sem juízo

chegamos ao paraiso!

nosso paraiso!

MINHA HISTÓRIA



ADOROOOOOOOOOOOOOO ESTA MUSICA!!!
LINDA DEMAIS... ELA FALA COMIGO
PARA MIM, POR MIM....

eu me sinto assim- sem saída,
sem ninguém em minha vida...





-->

-->
Sabe porque foi tão inútil
Ter ficado com você?
Ok! Tá no fim
A decisão é indiscutível

Mas é você quem quer assim
Mas fica aqui comigo esta noite
Eu sinto que você não está segura
Talvez eu me veja assim sozinho
Porque eu conheço esse sorriso, meio sem juízo
Uma vez esse sorriso me abriu o paraíso

Ouvi dizer pra cada homem tem outra igual você
Eu sei que sim, você também sabe
Que vai ter outro igual a mim

Mas olha nos meus olhos quando eu digo
Será que a gente vai ser sempre amigo?
Mas como conviver sem ter engano
Porque um amigo eu perdoo - mas você eu amo!

Pode até não parecer normal
Mas é um instinto natural



Porque apesar de tudo que você me faz
Eu não te esqueço e sem querer te quero mais

E muitas vezes eu pareço ser tão duro
Pra que as pessoas pensem que eu estou seguro

Você não diz nem mesmo se eu estou errado
E não enxerga que eu estou apaixonado

E agindo assim você me deixa sem saída
E vai embora com a minha história em sua vida
Se você vai, não inventa desculpa
Se veste agora e sai...
E quanto a mim, não precisa se preocupar
O amor é mesmo assim


Quem sabe um dia eu faça uma canção
Pra sufocar por dentro essa emoção
E até sem pensar muito nas palavras
Vou falar desse sorriso, meio sem juízo
Uma vez esse sorriso me abriu o paraíso

Lá, lá lá lá

(José Augusto do Brasil)