<                           

























quinta-feira, 30 de setembro de 2010

ETIQUETAS PÚBLICA PARA AS SUBMISSAS - PARTE II

Regras de Etiqueta Pública SM




= Se ofereça para carregar casaco ou paletó para o dominador, bolsa ou pasta de equipamento, ou qualquer outro objeto incomodo.

= Ao estar próxima do seu dominador, certifique-se de se manter atrás de seu cotovelo, de modo que o dominador esteja ligeiramente a sua frente. (nota: alguns dominadores podem requerer que você se ajoelhe na sua presença).

= Não suponha que você pode pegar uma cadeira ao lado do seu dominador, a menos que ele já tenha discutido isso com você. Espere até que seu dominador lhe diga onde se sentar. Se o dominador não lhe der nenhuma instrução, pergunte polidamente onde ele quer que você fique.

= Evite fazer pedidos com frases tais como "eu quero" ou "eu preciso”. Em vez disso, peça o privilégio começando com: "eu posso, por favor" ou "Mestre, posso ter a permissão...".

= Se você estiver em um clube ou em uma festa, nunca permaneça afastada do seu dominador ou dê a impressão que você preferiria estar em outro local, mas sim, ao lado dele. Se algo excitante estiver acontecendo e você está morrendo de vontade de prestar atenção, ou se você vir pessoas às quais conhece, peça permissão para ir.





   = Não importa quanto atrativo um outro dominador pode ser, quando você está na companhia do seu dominador, controle a si própria e não flerte nem expresse de outra maneira interesse desobediente e desagradável em alguma outra pessoa. Mesmo se você não é ainda encoleirada ou possuída formalmente, se você desejar se tornar posse, reduzirá significativamente suas possibilidades agindo dessa forma.

= Lembre-se sempre de dizer "obrigado" para cada privilégio que seu dominador lhe conceder. Por exemplo, se você receber permissão para fazer algo, não saia correndo como um animal recém libertado de uma gaiola. Dá a outros a impressão de que você não agüentava mais esperar para sair do lado de seu dominador.

= Não discuta em público com seu dominador. Se você estiver verdadeiramente preocupada com algo que não pode esperar até que vocês cheguem em casa, peça a seu dominador permissão para discuti-la confidencialmente e fora do alcance da multidão.



(traduzido do livro de Glória G Brame "Come Hither" - Buy the book )

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

ETIQUETAS PÚBLICA PARA SUBMISSAS - PARTE I

(SDS)

Teoria do serviço submisso

 O princípio básico do serviço submisso em um ambiente público pode ser resumido em uma palavra: Atenção. Seu comportamento deve refletir sua atenção às necessidades e aos desejos do dominador o tempo todo. Seu papel é servir de acordo com essas necessidades e desejos.Seu dominador está preste a acender um cigarro? O copo de café do dominador está vazio ou o café esfriou? ele necessita de uma cadeira para sentar-se? Seu dominador tem necessidades especiais (desafios físicos, limitações dietéticas)? É seu trabalho assegurar-se de que o dominador esteja bem servido, confortável, fazendo tudo o que for preciso para tornar a vida dele mais fácil. Similarmente, é sua tarefa alegre demonstrar, com suas atitude e comportamento, que as necessidades do dominador vêm sempre em primeiro lugar. Sua habilidade de servir com devoção ao seu dominador é um padrão pelo qual outros julgarão a você e a Ele. Não somente sua atenção satisfará seu dominador, mas impressionará também àqueles que vocês encontram com ambas as coisas, com o poder de seu dominador sobre você,e com sua submissão. Ou seja, você será uma submissa de quem o dominador se orgulha de possuir e a quem outros acreditarão que vale a pena a posse. Algumas submissas confundem sua habilidade de receber e suportar uma surra pesada como prova de sua devoção. Certamente, pode ser um tipo altamente erótico de serviço para seu dominador o de resistir à dor pesada, mas, e sobre todos aqueles momentos em que seu dominador "não o está fazendo"? Você é tão boa escrava para ele durante os momentos tranqüilos quanto você é quando seu dominador está lhe proporcionando o que você deseja? As seguintes linhas de conduta ajudar-lhe-ão fazer saber ao seu dominador e a outros que o seu desejo de servir é sincero.


Regras de Etiqueta Pública SM


= Chame um dominador pelo título escolhido por ele (por exemplo, mestre, senhor, etc..) Se você não souber qual é, PERGUNTE.

= Não esbarre em um dominador, não fique demasiado perto dele, nem ofereça sua mão para cumprimentá-lo. Espere polidamente até que o dominador a cumprimente ou inicie um aperto de mão.

= Você não necessita agir como um rato, mas é respeitoso abaixar periodicamente seus olhos em deferência ao dominador.

= A única pessoa que tem o direito de lhe dar ordens é alguém a quem você cedeu consensualmente o controle. Se tal pessoa der uma ordem, a resposta apropriada é, "sim, senhor”.

 = Quando uma ordem é dada, faça o possível para cumpri-la imediatamente.

= Se a ordem implicar em um limite, use sua palavra de segurança (se você tem uma), ou diga ao dominador que você está tendo um problema e necessita lhe falar.

= Se um outro dominador tentar requisitá-la ou lhe dar ordens, a resposta apropriada é, "eu não tenho autorização para isso".

= Qualquer um que tente pressioná-la a fazer algum serviço ou obedecer alguma ordem, e diz que isso é esperado de todas as submissas, deve ser evitado e ignorado.

= Regra básica: se alguém for rude com você, você não tem nenhuma obrigação de ser polida com ele, mesmo que seja um dominador. Certamente ele não é uma boa pessoa.

= Abra as portas para o dominador e espere até que ele passe completamente antes de segui-lo.

= Tenha um isqueiro ou os fósforos acessíveis assim você pode acender um cigarro ou um charuto para o dominador.

= Se o dominador fumar, esvazie discretamente o cinzeiro com certa freqüência.

= Ofereça-se para buscar uma bebida para o seu dominador.

= Mantenha um olho no copo da bebida do dominador e começar um encha-o sempre que estiver vazio.

(traduzido do livro de Glória G Brame "Come Hither" - Buy the book)



 

ABUNDANTE











SÚPLICA (Venha Logo, meu Lorde)





Lud MacMartinson

 
Venha logo meu Lorde, 
e me pega
Do jeito que só você sabe 
e mais adora
Venha depressa
e o tempo 
não deixe matar o insano desejo 
e a doce ilusão 
para que em minha alma
na sua se enfeixe
e conhecendo 
as loucuras da paixão
a felicidade sossegue 
sobre o coração...

(...)

SORVER

SORVE-TE


SORVÊ-TE




SORVER-TE




SORVETE!



Vamos servetar?





terça-feira, 28 de setembro de 2010

ELES TAMBÉM "SERVEM"






Eles também servem
Servem para servir
Servem para serem servidos
Servem para nossas fantasias...

De uma uma ou outra forma:

Ahhh!!!!!

Eles servem muito bem!!!


 

DOCE MEDO

Lya Luft

Tenho medo 
da dor de tua ausência
que me queima por dentro.
E da ternura 
eu tenho medo, 
dessa beleza das noites secretas
quando chegas
sempre como se fosse a única vez.
Tenho medo
de que um dia queiras
cessar esse rio de águas ardentes
onde mais do que os corpos
tocam-se as almas,
anjos desatinados
luzindo no breu.

(...)


segunda-feira, 27 de setembro de 2010

AINDA UMA VEZ - ADEUS


Gonçalves Dias
(fragmentos do poema "Ainda Uma Vez Adeus")

(...)
Enfim te vejo! - enfim posso,
Curvado a teus pés, dizer-te,
Que não cessei de querer-te,
Pesar de quanto sofri.
pensava,
Que de mim t'esquecerias,
Que, sem mim, alegres dias
T'esperavam;
Que me enganei, ora o vejo;
Nadam-te os olhos em pranto,
Arfa-te o peito, e no entanto
Nem me podes encarar;
Tantos encantos me tinham,
Tanta ilusão me afagava
De noite, quando acordava,
De dia em sonhos talvez!
Tudo isso agora onde pára?
Onde a ilusão dos meus sonhos?
Tantos projetos risonhos,
Tudo esse engano desfez!
Pensar eu que o teu destino
Ligado ao meu, outro fora,
Pensar que te vejo agora,
Por culpa minha, infeliz;
Dói-te de mim, que t'imploro
Perdão, a teus pés curvado;
Perdão!... de não ter ousado
Viver contente e feliz!
Perdão da minha miséria,
Da dor que me rala o peito,
E se do mal que te hei feito,
Também do mal que me fiz!

(...)




xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx




Hoje, amanheci lendo o poeta brasileiro, do Maranhão, Gonçalves Dias. Sou extremamente apaixonada por literatura, por poemas, poesias. Eu me envolvo na leitura e vou junto com o escritor.

Sempre choro-lhe quando leio sua história. Que por conta de um bobo preconceito, perdeu seu amor, a mulher da sua vida. Ana Amélia. Fazendo a ele e a ela infelizes...


Quantos de nós temos feito o mesmo com o sonho de outra pessoa! Simplesmente porque não ousamos...


Não ousamos quebrar  paradigmas impostos muitas vezes por nós mesmos e/ou pela sociedade em que vivemos.

Nós nos impedimos de sermos felizes; nós somos nossos próprios obstáculos, nossas próprias barreiras...


E assim, vemos a vida se esvaindo... acabando... com o nosso desejo  impregnado em nós, morrendo junto com nossas lamentações...


Chega um momento na vida em que OUSAR é preciso. Para a sua proópria felicidade e para a felicidade de alguém.


VOCÊ TERIA CORAGEM PARA OUSAR EM FAVOR DA SUA CAUSA? DOS SEUS DESEJOS? DO SEU AMO? DO SEU AMOR? DA SUA SERVA? DA SUA PAIXÃO???!!!...




domingo, 26 de setembro de 2010

ANJO DO PRAZER

Tu me retiras dos meus infernos carnais
Para elevar-me e levar-me
aos céus dos teus domínios celestiais
Resgatas meus desejos e
Transforma-os em alados prazeres
Que flutuam em direção à tua vontade
Tu me elevas para ti
E me rebaixas para estar dentro do teu prazer
Eu me entrego
Ao deus-anjo, querubim-arcanjo
Que me eleva acima da dor
Que me rebaixa para sentir seu ardor
Mensageiro do prazer
Homem que eu quero nu
Eu te quero anjo-impuro
Eu te quero insano, inconsequente,
homem-indecente, incoerente...
Eu te quero anjo-ardente
Meu anjo-homem devasso,
eu te quero dominador, doce e cruel
Me elevando e rebaixando aos teus prazeres
Eu te quero anjo..
Eu te quero homem...

############################


EROS E PSIQUÊ

O mito de Psiquê (Espírito) é narrado no livro O Asno de Ouro de Apuleio, que a cita como uma bela mortal por quem Eros, o deus do amor se apaixonou. Tão bela que despertou a fúria de Afrodite, deusa da beleza e do amor, mãe de Eros- pois os homens deixavam de freqüentar seus templos para adorar uma simples mortal.
A deusa mandou seu filho atingir Psiquê com suas flechas, fazendo-a se apaixonar pelo ser mais monstruoso existente. Mas, ao contrário do esperado, Eros acaba se apaixonando pela moça - acredita-se que tenha sido espetado acidentalmente por uma de suas próprias setas.
Com o próprio deus do Amor apaixonado por ela, suas setas não foram lançadas para ninguém. O tempo passava, Psiquê não gostara de ninguém, e nenhum de seus admiradores tornara-se seu pretendente
O rei, pai de Psiquê, preocupado com o fato de já ter casado duas de suas filhas, que nem de longe eram belas como Psiquê, quis saber a razão pela qual esta não conseguia encontrar um noivo. Consulta então o Oráculo de Delfos, que prevê, induzido por Eros, ser o destino de sua filha casar com um ente monstruoso.
Após muito pranto, mas sem ousar contrariar a vontade de Apolo, a jovem Psiquê foi levada ao alto de um rochedo e deixada à própria sorte, até adormecer e ser conduzida pelo vento Zéfiro a um palácio magnifico, que daquele dia em diante seria seu.
Lá chegando a linda princesa não encontrou ninguém, mas tudo era suntuoso e, quando sentiu fome, um lauto banquete estava servido. À noite, uma voz suave a chamava e, levada por ela, conheceu as delícias do Amor, nas mãos do próprio deus do amor...
Os dias se passavam, e ela não se entediava, tantos prazeres tinha: acreditava estar casada com um monstro, pois Eros não lhe aparecia e, quando estavam juntos, usava sempre um capuz. Ele não podia revelar sua identidade pois, assim, sua mãe (que neste mito é Vênus) descobriria que não cumprira suas ordens - e apesar disto, Psiquê amava o esposo, que a fizera prometer-lhe jamais retirar-lhe o capuz.
Passado um tempo, a bela jovem sentiu saudade de suas irmãs e, implorando ao marido que permitisse fossem elas trazidas até ali. Eros resistiu e, ante sua insistência, advertiu-a para a alma invejosa das mulheres.
As duas irmãs foram, enfim, trazidas. A princípio mostraram-se apiedadas do triste destino da sua irmã, mas vendo-a feliz, num palácio muito maior e mais luxuoso que o delas, foram sendo tomadas pela inveja. Constataram, então, que a irmã nunca tinha visto a face do marido, então sugeriram-lhe que, à noite, quando este adormecesse, tomasse de uma lâmpada e uma faca: com uma iluminaria o seu rosto; com a outra, se fosse mesmo um monstro, o mataria, tomando posse de todas as riquezas.
Chegada a noite Psiquê, julgando que os conselhos das irmãs eram ditados por amizade, pôs em execução o plano que elas haviam lhe dito: Após perceber que seu marido entregara-se ao sono, levantou-se tomando uma lâmpada e uma faca, e dirigiu a luz ao rosto se seu esposo, com intenção de matá-lo.
A jovem, espantada e admirada com a beleza de seu marido, desastraidamente deixa pingar uma gota de azeite quente sobre o ombro dele. Eros acorda - o lugar onde caiu o óleo fervente de imediato se transforma numa chaga: o Amor está ferido.
Percebendo que fora traído, Eros enlouquece, e foge, gritando repetidamente:

O amor não sobrevive sem confiança!

Psiquê fica sozinha, e desesperada com seu erro, no imenso palácio. Precisa reconquistar o Amor perdido.
A Busca pelo Amor - Psiquê vaga pelo mundo, desesperada, até que resolve consultar-se num templo de Vênus. A deusa, já cientificada de que fora enganada, e mantendo Eros sob seus cuidados, decide impor à pobre alma uma série de tarefas, esperando que delas nunca se desincubisse, ou que tanto se desgastasse que perdesse a beleza...
A princesa foi colocada num quarto onde uma montanha de grãos de diversos tipos tinham sido misturados. Psiquê devia separá-los, conforme cada espécie, no espaço de uma noite. A jovem começou a trabalhar, mas mal fizera alguns montículos, e adormece extenuada. Durante seu sono, surgem milhares de formigas que, grão a grão, os separa do monte e os reúne consoante sua categoria. Ao acordar, Psiquê constata que a tarefa fora cumprida dentro do prazo. Vênus então lhe pede um pouco da pura água da nascente do Rio Estige.
Mas a nova tarefa logo revela-se impossível: o Estige nascia duma alta montanha, tão íngreme que era impossível escalar. Levando um frasco numa das mãos, a princesa queda-se ante a escarpa que erguia-se à sua frente quando uma águia surge e, tomando-lhe o frasco, voa com ele até o alto, enchendo-o. O trabalho, mais uma vez, foi realizado.
Vênus pede, então, que a moça lhe trouxesse a lã de ouro que uns carneiros produziam. Após longa jornada, Psiquê encontra os ferozes animais, que não deixavam que deles se aproximassem. Um voz surge de juncos num rio, e lhe aconselha: ela deve procurar um espinheiro, junto a onde os carneiros vão beber, e nas pontas dos espículos recolher toda a lã que ficara presa. Cumprindo o ditame, Psiquê realiza a tarefa, enfurecendo a deusa.
Vênus percebeu que teria de usar de meios mais poderosos. Inventando que tinha perdido um pouco de sua beleza por cuidar do ferimento de Eros, pede a Psiquê que, no Reino dos Mortos (o País de Hades, também chamado de Campos Elísios), pedisse à sua rainha, Perséfone, um pouco de sua beleza. Conta-se, que Vênus tinha inveja da beleza da Perséfone, e este seria outro motivo para mandar a jovem ao reino de Hades. Mesmo assim a deusa estava certa de que ela não voltaria viva...
A Beleza Fatal - Psiquê, ajudada por uma voz invísivel, ou, em outra versão, por uma torre, localiza a passagem para o reino dos mortos. atravessa o rio Estige na barca de Caronte, faz calar Cérbero atirando-lhe um bolo com mel e chega à presença de Perséfone que lhe entrega uma caixa contendo sua beleza cobiçada por Afrodite. Retornando, a jovem pensa que também ela perdera um tanto de seus encantos e resolve tomar para si um pouco do conteúdo da caixa. Abriu-a, portanto, e apenas uma névoa se desprende, envolvendo-a: era a beleza da morte, e Psiquê tomba, cumprindo assim os desejos da deusa...
A deusa da Alma - Mais tarde, o própio Eros foi salvá-la. Ambos foram para o Olimpo, onde Psiquê se tornou a deusa da Alma. Desta união nasceu a Volúpia.
Seu nome em grego (Psiquê) pode ser traduzido como alma mas também como borboleta.
Curiosamente, algumas vezes foi representada como uma bela mulher com enormes asas de borboleta ao lado de Eros com suas enormes asas de pássaro.
Para os gregos, as borboletas eram como a alma humana: no começo, enquanto vivos, somos lagartas feias, quando morremos, nos tornamos seres belos, superiores e leves.

O rapto de Psyche, quadro de Bouguereau- fonte wikipédia
(Cerimônia do culto de Isis representado em uma nova Pompeia)

UM MESTRE CORRIGE









A tua correção me ensina a melhor Te servir
e evita erros na minha entrega total a TI!

Com servidão!

sábado, 25 de setembro de 2010

O TEU CHEIRO ME ENEBRIA

Hoje acordei contigo presente em minha mente, em meu coração, em meus desejos.
Senti teu cheiro no ar, no vento,  e lembrei-me da tua majestade naquele blazer.
Embriagada de desejos lembrei-me  das tuas mãos, teu corpo, tua voz. Lembrei de você...

Porque hoje acordei contigo inebriando meu ser.

NYX... DEUSA DA NOITE

Vislumbro-te no limiar da noite,
esplendorosa e sedutora.
Abeiro-me de ti na treva em que te fito,
penetro o limiar do teu ser místico.
O brilho dos teus olhos
espelha o desejo dos amantes
e na boca, torturam-se, ardentes,
os suspiros…
Como penetrar na tua escuridão
para aceder ao paraíso da noite
que incandesce nos teus seios?
A raiz das labaredas
há-de cercar-me
de cada vez que te despes
e a nudez te liberta dos seus laços.
O teu negro me ilumina.
Assim a noite pode acender-se mais perto,
enquanto, ternamente, nos vai possuindo…



(albino santos)


adoro esse poema... lindo demais....

UM DONO PROTEGE







 Ao teu lado

eu me sinto totalmente protegida.

Tu me traduz segurança em minha entrega.

Adoro-te, meu Senhor!



sexta-feira, 24 de setembro de 2010

COMISSÃO DE FRENTE






PRINCESA DE ÂMBAR





Princesa de pele morena âmbar
De rosto lascivo e lábios pecaminosos,

essa tua boca fala de desejos

envolva-me nesse teu olhar imaculado

com a delicadeza do teu andar

e ferocidade do teu pulsar

acende o fogo em mim

arde-me com fogueiras obscenas

abre-me a janela do tesão

jogue fogo na fogueira do meu coração

e deixe jorrar meu cio quente-ardente

por entre teus lábios...

BONDAGE COM MUITA ARTE...

 






Lindamente amarradinhas

AINDA SOBRE O BOQUETE


Ainda falando sobre Bola de Gato, apesar de que eu prefiro chamar de Boquete, mesmo.

-------------------------------------------------------------------------


"Bola Gato é uma arte! Ou felação, boquete, chupetinha... como quiserem chamar.

Não são todas as mulheres que sabem fazer um boquete de excelente qualidade (são raríssimas as que sabem, e estas seguem regras - básicas, ou você acha que elas vão colocando na boca todos os pintos que aparecem pela frente???).

Não, não e não, se pensa assim está é muito enganado. As que não sabem fazer um boquete, CLARO chupam qualquer um, e MAU por sinal.

Então se quiser receber um boquete de excelente qualidade leia abaixo: Os homens que ganham um boquete são escolhidos a dedo pela mulher!!!

Claro que as vagabundas fazem em qualquer um, mas as que realmente conhecem a arte e não fazem pelo dinheiro e sim pelo prazer, não fazem em qualquer um!!

O homem que receber um boquete (de qualidade) deve se considerar um vitorioso, afinal ele está diante de uma verdadeira boqueteira (e não desperdice essa oportunidade, não a deixe fugir).


O bilau dele também é uma coisa muito importante:
a.. Tem que ser um bilau limpo; Cheiroso;

b.. Bem cuidado;

c.. Aparado (comer pentelho ninguém merece).

Para aparar: use uma tesourinha (pode ser aquelas de unha mesmo) e um pente de dentes espaçados (compre específicos só para isso).

Para depilar o saco e o púbis: use gilete, com cuidado (a gosto).


Dica: Se a mulher quiser experimentar o pau completamente liso, é válido experimentar. Pentelho cresce de novo e se não crescer, acredite, alguém que venha a reparar em sua calvície peniana tem intimidade e maturidade suficiente para não ligar para isso;

a.. Aparar os pentelhos do saco principalmente (a boa boqueteira também chupa o saco ou você acha que só mulher precisa depilar??);


Sobre o Boquete

a.. Não pode ser feito em qualquer lugar;

b.. O homem tem que merecer para ganhar um boquete! Não é qualquer homem que o consegue (falando do boquete de qualidade).

c.. Não é que nem sexo que você faz com qualquer pessoa em qualquer lugar! Boquete é algo diferente, é especial!


O Gozo

É o êxtase, o fim do jogo, onde o juiz apita e você larga aquele grito de vitória!!!

Você goza nos peitos da menina, no rosto, na boca... OPA!! Na boca: Sobre gozar na boca da menina também é um assunto sério, ou você goza e beija a boca dela, sem medo do teu esperma, ou você não goza!!! Decida-se!

Para que ter nojo da sua própria porra ô marmanjo??? Não tem vergonha na cara não??? Te liga!!! Se a menina pode engolir, sentir teu gosto, por que você não pode também?? Se gozou vai beijar... e ainda sentir o gosto da porra, senão dividir o que sobrou com a menina! Olha lá hein??? Se não fizer assim não pode ganhar boquete!


Aliás, boquete sem a finalização na boca não tem graça, tem?"

(Marie)




------------------------------------------------------------------------------------------------

Tudo isso é sensual
é legal
pode ser gostoso
mas uma coisa é indispensável:
BOA SAÚDE
uma saúde boa em parceiros confiáveis é tudo que um casal precisa para dar asas às suas fantasias e realizações sexuais, sejam elas em que escalas forem.

Então deveria ser uma obrigação da consciência da fêmea e do macho zelar pelo seu e pelo bem estar do outro.


Aí tudo é possível!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

É ASSIM QUE EU TE SIRVO



Totalmente escrava a teus delírios


Totalmente submissa a teu querer


encurvada ante tua presença


E levantada para contigo cear

em prazer e servidão.



Tua serva!