<                           

























terça-feira, 31 de janeiro de 2012

RED



DIREITOS DE UMA ESCRAVA

(Desconheço o Autor)



        Tenho o direito de colocar limites e de esperar que estes sejam respeitados. 

       Tenho o direito de modificar esses limites a qualquer momento, sempre avisando o meu Senhor com antecedência. E tenho o direito de esperar que meu Senhor estabeleça seus limites, ajudando-me a superar os meus, criando novas situações. 

       Tenho o direito à privacidade. Espero que meu Senhor esteja consciente do tempo que passamos longe um do outro, mas entenda que sou uma pessoa separada dele e que tenho problemas e situações na minha vida para os quais não requisitarei a sua ajuda. 

       Tenho o direito de esperar que o meu Senhor respeite minha independência e que eu não seja criticada por isso. 

       Tenho o direito de pedir sua ajuda sempre que a precise. 

       Tenho o direito de ser acreditada e de esperar que me considere uma pessoa inteligente, cuidadosa e fiel. 

       Tenho o direito de perguntar coisas sobre o meu Senhor e de que escute minhas questões. 

       Tenho o direito de pedir sua atenção, sem ter que me sentir mal por isso. 

       Tenho o direito de pedir que contribua para o nosso relacionamento, tanto quanto eu o faço. Assim como minhas súplicas também sejam atendidas, esperando que meu Senhor as considere, como faria em relação a qualquer amigo ou colega.

       Tenho o direito de perguntar quais os motivos dele não atender as minhas súplicas, porém com o devido respeito. 

       Tenho o direito de esperar que ele administre seu castigo com cuidado e precaução. E tenho o direito de pedir que pare a qualquer momento, se considerar necessário. 

       Tenho o direito de levantar e ir embora de uma sessão se o meu Senhor não respeitar meus limites. 

       Tenho o direito de esperar que respeite minhas decisões e que não pense mal de mim ou me abandone por esse motivo. 

       Tenho o direito de reclamar se considerar que nosso relacionamento não me dá o que preciso. 

       Tenho o direito de dizer o que preciso de uma maneira respeitosa. 

       Tenho o direito de esperar que entenda meus motivos e que seja ouvida com a mente aberta. E tenho o direito de abandonar o relacionamento se não conseguirmos chegar a um acordo nessas questões. 


       Tenho o direito de esperar carinho, amor e uma completa compreensão depois de uma sessão. 

       Tenho direito de pedir carinho se tive um dia ruim ou se sinto que necessito de uma atenção especial. Sei que existirão momentos em que discordaremos sobre esse assunto - por exemplo, quando o Senhor quiser uma sessão e eu não. Mas tenho o direito de exigir uma conversa sobre isso e esperar que ele me escute e considere meus motivos. 

       Espero que o meu Senhor tenha a palavra final, mas também espero sua compreensão ao considerar meus sentimentos, sejam eles quais forem.

       Tenho o direito de esperar que o nosso relacionamento progrida, que nossa confiança sempre se renove e que nossas mentes estejam tão perto como estão nossos corpos. 

       Tenho o direito de dizer se necessito mais do Senhor e esperar que ele respeite minhas decisões sobre o que quero e o que preciso. Espero que meu Senhor deseje que nosso relacionamento avance, a não ser que, antes, ele decida o contrário. 

       Espero que ele entenda que essa profunda confiança pouco a pouco se converte em amor e espero que não me evite se digo que o amo. E tenho o direito de esperar que me diga, a qualquer momento, se não pode corresponder a esses sentimentos, para que eu decida sobre o que quero e o que preciso. 

       É por isso que o prazer do meu Senhor aumenta o meu prazer, tornando-o real e permitindo que o meu junte-se ao seu.


A DOR E O PRAZER



O PREPARO DA SUB



Esta posição é ideal para um castigo ou prazer
um spanking bem elaborado
ou uma boa enrabada
quem decide é o dono da sub.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

SUB





Nereu Airto

Sou sua SUB
mulher, que em sua MISSA
quer rezar
sou da cama,sou do lar
prestando meus serviços
à você estou sempre a
obedecer


Mulher que desnuda
todo seu ser
adepta das suas taras
e dos seus fetiches
meu corpo está marcado
tatuado
com marcas e manchas
das dores sublimes
que você provoca
com cordas,velas,
correntes,algemas,aceito os
açoites do meu dono da noite
seus beijos de morfina
suavizam minha carne
sou sua menina
ele me ensina,
ele me castiga
ele me obriga,
ele me açoita


Ele me ama
no chão e na cama
eu nua expostas me dou
sem segredos
sem culpas ou pecados
ou medos
assim eu quero
assim ele me faz
eu só me desespero,
a dor só fica insuportável
quando ele me abandona
some das minhas vistas
nessa solidão eu fico
aflita
meu corpo deseja
tudo de novo
cada vez mais,porquê
só meu dono me satisfaz

TETAS

COMO DEVE SER A ESCRAVA



"A escrava deve ser 
tanto de reservada 
e discreta
como de devassa, 
obscena, 
lasciva, 
ser um anjo 
e uma puta. 
E saber passar
de um estado ao outro
a um gesto ou olhar do Dono,".


LUGAR DE SUBMISSO É SERVIR À DONA!

É ELA!




"Ela  finalmente,chega num vestido decotado,
na boca o vermelho do pecado
Nos pés um salto-alto,o perfume inebriante,
reparo no seu andar elegante
seu corpo é a poesia em movimento,
sua fala sedutora,seu olhar de cigana."

TODOS OS PRAZERES


todos os prazeres

o prazer do sabor
o prazer do odor
o prazer do prazer

AMARRADA









sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

MEUS MOMENTOS DE MIM





Tirei uns dias para "deixar" de ser SM de postar e de escrever no blog, queria ser apenas eu mesma, andando no meio de uma multidão de pessoas estranhas e alheias aos meus desejos ou problemas.

Andava pelas ruas, não mais procurando aquele que domina meus pensamentos sem interrupções. Mas perdida e absorta em mim mesma, pensando na família, pensando no que comer (ou no que não comer), pensando qual será meu futuro.


Deixar de com
er sal, açúcar foi e é uma maiores provações que se pode suportar. Quem consegue em sua totalidade?  Creio que em breve estarei me tornando uma vegetariana, pois comer carne sem sal é muito ruim! O açúcar tem sido mais fácil, tanto que minha glicemia está aquém do normal,  ou seja, estou precisando ingerir urgentemente açucares, ou terminar desmaiando por aí por pressão baixa.
Essa abstinência está me deixando louca, ansiedade em comer bombom de chocolate é terrível!  Dá vontade de chorar!

Em minhas andanças sem destino da mente pensei em mudanças radicais, de endereço, cidade, ambiente. Começar tudo novo o que já é velho, repaginar.


O que quero? Ser escrava / submissa? Ser CEO?


Será que saberei ser uma escrava? Os caminhos da servidão são difíceis, penosos, íngremes, distantes... Uma lentidão que assusta.


A fantasia vivifica a realidade ou seria justamente o contrário? Minhas realidades se confundem com minhas fantasias de servidão, já não separa a fêmea da serva.


Voltei a  pensar em minhas dúvidas. Perdi-me em pensamentos, lágrimas, suspiros.

Viajei a mente pelas faculdades que estudei, tenho que voltar a estudar, ocupar a mente com cultura, conhecimento.

Quem sabe ter um amor? Alguém pra chamar de meu. Mas a fêmea-serva volta e lembra que tem um Senhor e um Mestre, a quem deve satisfação, e em breve muito mais satisfação. Pois a responsabilidade em servir é um compromisso sério. A gente faz com que aquele a quem servimos seja nossa própria vida, nosso próprio desejo, nossa razão em sonhar.

Porque sonho com essas coisas?
Está na hora de retornar. Estou markada pelo desejo em ser não apenas tua serva, mas tua escrava, totalmente submissa ao teu querer e poder.

MANDAMENTO PARA ESCRAVA


"A escrava deve ter para o seu Dono totais disponibilidades físicas, mentais e emocionais. Deve arrumar a sua vida de maneira a poder responder de uma forma imediata e entusiasta a qualquer solicitação do Dono. Na Sua presença, tudo o resto é secundário, melhor ainda, esquecido. Na ausência do Dono, manterá uma postura irrepreensível, lembrando-se sempre a quem pertence."

(desconheço o autor)