sexta-feira, 30 de agosto de 2013

DUPLA


SUB



 





Lucius ∆Ω

Ela é escrava até nas dormências
Destino no servil e toda essência
Quando seu Dono observa, arrepio!
E todas as veias audiência e chamas
No consenso meu ser tudo agüenta
Minha’lma flui com muito sentimento
Sou escrava desse Senhor por querência
No tempo e na dor o que quero é meu senhor
Que me ensine ser autêntica e madura
Que me faça forte e elegante
Em todas as seqüências
Penitências e ardências, 
escrava que explode
De prazer ao realizar de fato tudo como quer
E um sorriso é um alento
Sou escrava aqui presente...


POR TI...





QUIERO LLEVAR TU SELLO
julia prilutzky
 
Quiero llevar tu sello,
estar markada
como una cosa más entre tus cosas.
Que las gentes murmuren: allá pasa,
allá va feliz, la señalada,
la que lleva en el rostro
esa antigua señal de risa y lágrima,
la cabellera derramada y viva,
toda ella una antorcha y toda llama,
musgo de eternidad sobre sus hombros
resplandeciendo así, como una lámpara.
A mis pies, un rumor de muchedumbre
se irá abriendo en canal, como una calle.
No me importa que digan:
esa mujer que escapa como ráfaga,
que no ve fuera de su sangre, nada,
que ya no escucha fuera de sus voces,
que no despierta sino entre sus brazos,
que camina sonriendo;
esa mujer que va segando el aire,
la boca contra el viento,
le pertenece toda como un libro,
como el reloj, la pipa o el llavero.
Como cualquier objeto imprescindible
que es uno mismo a fuerza de ser nuestro.
Quiero que todos sepan que te quiero:
deja tu mano, amor, sobre mi mano.
Sobre mi corazón, deja tu sello.


COM SABOR DE TESÃO







WHITE


no silêncio 
no branco do silêncio
nas cordas do silêncio


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

SINTO A VIBRATORIEDADE DO TEU PRAZER EM MIM...








Ray Nascimento

Sinto a vibratoriedade
Do teu prazer em mim...
Dedilho o caloroso desejo
Que de mim se apossou...
Te preciso, eu sei...
Tua pele em minha memória...
Deliciosamente vivo...
Meu gozo gostoso...
Gemidos insanamente chamam teu nome...
Teu néctar transborda de mim...
Que são transcendentes...
Na proporção do teu intenso prazer...
Vem me ter em teu querer...

BATA-ME, ME DÊ PALMADAS, ARRANHA-ME






  
JCARibeiro

Quero sentir você sem sua veste, toda nua
Ser o carinho para em seu corpo lhe tocar de mansinho.
Ser o beijo para te beijar
Ser os lábios para nossas línguas se entrelaçar
Naquela excitação aos beijos, que louca paixão
Seus lábios vermelhos me provocam

Seus seios eu os sinto, me deixa faminto
Seus mamilos roxos me deixam em chamas
Quero que com muito tesão, me amas
Meus pensamentos estão para aquele momento
Irei explorá-la com meu fogante amor

Você é o meu mais gostoso prazer
Vamos fazer amor sacanagem
Tudo em mim se entranha, se aprofunda
Bata-me, me dê palmadas, me arranha, me sacana
Chupa-me toda, coloca na minha bunda
Sua vulva toda molhadinha, vou penetrar tudo, vamos gozar
Nas loucuras de nossos agitos
Meus gemidos, seus gritos
Deixa suas markas em mim
Quero que me ames assim...