<                           

























sexta-feira, 30 de maio de 2014

quarta-feira, 28 de maio de 2014

DE TODAS AS FORMAS - EXPRESSÃO DE PRAZER...



TEU CORPO SOLTO




Lui Bucallon

Teu corpo solto
Abandonado ao êxtase de estar
Tuas curvas
Tortuosas
Delirantes
São varridas pelo tecido
Que te envolve a pele
Que desliza em cantiga
Acalanto
Tua carne desnuda
Túrgida
Alva
Trêmula
Palpitar de fruta fresca
Teus olhos; iluminam o quarto
Tua boca tece o silêncio
Teus ouvidos segredam notas
Teus seios macios
Salientes
Calientes
Doces
Que minhas mãos envolvem
A descobrirem
Os róseos medalhões
Que tocam o céu
O céu de minha boca
Faminta
Sedenta
Tuas pernas
Colunas
Arco de flores
Roliças
Se abrem
Feito portais de mistérios
Intemporais
Leutos
Descerram
Imbecilizado vislumbro
Tua corbelha de flores
Flor de lótus
Pérola oculta
Tua Rosa que desabrocha
Tua flor que aflora
Beijo teus vermelhos lábios
Longamente
Vasculho essa mística boca
Entre doces pétalas
Dela
Extraio o néctar
Polinizo assim minha garganta
Mas o desejo
De cobri-la
De conquistá-la
Feito guerreiro
Só e derradeiro...
Numa fusão de corpos
de suor
de carne
de calor
Meu velo de couro
Devagar
Invade tua rubra taça
Tange
dilacera
deflora tua flor que aflora
Possui tuas entranhas
latente pulsa
Impulsa
Entre sussurros desconexos
E imagens a fins
Derramo o leite dos Deuses
E transbordo
Teu cálice de Amor.

A SOLIDÃO DA SUBMISSA





terça-feira, 27 de maio de 2014

PRISÃO



Mestre,
Nenhuma prisão é maior que tua ausência

MAIS ESSE DIA...

 


 



FELIZ DIA!

Hoje o dia amanheceu sorrindo. Cheiro de felicidade no ar! Toques e sinos de desejos. Esperas de prazer. Desejos de ti. Houve muito, mas muito, só faltou tua marka. Como te desejei! Como andei por aí... Espreitando, 'farejando' tua presença. Buscando teus passos. Onde andas? Fiquei somente no desejo do encontro. Pois nada seria possível sem ti!
Tanto tempo já passou, né, Mestre? A praça. O poste... Ainda são tão próximos, tão vivos...  e ao mesmo tempo tão distante...
Quero-te perto, muito perto! Por favor!...
Não deixe passar mais esse dia sem que tua marka seja real...

TODOS MEUS DESEJOS...A TI..



como não ter desejo de te querer?

POR HOJE








Por hoje queria apenas te encontrar
queria te ver
queria de ter
Por hoje queria ser tua
queria contigo fazer a maior das festas
pelo menos por hoje...

quinta-feira, 22 de maio de 2014

POSE (OU POSSE)?

 
 






CORAÇÃO


O coração hoje apertou. Um misto de ansiedade, correria, euforismo.  Mais do que nunca, hoje pensei  em ti. É tão intenso que já fico a me preocupar. Será que está tudo bem com o Mestre? 
Inquietações... Muitas inquietações... 
 

quarta-feira, 21 de maio de 2014

TANTOS PENSAMENTOS!


di M

O Mês  "caminha" para seu final. São tantas coisas que  faltam!
É um mês especial.  Tem encontro bdsm, tem aniversário, mas não tem o principal: tua Marka. 
Não sei porquê, mas a regra foi benevolente comigo, antecipou, acho que eu mesma provoquei isso. Fiquei criando expectativas  no desejo de te ver... Queria tanto poder te sentir... E no decorrer dos anos fui aprendendo como  alterar alguns sintomas do corpo...
Hoje fui despertada pela  maleta de prazeres: muitos brinquedos fui abrindo, usando e lembrando de ti. Ousadias, taras, desejos, raivas. E nessa raiva  silenciosa, fui rasgando  por dentro o coração, as entranhas. Ficando fascinada pela dor. Assistindo ao Marquês de Sade. Há algo fascinante na dor. É quase alucinógena. As coxas serviram de base para serem markadas, pois a dor me lembra de ti, de tuas impetuosas invasões, "mesmo face à dor, que deve ser desconsiderada", simples e puramente para o prazer. 
Eu jamais vou te esquecer! Porque tua marka em minha vida é indelével. E eu me sinto torturantemente bem em supor que podemos...
Aquela mala... Ah, aquela mala! Quantas viagens! Quantas lembranças! Quantos tesões!
Fui tocando, ousando, invadindo, aprofundando, gemendo, excitando, gozando, desejando... Te esperando...
Perto e Longe? ou Longe e perto? Queria ir. Onde?
Teu livro especial, o número 1, nascido dos desejos inocentes de uma submissa  inexperiente - quase infantil num corpo de mulher adulta, mas tão cônscia daquilo que deseja Contigo! Simplesmente contigo! Tantos outros foram feitos, guardados de forma especial, sob minha guarda, mas pertencem a ti; foram feitos para ti. Construídos com momentos especialmente selecionados entre nós... Totalmente markantes.
Nesses dias novos rumos se descortinam em minha vida. Já imaginou se o DESTINO promove um acaso entre nós?  Um tête-à- tête? ou nem mesmo face a face, mas sentidos e desejos juntos...
Deu desejo de te tocar... Queria passar a língua pelo teu corpo, ir cheirando teu aroma de homem, me esfregando, tal qual fêmea no cio, sentindo o sabor de tua boca, de teu cacete explodindo em mim, 'batizando-me' de prazer...
Viajo nos sentidos, nos desejos, nas esperanças quase desesperadas. Somente para te buscar, te encontrar neste mundo por mim construído, onde tu faz parte do cenário. Onde queria que fosse mesmo o ator principal,  dominante. 
Fico a conjecturar: Será que ele lembra de mim? Será que me deseja nalgum momento? Sente saudade ou falta do meu jeito meio estúpido, mas tão entregue? Será que ele não acha que sinto falta de suas palavras,  de sua voz, de sua presença?
Fico tão indecisa com esse vácuo...
Nem sei como comemorar esse mês tão especial. Queria de presente tua presença. Ah! com tua presença muita coisa poderia acontecer... 
Como esquecer o dia do silêncio?! Horas parada no poste, no sol, na chuva... Apenas para ouvir, 'não será desta vez'. 'Quando houver outra vez...' Quando será que haverá outra vez? Já contei tanto tempo, tantas horas, tantos dias... Já estou me tornando uma contadora de esperanças... Sou um tipo de mulher que sonha demais. Vou regando meus jardins com tantas esperanças e superstições. Olhando esse sexto sentido que muitas vezes me induzira para onde tu estavas... Quantas vezes em fui!...  Posso ir tantas vezes mais... Limite!? Só de tempo, porque de desejos são ilimitado os meus por ti...
Se soubesses como te adoro, mestre!



DO DESEJO À PAIXÃO



nasceu o desejo
floresceu a paixão
o toque  germinou
e explodiu em sensação

saudades...

FACETAS DO PRAZER