terça-feira, 17 de março de 2015

ERA TÃO BOM...

 

Era tão bom entrar aqui e ver tua marka
era tão bom poder te desvendar entre as entrelinhas
era tão bom receber teus preceitos
era tão bom seguir teus passos
era tão bom te sentir ativo, vivo
era tão bom ter esperanças contigo
era tão bom aprender teus ensinos
era tão bom te encontrar... 
era tão bom sentir tua marka...

segunda-feira, 16 de março de 2015

UM AMOR SUBMISSO




É através dessa submissão a ti, 
desvairada, markada, sentida, roubada, desejada
que demonstro todo ardor, 
todo amor que meu coração exala por ti.
Esse amor submisso, entregue, sem medidas, 
sem larguras, sem alturas, sem profundidades,
quase imensurável...
De tão entregue, se tornou único, especial, exclusivo
assim como esses sentimentos que por ti alimento, 
que vão nutrindo minha alma,
meus desejos, meu ser...
Um amor tão submisso que é ilimítrofe
- não tem limitações de espaços, de lateralidade...
Um amor maduro,  novo, renovante,  esperançoso
uma submissão real, pura, entregue, 
unicamente pincelada com tua marka!

domingo, 15 de março de 2015

ESCRAVO DA LIBERDADE



(autoria reblogueado de: http://www.contosbdsm.com/mi_view_poesias.php?codigo=31)

 (...)
Cheguei a sentir a dor de seus suplícios a markar
meu corpo em nome de teu orgasmo.
Loucura escravidão consentida ideologia das paixões fetichistas.
Cheguei a pronunciar teu nome e a provar de teu corpo.
Mas logo a realidade veio à tona a noite se disfarçou em sonho.
Tudo se desfez.
Longe contemplei o dia passar sem ter alguém para amar.
Uma lágrima cortou-me a face.
Para num breve soluço se apegar.
Busquei tua marka, mas nada havia.
Era tudo fantasia.
O solitário deitado chorou.
O pranto amargo da liberdade sem serventia.
A buscar no sono recuperar a fantasia.
De um alegre servir.
Até que chegue o dia de te conhecer.

sábado, 14 de março de 2015

POR TUDO QUE FOI




  Rosa Vermelha
(http://www.contosbdsm.com/mi_view_poesias.php?codigo=924)

Lembro da faca apontada para o meu peito
Mas sinto que ela hoje dilacera minha alma
Antes em Suas mãos... ela me fez tremer
Hoje ela suga de mim o que já tive
As correntes me markaram
Olhei as markas com tesão
Elas soltas assim a minha volta
Nem olho pois essa dor...
Ai a outra dor...
Suas vontades foram as minhas
Seu olhar me conduzia
Agora fumo a ausência
E solto o que já foi
Uma fresta de luz
Poderá fechar
Poderá abrir
Não me pertence
Não lhe pertenço...

sexta-feira, 13 de março de 2015

AONDE QUERO ESTAR




 Clau
(http://www.contosbdsm.com/mi_view_poesias.php?codigo=968)

Meu rosto inchado revela tua presença
que se impõe pela tua ausência
Por teu bel querer
De ir e vir a minha alcova 
de entrar quando bem queres 
de sair sem dar adeus.
De me deixar aflita
Meu corpo se contorcendo esperando pela próxima sessão, 
meu coração dispara com teu olhar
quando tu me darás o ar da graça,
quando me concederás teu sabor?
Tua mão sem respeito, tua estocada forte
as lágrimas brotam no meu gozo
Não concebo o fim disso
Seria a morte de minh’alma
a falência dos meus objetivos...
Te esperar e beber da tua frieza, tua maldade
teu sorriso, teus carinhos consoladores e tuas palavras que me põe
exatamente aonde quero estar
muito, muito abaixo de ti....

quinta-feira, 12 de março de 2015

NOSSA VIDA E NOSSOS SONHOS


 


(autoria reblogueado de: http://www.contosbdsm.com/mi_view_poesias.php?codigo=31)

Nos braços francos da dor.
A buscar meu corpo.
Meu suor e meu sangue.
Por entre os lençóis da tua cama.
Redonda, quadrada de formas variadas.
Num gole de alto teor alcoólico.
Perdido nas brumas dos pensamentos loucos.
Fantasias do couro e do chicote.
A markar meus passos.
A abrir feridas no meu corpo.
Suspiros arrancados entre os gemidos alto da tua fúria.
A imolar minha alma.
Nos caminhos negros dos fetiches.
Velas e cerimônias markam nossas histórias.
Gritos enlouquecem nossa libido.
Despertando desejos primários.
Encoleirado sob tua marka.
Aprisionado ante a tua personalidade.
Atado aos véus da tua forma.
Algemado ante o teu domínio.
Vivo o mito da submissão declarada.
Vencido pela tua vontade.
Subjugado ante teu gozo.
Vítima consensual das tuas maldades.
A saciar teus instintos de fera.
A lamber teus passos.
A viver na tua sombra.
Saboreando desejos e sonhos loucos.
Vivendo a era das paixões fetichistas.
Sorrindo no teu sorriso.
Chorando por entre suas lágrimas.
Vivendo no teu fascínio.
Aprendendo com teus acertos.
Cedendo a teus apelos.
Por entre as paredes de nossos sonhos.
No doce fascínio de duas almas.
Enlaçadas por entre enredos de dor e suplício.
Fiel ao teu lado.
Amando tua forma.
Eternizando sua alma.
Buscando teus sentidos.
Doando meus desejos.
Vivendo em ti os fetiches da minha mente.
Unindo os nossos sonhos.
Em um único elemento.

quarta-feira, 11 de março de 2015

QUEM ÉS TU QUE ME AMARRAS?




"Saudades... Lembranças... Amarras...
A cada dia me envolvo com Tuas seduções. Fui aprendendo a gostar do que Tu queres; a desejar o que Tu desejas; a fazer e seguir Teus passos, Teus caminhos. Eu me sinto segura, confiante por andar por onde meus instintos e desejos me conduzem – a Ti.
Sigo nesta ‘saga’, sem saber o meu destino exato. A única e indubitável certeza que tenho é: seguir-Te seja para onde Tu quiseres. 
Não sei quem é este homem que me leva assim por caminhos antes desconhecidos a mim, e, hoje eroticamente desejados. Quem é o homem que está por trás desse nome que me marka, me envolve, me seduz? Não sei. Só sei que desejo estar aos pés Dele, desejo estar dentro da vontade Dele.  
Eu fico confusa, às vezes. Mas minha confusão não embaça, nem ofusca meus desejos em segui-lo e servi-lo – seja por qual caminho for, porque um dia eu tomei a decisão de Te servir; um dia eu tomei a decisão de Te DOAR minha vida; um dia em decidi  viver para Teu prazer; um dia decidi ser Tua para sempre.
Seja que nome for que Tu carregas em Ti. Minha escolha e destino já estão traçados para Te seguir pelos caminhos que Tu traçares. Mas no meu íntimo gostaria de saber: quem és Tu, meu Sr, que me prendes com cordas coloridas de desejos e esperanças desesperadas? "