quinta-feira, 28 de maio de 2015

À ESPERA DE TUAS ORDENS



serva 

Hoje mais um dia se passa. Mas até que é bom porque aqui o calor é de arrasar com qualquer desejo ou pretensão bdsm, ou seria o contrário?! Fazendo-o reacender no ardor dos trópicos?!


Mas o que  interessa mesmo é Tua presença. Cumprir Teu querer. Mesmo que de forma aleatória. Mas Tu sempre serás Tu. Meu sonho. Meu desejo. Meu tesão.


Espero ser a melhor das servas!


Aspiro ser ensinada da forma mais sacana, mais vil, mais vagabunda e mais correta. Por isso cada dia é uma grande expectativa à espera de ordens, de opiniões, enfim...Todas tuas.


Esperar...

terça-feira, 26 de maio de 2015

O SEXTO SENTIDO DA SUBMISSA










De repente vem aquela desgraçada e imensurável sensação da tua presença. É como se tu estivesse tão próximo, mas ao mesmo tempo tão invisível. Mas com uma certeza que tua presença ronda,  quase toca,  marka e no entanto não posso te ver. 

A serva tem um sexto sentido, sim, em relação ao seu Sr. Ela pressente a presença dele, quase sente seu respirar sem sequer vê-lo, encontrá-lo ou olhá-lo....

A mente se torna cheia da imagem dele. O andar dos homens em cada rua assemelha-se ao andar dele...
 
E depois vem aquela sensação de impotência, de falta de poder, de inutilidade. 
 
Sexto sentido parece uma ilusão da mente, um desejo a se realizar ou sei lá o quê...

Só sei que te sinto e não posso te tocar. 
Onde TU ESTÁS?  Eu vou onde TU ESTIVERES...


sexta-feira, 22 de maio de 2015

O SONHO DE UMA SUBMISSA




serva

Um dia despertei da minha vida para a vida submissa
Tudo parecia uma realidade em cores, cheia de expectativas, de caminhos a seguir... e eu fui trilhando cada um deles que ia se apresentando neste meu andar incerto,
Mas cheio de um amor submisso,
Um amor de entrega, de renúncia
Um amor simplificado
Um amor construído com desejos subservientes





 Sempre à espera daquele a quem meu coração se entregaria sem reservas ou pudores
Construindo um amor de aceitação e perdição
Um amor  de fêmea para macho, de serva para dono
Um amor que faz diferença no toque, na ordem, na obediência
- até mesmo na desobediência
Não é um amor como nas  telas de cinema, das novelas
É um amor maior que tudo que uma fêmea possa imaginar na condição de mulher
E fui me alimentando desse sentimento, mesclado com tantas markas
Onde  escrevi muitas palavras Para te expressar  o tom desse meu amor 
 


Um amor totalmente submisso a Ti
meu coração brada, clamando  e reclamando por tuas markas
fui criando minhas expectativas, meus roteiros, minhas asas
mas percebo que criar expectativas pode machucar, ferir
estou dormindo, mas tão acordada desse sonho de submissão
minha quietude aparente é um turbilhão interior, um tsumani de sentimentos dentro em mim
Sinto derrotas, perdas,tempestades
 
Estou acordando desse sonho lindo, bom, mas parece que entro num pesadelo de muitos horrores – a solidão da submissão,  que somente meu intimo pode revelar, que pertence somente a mim  (e a ELE),
Cercada de pessoas, de atividades, de trabalho, e um vazio do tamanho de um Mestre, de um Senhor, de um Dono, - do MEU MESTRE E SENHOR!  
Cansei, cansei, cansei...
Vou me recolher tal qual a lagarta em seu casulo.
 Minhas asas foram podadas, não tenho forças nem como reconstruí-las sozinha...
Lúgubre, nessa  inquietante ansiedade que tem campeado meus últimos dias, aqui sigo triste, só...
Apesar de que em meu subconsciente há um grande clamor,  há um claro entendimento de quem sou nessa lida.
Mas não sei para onde ir, agora que estou acordando desse sonho bom, desejado, que me tornou um ser vivente, uma fêmea cheia de tesão, de vontades, de ousadia. Onde descobri o caminho do real prazer.

Acho que  encerrarei de postar aqui.  Talvez fique até dia 15 desse mês.
Se o rumo das coisas não mudarem, não há razões para seguir, sem as markas da submissão que tanto anseio...

Cessa meu cortejo pelo mundo BDSM.
Não sei andar sozinha...