<                           

























segunda-feira, 29 de junho de 2015

POR FAVOR, MEU SR, ACHE-ME!!!!!!!




GUIE-ME PELOS CAMINHOS QUE TU ESTÁS

MOSTRE-ME POR ONDE DEVO ANDAR....

POR FAVOR!!!!


EIS-ME, AQUI! PRONTA PARA TI!

ACHE-ME, MESTRE!

sábado, 20 de junho de 2015

AS LOUCURAS DE UMA SUBMISSA

 


serva

Ela vivia assim na maior expectativa BDSM.

Sempre foi fascinada pela vida sadomaso. E depois daquele encontro com o Seu Mestre e Dono, nunca mais teria a vidinha que levava. De tão sossegada era que parecia que não vivia, apenas hibernava no tempo e no espaço. Ele chegou mudando e markando tudo, todos os lados, todos os espaços, toda sua vida.

Ela descobriu que a submissão era muito, mas muito mais que sexo. E que o sexo é apenas um acessório, assim como o chicote, as cordas, as humilhações, as privações. Um item que pode ou não ser usado, praticado.

Ela percebeu que a paixão era tanto que começou a moldar-se dentro daquilo que esperava ser o ideal para satisfazer seu Dono.

Passou a comer menos, lembrando-se do filme a Secretária; passou até mesmo a controlar  suas regras menstruais para que  não coincidisse com nenhum encontro com o Mestre amado. Ao ponto de passar 2 meses sem regras! Mesmo que  esse encontro nunca acontecera...

Fazer jejum de 3 dias, só com água,para ficar com estômago e intestinos limpinhos, cheirosinhos e o corpo prontinho para ser usado, explorado, markado, amado...

Submissa de corpo e alma, faz cada loucura para o bem estar do seu mestre  que nem pensa que tudo isso possa ser limitado,  ou em vão.

Submissa mesmo suporta o fisting sem nunca sequer  ter  colocado um dedinho na buceta.

E aquela submissa que  por obediência ao seu  Sr ofertar seu próprio corpo para prazer dele e de quem ele quiser? 
As loucuras de uma submissa chegam às raias da loucura quando ela acha que é sã e mais parece uma maluca. Acredita em seu Mestre, confia naquele desconhecido tão aparentemente  próximo e distante. É uma mescla de sentimentos e contrastes que parecem mesmo loucura.

Submissa “adoece”, “vai ao médico” para ir ao encontro do Dono. É tão louca que se torna artista, interpreta os momentos, parece um craque de futebol, pois consegue driblar as circunstâncias para ir correndo se prostrar aos pés do Dono.

Submissa se traja de domestica, de puta, do que o fetiche dele quiser, ela se personifica na fantasia do desejo, no desejo da fantasia. Bota peitão, fica peitinho. Usa corset, usa meia arrastão para aquele momento único.

Uma submissa é tão maluca que a dor de uma cintada causa tesão, causa euforismo, esquenta tudo dentro do seu corpo.

E as maluquices ainda chegam ao zoológico.   A submissa anda de 4, finge ser cadelinha, abana rabo, põe rabo, se torna poney girl, dog woman. O que a imaginação caber.

Submissa é uma maluca pelo prazer  do seu Dono. Ela faz tudo ou quase tudo para satisfazer seu Mestre e Senhor.




segunda-feira, 15 de junho de 2015

OS PRIMEIROS – E O ÚLTIMO




anel

Não dá pra te esquecer
Não dá pra esquecer
nem os  primeiros, nem o último
O primeiro contato contigo
O primeiro encontro
Ainda guardo no cabide aquela roupa,
Que reflete  promessas
Transborda desejos
Lembra tuas markas
Aquela saia, 
aquela blusa
Aquela sandália
As tiras que teimavam em não ficar lá
Ao andar, a água tônica
A mesa, a voz
Não posso esquecer
O primeiro encontro
Cheio de medos, desejos, markas
Superações, 
aprendizado
Arco-íris
O primeiro encontro
Multicolorido
Molhado, tesudo
Não dá para esquecer o último encontro
Cheio de promessas
Tesões e desejos
Ainda guardo no cabide aquela roupa
A saia rodada levemente
A blusa discreta
E as palavras:
não precisa chamar atenção na rua
tente passar despercebida
não dá para esquecer o último e-mail, 
cheio de expectativas,
desejos cunhados e markados
encontros  esperados
não dá para esquecer tuas markas em minha vida
em meu corpo
em meus desejos
não dá para esquecer você.
Te quero!

sexta-feira, 12 de junho de 2015

ENTRE AQUI E DEIXE SUA MARKA...

 
São tantas perguntas sem respostas

são tantos silêncios sem perguntas

são tantos vazios sem você...



só queria te sentir

só queria te servir

só queria te amar

só queria te tocar

só queria ser tua...




estou aqui desnuda de mim
e totalmente vestida de todo tesão
pronta para te receber
sentir tua marka
sentir teu desejo explodir multicolorido
entre aqui, chega de mansinho
ou mesmo apressado, mas venha
esta casa é tua

mande recados, mande mensagem
será somente para mim e ti
quero deliciar-me com teu gozo
com tua mão
com teu corpo
e fazê-lo sentir-me...
sentir a minha marka em ti...