<                           

























quarta-feira, 28 de outubro de 2015

MARKAS DE BDSM



"No silêncio sinto o grito do meu coração, 
de minhas mãos estendidas à espera, 
como que em súplica estejam. 
Clamando por ELE, 
clamando por TI. 
Já não sei mais de onde podem vir as markas. 
Eu só sei que elas em mim são indeléveis. Markas: de desejos, de bdsm... markas... 
o que tenho são essas impressões de tuas markas."

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

OS DIAS PASSAM...

55



Os dias vão seguindo. E hoje uma lágrima teimosa, insistente desceu a face melancolizada. Inferno de saudade e desejos!

As promessas de nunca mais chorar por nada foram se esvaindo  com as lágrimas que desciam.Sem entender os porquês, os ondes, os comos...

O bolo de chocolate  feito, sem terminar, substância informe, (tal qual esta submissa). Aspirante e desejante. Altamente sonhante... Esperando pelo "Príncipe encantado" que será seu Dono.

Uma expectativa de ir mais além, sendo conduzida por mãos de quem entende e sabe fazer. Mãos desejantes e desejadas. Esperanças. Desesperanças. Um misto de tantos sentimentos que confundem a mente, a face, o coração.

Uma espera quase  desesperada. Mas ao mesmo tempo confiante. Confiante no destino, confiante nas palavras. 

Sendo sempre  muito crédula nas pessoas, nas palavras, no caráter das pessoas. Sempre achando que todas as pessoas são idôneas e íntegras.

Tempo ocioso, vazio, sem tato, sem toque, sem  nada, 

Sonhar... Desejar... Querer... Como eu quero! São tantos quereres! Mas  acima de tudo eu te quero! Quero que tu me queiras!

Sonhar sozinho é ruim, viver sozinho é ruim,  Abrir mão de   paradigmas conceituais para  se entregar ao prazer é um risco, uma opção. Mas quando se tem a certeza de que  é isso que se quer, não há porque parar.

Eu quero te seguir. Onde tu estiveres. Eu VOU!



quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A AGENDA DA SUBMISSA



y



Então começa o dia, e a submissa já acorda na expectativa de qual será a primeira ordem do seu senhor. A espera faz o coração disparar, mas sabe que tem que está sempre pronta para qualquer ordem DELE.

Fica esperando, para somente depois  fazer a própria agenda, pois as ordens de seu Mestre são prioridades em sua vida de servidão bdsm, e até pessoal. Por conta disso não teve mais uma vida social rotineira, pois a espera pelo Dono cria um roteiro superior ao seu próprio.

Já são 10 horas da manhã e nenhuma ordem, nenhum sinal, nenhuma notícia.


O fim de semana se aproxima. E agora? A submissa deve ou não desfazer todos os compromissos que NÃO foram agendados pelo Dono? Ou será que  deveria esperar um pouco mais e sonhar com a possibilidade de um novo encontro?

As horas passam, a ansiedade cresce, as dúvidas permeiam os pensamentos. 

Não sabe se vai ao shopping ou se fica em casa, aguardando alguma mensagem, algum torpedo, algum e-mail, algum telefonema...

Não sabe se viaja para a fazenda ou se  fica dentro do seu quarto branco, sondando possibilidades,  revivendo momentos markantes e markados pelo tesão...
Não sabe se a agenda nesse final de semana terá o sabor do SEU cacete invadindo sua garganta e molhando com o gozo nela explodido... Imobilizada pelo prazer de senti-lo crescer dentro de sua boca, aquele vai-vem sufocantemente delicioso e desejado (Sempre desejado). Que por fim, venha a explodir em suas entranhas, encurralada e bondageada por cordas e pelo prazer de ambos....
Com aquela dor que arde, com aquela mão que rasga, com aquele olhar de penetra a alma.

A agenda da submissa é um livro aberto e em branco,  pronto para ser escrito pelo seu Mestre e senhor. O Dono do seu roteiro. 

Então a submissa sonha com seu Mestre e Senhor... E espera...

terça-feira, 20 de outubro de 2015

QUEBRE AS REGRAS!




eu

“Ano após ano, mês após mês, dia a pós dia... eu NÃO QUERO esquecer, eu não quero “deixar pra lá”... Fiz um retrospecto de tudo que “falei”, de tudo que a ti dediquei... Foram muitas palavras! Muitas dedicações! 

Muitas entregas!
Se não estou enquadrada no teu padrão e apta para te servir; e se a vontade e o desejo que tenho não são suficientes para chegar até ao topo do teu prazer,... Mas e daí???!!!! Eu quero ser a exceção. A TUA exceção.
Por mim, quebre todas as regras, pelo menos uma vez...
 Não por eu merecer, mas porque de Ti necessito... Já me ensinastes tantas coisas! Em cada pedaço de mim há uma marka tua. Não percebes?! Tu só não me ensinastes como é que te esqueces! Porque cada vez que te vejo, cada vez que te escuto renova o brilho do olhar do meu coração. Se pudesses ver ou sentir como meu coração dispara de felicidade, Sr!...”

 

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

TESÃO AVASSALADOR





Eu



“Sabia QUE ERA ELE. Isso me dava medo e ao mesmo tempo despertava um intenso prazer, um desejo em conhecer esse mundo que começava a me envolver. Encontrava-me totalmente embriagada de desejos SM. Ao adentrar nisso, sabia que não tinha mais volta. Estava iniciando ali o marko de uma relação pincelada de confiança, entrega e muito, muito tesão. Um tesão tão avassalador, que vai queimando tudo corpo adentro, de forma que o sexo se tornou o elemento secundário.”


sábado, 10 de outubro de 2015

CONTO BDSM - AO TEU ENCONTRO



CONTO

Sexta feira, manhã. O telefone toca. Ele orienta o que devo fazer. Ponto final. Expectativas. Preparo. Correria. Dia de reunião com o conselho administrativo da empresa. Dia de pagamento. Nossa! Quanta correria. Banco. Escritório. Local da reunião. Preparação de documentos. Assinaturas. Família... ufa!...

- Chefe, tenho um compromisso às 2 da tarde, 1 hora tenho que sair, o Sr pode fazer o pagamento do pessoal? - fui perguntando e entregando folha de pagamento, recibos e o dinheiro que tinha preparado no dia anterior. Nem esperei dar resposta à pergunta dele: - pra onde tu vai? Respondi dando tchau com a mão. E me mandei pra casa para pegar minhas coisas que tinha deixado no ponto.

Sigo o trilho que me levaria à porta mágica dos sonhos bdsm.

Ligo para o aeroporto e verifico os horários de voos. Só me restava apenas um voo para estar lá, dentro do horário já pré estabelecido por Ele, pois os demais eram pela manhã. Mas no guichê me falaram que teria um as 13.45h, chegaria ao meu destino às 18.15hs. Quase me desespero. Com certeza iria me atrasar um pouco. Pois é. Isso aconteceu. Chorei. Chorei e chorei muito, pois sabia que estaria decepcionando Ele por chegar atrasada. Mas era uma coisa totalmente fora do meu controle. Eu nada podia fazer. Apenas lamentar.

Tentei relaxar, mas não dava. Pensava com meus botões: E quando eu chegar lá, Ele vai estar irado demais? Fiquei com vontade de voltar pensando nessa possibilidade. Mas não. Eu iria até o local e lá decidiria. Iria até onde Ele determinou.

E assim fiz. Cheguei naquele aeroporto, o local estava calmo. Apressei os passos para a saída e fiquei com o coração nas mãos uma taquicardia que parecia que ia morrer ali mesmo.

Retoquei o batom, renovei o perfume, suspirei fundo e achei que estava pronta.

Eu saberia quem era ELE.

Na mala, preparei um enxoval completo de besteiras (hoje dá vontade de ri até). Haja cremes, óleos, meias, sandálias, calcinhas, tiras, fitas, perfume francês!

Vai lá que a maioria das coisas nem sejam usadas!...

Deu uma vontade louca de ligar-Lhe, mas eu não tinha ordem para tal.

A crise de sudorese não me deixava, como eu suava, Como nunca tinha visto em minha vida. Credo! Eu que quase nem transpiro.

Esperei.

Seria 4 dias totalmente à mercê do sadismo e caprichos dele... O que me esperaria?

Senti seus passos firmes em minha direção. Felinos. Eu louca de vontade de olhar para Ele. Mas jamais ousaria, claro. Isso com certeza eu aprendi e nunca O desobedeceria. Ele tem todo meu respeito e admiração. Cada vez mais crescente.

- Cadela! Está atrasada!

- Perdão, meu Sr. Foi sem intenção.

- Vamos! Entre no táxi!


Sinto Suas mãos passeando por minhas coxas (dele), que agora pertence a ELE mesmo, por uma entrega minha e conquista Sua. Espero por esse momento. Eu parecia uma escrava de senzala à espera do Seu Senhorzinho. E era exatamente assim que O via. E era assim também que eu me via.

Fechei os olhos para melhor sentir cada ação Dele, cada dedo... Sensações extasiantes...

Prenúncio daquilo que me esperava... ou não..

Vai lá que ao chegar naquele quarto de hotel tenha um chicote??!!!

Ou um cinto bem largo?!!!


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

VIVER SM



Essa é uma cena que acho que não aguentaria passar na vida SM....

eu

Viver a vida SM é um constante aprendizado.

Por vezes por renuncias, por aceitações, por tantas tangentes que a gente se sente bondageada por um turbilhão de sentimentos.

Eu sempre tive desejos, em meu intimo, de ter minha vida dedicada ao prazer de alguém. De um homem. Um homem que eu viesse a chamar de "Senhor", "Amo", "Mestre", "Dono"...

Eu tenho em meu caráter, uma essência totalmente submissa. Além de ser uma pessoa romântica, mas não sou mole.

Não sou masoquista. Mas creio que há em mim resquícios, uma pontinha de prazer com a dor moderada.

O medo sempre foi o primeiro principalmente obstáculo. Medo de errar. Medo não de não encontrar uma pessoa legal a quem a pudesse entregar minha vida.

Afinal, minha vida é meu bem maior. É tudo que posso oferecer numa entrega.

Alguém especial, para mim, é alguém que cuida, zela, preocupa, ensina, corrige, faz crescer para si e para todos.

Entrei de férias...

It's boring!...

Não sei ficar à toa. Senão como todas as besteiras comíveis que me aparecem pela frente. Qualquer coisa e todas as coisas.

Isso sempre rende uns quilos indesejáveis. Afff. Eca!!!

Mas, a vantagem é que agora vou cuidar de mim mesma como um objeto que não pertence a mim mesma. Saca?

Eu não sou de mim mesma. Eu pertenço a Ele, ao meu senhor!

Ah, eu tenho uma prima, e eu cai na brilhante ideia de passar uns dias com ela. Ela me "sequestrou" na casa dela. Me privou de muitas coisas em meus planos, apesar de me presentear com outras.

Disse que eu estava precisando de uns cuidados. E começou minha preparação.
- perdi 4 quilos em 4 dias (a comida que ela me deu, ecaaaaaaaa)
- tratamento de pele completo. (O clima frio deixa minha pele ressecada, basta ir ao RJ)
- deixou meu cabelo naturalmente de cachinhos curtos, retirando um penteado que tinha feito
- por fim, compras, (roupas, sapatos)...
- visitei até um sex shop. Vi cada coisa... A fantasia cresceu... Mas me contive...

E eu pensando o tempo todo em SM... Ah, meu senhor SM, nem imagina como foi ruim desejar-te e não poder ter-te. Não poder estar prostrada em servidão...

Mas isso falo depois... Quando relaxar um pouco desse turbilhão de coisas que passam em minha mente sm.

Mas uma coisa é certa: eu sou uma submissa do SM. Ah, sou!

sábado, 3 de outubro de 2015

O QUE FAZER COM TANTA LIBERDADE?

 di M

Hoje acordei pensando em ti. Tantas recordações me vieram à mente, como por exemplo, a imagem mais recente (ausente) tua, teu andar, tua cabeça. Deu uma enorme saudade de ti.  De certo que eu mesma pedi apenas para te ver, mesmo que de longe, e hoje sei que não é ilusão da minha mente, porque quando alguém entra em nossa vida e começa a fazer parte dessa vida, sentimos falta quando some, quando sai, mesmo que temporariamente. 

Hoje cheguei num  momento de minha vida em que estou mais livre que nunca! Fui deixando para trás tantas "conveniências", me desnudando de velhos paradigmas,  banhando-me de novidades inovadoras e me vestindo de esperança, de desejos de ter uma vida BDSM. Sou uma mulher inteira, no entanto, pedaços de uma serva esperançosa, apaixonada pelo estilo BDSM de servir.

Pergunto-me: Pra que essa toda liberdade que há em mim se não for pra a ti dedicar?

Ah, se um dominador soubesse o poder que tem, valorizaria  uma entrega, um tempo,  um desejo, pois toda submissa entrega um  pedaço de si ao se entregar, ofertando sua vida, seu corpo, sua alma... São momentos desejados e eternizados. Assim, ambos vão se envolvendo, de forma que se tornam um nos desejos.

Em me sinto incomodada com essa ausência infernal que me faz desejar o que nunca de fato tive. Ou tive apenas em meus desejos...
Nossos contrastes nos tornam tão iguais!

Em ti há todos os contrastes da minha vida. 

tu me fazes morrer
tu me fazes viver
tu me fazes odiar-te
tu me fazes desejar-te
tu me fazes chorar
tu me fazes sorrir
tu me prendes a ti 
tu me dás liberdade em ti