sábado, 26 de dezembro de 2015

SENSAÇÕES PERIGOSAS


desejosamente perigosas

aspiradamente desejadas



TEU PODER





 Bela


Amordace-me, com seus lábios.
Impeça minhas palavras, com Tua língua.
Afogue-me, entre Teus seios.
Vende-me,
embriagando-me com a miragem de Teu ser.
Ensurdeça-me, com o som de Teu gozo.
Embriague-me,
com o cheiro que emana do Teu sexo.
Faça-me mulher, com tuas mãos femininas.
Dispa-me, de minhas vergonhas.
Proteja-me,
com Tua coragem os meus medos.
Prenda-me, nos grilhões de Tuas pernas.
Mantenha-me,
na mira de teu chicote que me acaricia.
Amarre-me, na maciez dos fios de Teus cabelos.
Solte-me,
para veres que de teus pés não mais sairei.
Forneça-me,
o elixir da vida cativa que me alimenta.
Ordene-me,
para que minha rebeldia dobre-se diante de Ti.
Julgue-me,
eterna ré de Seus anseios.
Castigue-me,
com a presença da dor de Tua ausência.
Torture-me,
com o ciúmes da ponta de seu chicote em outros.
Entregue-me,
a quem quiser e verás que sou Sua.
Deixe-me ver-te,
e o milagre de ver uma Deusa acontecerá.
Aqueça-me,
com a quentura de Teu olhar.
Arranque-me,
o líquido mais puro apenas com Tua voz.
Arranhe-me,
brotando o sangue que umedece Suas unhas.
Agarre-me,
pelas rédeas de meu coração.
Enfim, Minha Senhora,
Coroa-me com a alquimia de Teus carinhos.
Sou Sua 
 
 
 

A CAVALGADA DO PRAZER




CONVITE ABERTO


escancarada
convidativa
oferecida
pronta
exclusiva tua

MORRER POR AMOR



Pérola Negra

Viver no eterno querer
Viver no eterno sofrer
Viver no eterno morrer

Nascer, vivendo aos poucos!
Crescer, no renascer de poucos!
Morrer, no desejar de outros!

E sofrendo muito no viver!
E lutando sempre pelo querer!
Abraçando o silêncio de não ter..

Nunca podendo escolher
Não conseguindo se esconder
Do que é sentir, simplesmente!
Morrer por amor!


sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

IMAGINÁRIOS

Como não olhar 
as markas deixadas
 pelos passos imaginários, 
desejáveis teus?


SENHOR MEU DONO

Cadela Loura

 Agora nada mais me pertence...
Meu ventre, meus peitos, minha boca, meu corpo...
Minha dor, meu gozo, meu sorriso, meu prazer...
Agora nada mais me pertence...

Tenho Dono.
Dono de mim, Dono das minhas angústias, 
Dono dos meus receios...
Dono dos meus sonhos, dos meus desejos,
das minhas vontades...
Tenho Dono.

Senhor da minha verdade, da minha vaidade...
Senhor dos meus temores, 
Senhor da minha essência, 
da minha submissão, da minha obediência...

O Senhor é o meu Dono!




IR... BASTA UM CHAMADO




chamas-me, 
então!
eu vou