sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

ÀS VEZES DÓI TANTO QUERER






Julia



Quando olho no espelho e vejo
O brilho de meus olhos
Sei que brilham por ti
Me faz ver o mundo diferente
Ver através do que os olhos
são capazes de enxergar...
É fascinante
Mas nem sempre que te busco
Te encontro...
E uma lágrima teima em rolar
Solitária... como meu coração
Fecho os olhos e vejo tua imagem
Ao menos tenho tua lembrança
Para me confortar
Tenho tua voz gravada
Em minha mente
Tuas palavras de carinho
E teus ensinamentos para
Que eu seja como o Sr. deseja
Como dói ser Tua e não te ter...
É tão grande meu querer que
As vezes não cabe aqui dentro
Por isso tenho que extravasar
O meu sentir...
Se não enlouqueço...


ANSIOSA







Bela


Na ânsia de desejar-te
esqueci-me de minha condição
Aparecias inteira, eu fazia-me em partes..
Juntava meus desejos tentando entendê-los
eu sobrevivia aos cortes que a cada dia aprofundavam-se mais.

Desencontramo-nos
Eu continuava te querendo pra mim
Você não me queria pois eu não me pertencia
Esperamos loucamente por sentirmo-nos, compreendermo-nos
Juntávamos coisas do que fomos, com as intenções do que iríamos vir a ser

Eu ansiosa corria em tua direção
Mais uma vez esquecida de minha condição
Tinha os pulsos presos, as pernas, o corpo todo
No pescoço uma coleira, linda enfeitada com brilhantes
No coração, a marca de um vazio que continuava ali, preenchendo-me

Serenava-me
Fechava meus olhos e via-te
Ao respirar sentia por vezes a falsa liberdade
que deveras confundia-se camaleonicamente com a falsa prisão
Qual dos dois seria real? Onde eu era mais eu mesma?
Onde estavas tu?

Percebi-me
O anseio de ter-te
A ânsia de ver-te em mim
Ânsia, ânsia, ânsia, ânsia, ânsia
Repetitiva ânsia de aventurar-me no teu seio
Pois só assim poderia sentir teu coração que preso em ti
Libertava-me para sempre



quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

ESPERA


 





Carla {ALINE}

A cadela se prepara...
Hoje é o dia! Dia onde os dois lados do céu se encontram!
Na expectativa fico!
Aguardo, rezo, rogo por sua presença.
Não sei se vens, não sei se vais me querer,
não sei se serei útil,
não sei se serei o objeto do teu prazer...
Calo-me, silencio-me e aguardo.
Não sei o que me aguarda no dia de hoje.
Curvo-me as tuas vontades como se fossem minhas,
E, na verdade, o são!
Os minutos se passam...
Como em um mosteiro, calo-me!
Ouço apenas os santos gritarem o teu nome!
Milagre! Vejo-te!
Entras sorrateira a espera que eu cometa um deslize.
Me seguro, me amarro... suspendo a respiração.
Esperei tanto tempo por esse dia, por esse encontro!
Minha emoção não permite que eu fale. E eu calo!
Calo por fora o que por dentro eu berro!
Teu nome, tua presença, tua atenção.
És cruel, perversa, fria... fere-me com tua presença na saudade que me tornas.
Me toma humilhantemente me jogando na cara que sou tua!
Teu objeto escroto e cadela desvairada pronta a servir-te!
Coloca-me pregadores na língua para que eu babe para ti!
E eu babo com a boca aberta e dolorida!



DE SALTO ALTO E ESPERANDO




SENSAÇÕES PERIGOSAS


O DONO DE MIM





Lua*


Em Teus olhos brilhantes,
Vejo a essência do Seu poder,
Vejo o homem que pelo conspirar do universo,
Me completa,
Me faz única,
Me acarinha,
Me modifica,
Me torna a mistura das muitas
Que habitam o ser submisso em mim,
Que se entrega e deixa-se levar
Pelas ondas constantes de prazer
Que advém do Seu dominar.
Se sou Sua
Sou pura, límpida, transparente, vertendo desejo,
Sucumbindo aos encantos
Que só de Ti podem emanar.
Se Você é em mim
Sou Tua,
Tesão amplificado,
Despudoradamente sacana,
Vagabunda, vadia, puta, cadela.
Mulher, em todos os sentidos.
Menina, aprendendo a cada dia.
Fêmea, dotada das virtudes que enfeitiçam um homem.
Dono de mim,
Sou toda orgulho, sou toda paixão,
Pois não consigo mais viver apartada de Ti.
De joelhos me faço Sua mulher, amante, namorada,
Seu anjo, Seu tesouro e todo o mais que quiser,
Desde já.
Te Amo.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

IMAGINAÇÃO


NO TOQUE


minhas mãos tremem
minha boca anseia
meu corpo deseja-te
que espera mais longa
e desesperada
que desejos mais loucos
e intransportáveis...
somente tu podes
trazer a quietude do pós gozo

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

GRILHÕES DE TI




 Nesse  teu toque que me excita
me amedronta de prazer
de perigosas sensações
que me fazem gemer de tesões
esporro desejos em gozo multicoloridos
pelas markas que tu cunhas em meu corpo
agrilhoando minha alma em teus perversos, sórdidos
e deliciosos desejos carnais...