<                           

























quinta-feira, 6 de julho de 2017

DE SONHO EM SONHO


Mestre,
Nunca os sonhos foram tão reais!
Nesta madrugada, após assisti o noticiário fui para minha alcova. Lá pude pensar no meu Mestre amado, e nesse intenso pensamento adormeci com Tua imagem em minha mente, em meus desejos. E como num passe de mágica a realidade se perdeu e se misturou com minha dormida... Como que em transe pude sentir Tua aproximação. Pude ver Teu andar. Pude ouvir o som sussurrado de Teu "quase" silêncio. 
Eu, de bruços e pernas entreabertas pude sentir o toque de Tuas mãos passeando por sobre mim; sentir Tua respiração se aproximando de forma perigosa do meu corpo inerte, mas vivo e pulsante, clamando por essa Tua marka...
Aquelas mãos... Mil pensamentos delineando a mente. Mil desejos na boca entreaberta, no olhar fechado...

Sensações muitas, mescladas com tantos desejos... Entre eles, a  felicidade. Felicidade em estar em Tua  presença; em sentir Teu corpo; Tuas carnes; Tua voz... Teu pulsar... Um suspiro de satisfação e gratidão por esta Tua presença especialmente desejada .
Enquanto me inebriava com o toque avassaladoramente suave de Tua mão, dei um involuntário grito.
Sim, impulsivamente eu gritei;  quando senti Teus dentes em minha coxa, quase bunda.  A dor provocada pela mordida deixando as markas de Teus dentes não foi tanta comparada ao susto. Até porque sempre apreciarei qualquer marka vinda de Ti. E assim acordo madrugada com Tua boca a me morder, sem que estivesses presente em minha cama... e eu passando as mãos pelas coxas procurando a marka de Tua boca em minhas carnes quentes...

2 comentários: