sexta-feira, 4 de agosto de 2017

ESPERO-TE AINDA HOJE

   

 
Bela



Deito em meu travesseiro pensando em você
O sono demora a chegar
assim como eu demoro a te esquecer
Talvez o sono não chegue
Talvez eu jamais te esqueça

Entrastes em mim com minha permissão
Chegastes no momento exato
Da forma mais linda de se chegar em alguém
Meu coração te esperava
Viestes numa mansidão avassaladora
Como as gotas d'água de uma tarde chuvosa
Que causam estragos quando se unem

Meus sentimentos uniram-se à você
Tua mansidão. Minha espera.
Meu sorriso feliz ao avistar-te

Penso que podes ser minha,
que posso ser sua
Já sou sua?
Talvez não quero que sejas minha

Pertencer-te é um prêmio,
mas eu não fiz por merecê-lo ainda
As provações foram poucas,
os poucos anos que nos conhecemos
passaram-se numa rapidez surpreendente como se fossem dias.
Dias felizes ao teu lado sem estar contigo

Volto a sonhar,
mas é um sonhar acordado
como quem não deseja dormir
Como se pensar em ti fosse uma dádiva de 24 horas
Mesmo que sejam pensamentos repetitivos
Pela nossa pouca vivência juntas

Tua mansidão me surpreende
e me surpreendo ao esperar-te,
ao sonhar-te.

Estavas tão perto de mim,
Segundos me separaram de ti
foi-se para longe, mas assim vejo-te por inteira
onde fotografo-te no teu jeito,
nas tuas escolhas,
na tua solidão escolhida e desejada
Tua solidão de mim
Minha solidão obrigatória de ti

Posso ver-te indo embora
Levando contigo um sonho meu
Carregas os pés que toquei,
as mãos que senti,
o sorriso que me apaixonou.

Espero-te ainda hoje
e como hoje, todos os meus outros dias te esperarei
Revoltar-me não posso
Ou perco tempo em conquistar-te

Espero-te ainda hoje,
Com a certeza de quem aguarda
a luminosidade do dia que amanhece
e cada noite que se anuncia sombria
onde fecho meus olhos
abraço meu travesseiro
sonhando que ele é você. 
 
 

2 comentários: