<                           

























Mostrando postagens com marcador ACESSÓRIO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ACESSÓRIO. Mostrar todas as postagens

sábado, 15 de abril de 2017

AS MARKAS

 






as boas markas de um encontro
são aquelas em que Tua marka
deixa a marka de Tua presença


segunda-feira, 10 de abril de 2017

É ASSIM TUA SERVA

Amor e sedução
paixão e devoção
entrega e dedicação
escrava e servidão
eis assim Tua serva
sempre à Tua disposição.





terça-feira, 28 de março de 2017

TU COMPLEMENTAS MINHAS TARAS


entre águas, 
rios 
e córregos de desejos
flui o gozo, 
de fato, 
no ato do prazer 
pois
Tu complementas
 minhas taras...

tua serva ylena

 


 

quarta-feira, 22 de março de 2017

EU QUERIA TER UMA COLEIRA VIRTUAL




Nos primórdios de meu aprendizado e conhecimento BDSM, principalmente em salas de bate papo UOL, pude ver as pessoas, submissas, desfilando com suas "coleiras" virtuais. Aquilo me dava uma inveja! Principalmente quando as 'meninas' diziam, eu tenho um Dono!...
O que é a coleira virtual? É o nome do bottom, seguido pelo nome de seu Top. 'Miudando': o nome da submissa seguido pelo nome do seu Dono. serva ylena di ..... ou (serva ylena)_.....  enfim, pode ser grafado da forma que for escolhida pelo Dono ou em comum acordo com a sub. Eu cheguei a usar isso, mas não entendia, nem sabia a extensão do significado e simbologia  da coleira. 
Eu não compreendia a seriedade, o respeito e a obediência em se vivenciar uma vida com estilo  D/s. Quando tive a oportunidade de  um contato com o Mestre, pude ir assimilando o que era cada coisa, principalmente pela forma íntegra com que Ele transmitia as facetas do BDSM. 
De animosidades para o concreto. Num primeiro momento da real realidade pude já sentir na pele e no corpo o que o BDSM poderia me proporcionar. E eu gostei. Queria mais.
Enveredei-me por conselhos errados e perdi a chance de um contato mais intenso com o Mestre. Mas todas as Markas que foram traçadas no decorrer dessa caminhada, nem se comparam com as urzes que também foram tiradas.
Houve momentos em que a desistência parecia ser a solução para tudo. Mas a mesma desistência era o problema. Porque aquela mulher, feita de conhecimentos acadêmicos não se sentia mais livre dos desejos SM que permeavam sua mente, queria uma coleira, queria sua liberdade, aprisionada numa masmorra de sentimentos conduzidos por um Sr, pelo O Mestre
A primeira impressão BDSM foi extremamente markante. Markas essas ratificadas com o decorrer do tempo, onde o desejo da "coleira" era quase uma obsessão. Uma prova de que essa serva não era fake. Não era virtual. Era uma fêmea com reais desejos de submissão. 
Corri atrás de literaturas, sites, blogs, conversas com todos que aparentemente poderiam agregar mais conhecimento nessa minha jornada BDSM. Como já frisei, amiúde, alguns só se aproveitaram da minha inexperiência,  inocência... Mas isso também fez parte do meu crescimento, da minha construção de serva. 
Não sei se terei uma "coleira virtual". Ou qualquer tipo de coleira.
Eu, uma mulher...e hoje eu, Serva -  serva ylena.

quarta-feira, 15 de março de 2017