Mostrando postagens com marcador AGENDA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador AGENDA. Mostrar todas as postagens

sábado, 14 de outubro de 2017

O BATISMO DE UMA SERVA




 
 
Tudo o que uma fêmea que se identifica com o mundo BDSM poderia desejar seria a sua consagração, o seu batismo BDSM. 
E naquele dia tudo foi propício a esta grande realização. Todo o cenário estava revestido de uma magia especial que traduzia a presença de uma serva e seu Mestre. Todas as experiências vivenciadas, cada vez mais gradativas, para culminar numa entrega  sem  arranhaduras, sem limites; pautada numa confiança mútua e recíproca. E acima de tudo, amplamente desejada pelas partes. Onde somente as sensações, as vontades, os desejos e as fantasias... tudo diversificadamente excitante movia aquela sessão.
Regada com toques de uma deslumbrância e fascínio tão fora do comum, onde os partícipes se envolveram a ponto de entrarem em "transe". Inesquecivelmente.
Tudo foi ficando para trás. O medo, a dor, a pressão... Pois o toque era  como se vara mágica fosse... 
A voz sussurrante de um Mestre; os ouvidos atentos de uma... fêmea... Absorta em desejos, em sensações provocadas e recebidas...
O corpo a tremular, tal qual bandeira em uma ventania impetuosa. Era a expressão máxima daquele recebimento e daquela dedicação. Senhor e... uma fêmea. Que ali, liturgicamente,  recebeu seu título: de serva. Agora era muito mais que uma mulher! Era uma serva com Dono. YLENA, foi o nome escolhido por Ele nesse batismo de entrega, ratificada por momentos especiais, e em letras por um "contrato de submissão concedida", por um desejo de um homem dominador e uma mulher extremamente submissa à essa dominação. Meu Mestre especial: DOM MARKA.
- Eu te declaro minha serva! Serva ylena!
O coração não aguentou ficar passivo, acelerou e muito; os olhos lacrimejantes, deixaram rolar lágrimas pela face radiante de felicidade, numa semi convulsão de emoções... E gratidão...
Ali, ajoelhada, com Aquela mão, Aquele toque sob minha cabeça e Aquelas palavras selaram o que o meu coração sempre desejou ouvir da boca do MEU amado Mestre: o Teu DONO... O que viesse após isso pouco importaria, pois era o meu Dono se expressando. E qualquer que fosse a forma ou o conteúdo de Sua fala, seria para mim de igual importância.
Um batismo necessariamente não precisa ser com água, com uma chuva dourada. Pode ser um momento de consagração do próprio momento.
E dia após dia nessa construção, nesse crescimento vou tentando me adequar dentro dos desejos Daquele que é a razão dos meus desejos BDSM...




 

domingo, 8 de outubro de 2017

MOVIMENTOS...



 

CADA MOVIMENTO 
É UM TOQUE QUE 
MOVIMENTA TANTOS DESEJOS...
NÃO PRECISA DE FORÇA
PARA MARKAR UM MOMENTO!

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

TUA MARKA COMO PRESENTE!




Tu vens chegando de mansinho, como quem nada quer, querendo tudo...
E vai me envolvendo, me seduzindo, me prendendo em quereres que não dependem de mim
eu fico toda ouriçada, esperançosa...
No meu imaginário és Tu que eu vejo
é Teu sabor que eu sinto...
fico fazendo contas de dias,
somo, retrocedo, subtraio,  
(aumento saudades)
tento diminuir dias...
Queria comemorar Contigo. Não sei bem quê. Mas queria. 
Só para ficar registrada bem na memória uma data especial, inesquecivelmente markante, porque contigo tudo MARKA
Vês minha mente?
Quanto tem de Ti! Quantas markas registradas, desejadas...
É... Dói  desejar e não poder...
Queria-Te em mim, queria-me em Ti...
Sinto dores no coração e nas lembranças,
e nessa desgraçada saudade que maltrata,
Como penso em ti! Como te queria aqui, pertinho, chegando de mansinho ou na tua impetuosidade...
Quem sabe eu indo lá longe ou lá perto,
desde que Tua marka estivesse presente... como PRESENTE!



terça-feira, 3 de outubro de 2017

VELAS... O PRAZER QUENTE








quem brinca com fogo não é para se queimar
e sim,  apenas brincar!
o Mestre aprecia parafina,
adora brincar com fogo
e eu, uma simples serva
quero sentir todas as sensações que este calor produz 
através de seu fetiche...
pois seu domínio é minha doce e amarga prisão
Com o mestre eu vou... sigo para qualquer rumo
É nele que  eu sempre me perco, me acho...
Mestre, deixe-me chegar ao meu limite insuportável...



quarta-feira, 13 de setembro de 2017

LIÇÕES QUE A VIDA TRAZ




Foi muita expectativa. Muito desejo. E por descuido, como aquele fiozinho que escapa da mão. Pluft! Acabou sem nem começar. Ficando assim um misto de tristeza, impotência, raiva, fracasso. Revolta.  Choro, choro.
Apesar dos pesares foi uma grande lição com um aprendizado que nunca será esquecido, por que esta serva aqui, a partir de então fará uma rotação de 360º em tudo. A começar em si, uma mudança radical em todas as áreas. Novos hábitos. Novas posturas. Novos tudo. Vou parar de emprestar minhas coisas para terceiros.  Sempre destroem, danificam.
Ontem tinha feito uma “limpeza”. Um bota fora, mais de 50 pares de sandálias, sapatos e botas para a doação. Objetos de casas,  roupas. Inclusive uma que hoje uso. Por falar em roupa, hoje olhei a roupa que conheci o mestre há algum tempo, anda comigo, agora. Está guardadinha, bem pertinho.  Será que consigo chegar lá de novo? Um desafio.  Por isso novos projetos...
E agora mais do que nunca vou treinar. Vou virar uma serva ‘atleta’ com práticas que sejam aprazíveis ao Mestre. O Mestre é extremamente exigente.  
Recordar é viver, dizem, mas sei lá. Cada vez que recordo, tudo piora. Parece que as coisas ficam mais intangíveis. Recordar... Primeira vez. Primeiro fisting. Primeiro tudo. Há coisas que sempre queremos recordar e outras renovar.Tenho recordado muito ultimamente.
Finalmente, um novo brinquedo chegou. O bastão de massagem; não é lá essas mil maravilhas. Acho que as propagandas são mais enganosas que verdadeiras. Pois a velocidade não é tão velocidade assim. E os efeitos são meio tardios. Ou seja, uma hora depois do uso vi um resultado ‘melante’. E isso permaneceu por mais umas 4 horas. Isso sempre acontece. Dirigindo sem calcinha e a buceta literalmente babando. Minha vontade mesmo era ter o Mestre naquele momento e que ele pudesse ter feito uma conferência daquelas que só ele sabe. Enfim, estou, hoje, triste e com a buceta pulsando aqui, desejando tantas coisas.
Vou providenciar umas “vendas”. Olhos vendados trazem mais tranquilidade em certos momentos. Juro que não faço 'cera' com a dor. Eu até aprecio. A dor inicialmente é perturbadora, mas  depois ela se acomoda com o prazer. O pior é quando tudo da em merda. 
E hoje esta serva está triste e com raiva.  


sexta-feira, 8 de setembro de 2017

QUEM ME DEU??!!





De onde vem essa chama orgásmica que tal vulcão se alvoroça todo quando  revolvido, temperado e invadido?
Quem me deu permissão para Te carregar em mim, dentro de um coração que arde que nem esse vulcão?
Quem Te desenhou assim tão quente, com olhos de fogos e mãos de brasas que vão incendiando meu interior? 
Tal VELA em chamas  liquefeitas... Tu vais  escoando entre minha vida, me encobrindo tal manto, com esse desejo por Ti, que Tu me deste.
Então foste Tu mesmo que deu a esta serva todo esse fogo latente,  com esse Teu olhar envolvente -
que me prende em Teu querer com invisíveis  correntes.
Tu podes sentir esse ardor em mim, em minha entrega colorida a Ti?