<                           

























Mostrando postagens com marcador ARCO-IRIS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ARCO-IRIS. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de junho de 2017

AO OLHAR O CÉU



Mestre,
ao olhar para o céu
Lembre-se que deixastes markas
pelos caminhos que Tu traçastes
Ao olhar o firmamento
Olhe também para si
E veja que há uma serva de prontidão
Que a Ti espera
Cheia de esperanças e sonhos de uma vida BDSM
Olhe  -  recorde, reviva e realize...





quinta-feira, 13 de abril de 2017

ACASO?!...





Cada vez que fatos inusitados ocorrem comigo relacionados de forma direta ou indireta com o Mestre eu fico meio  encabulada. Não sei quantas coincidências, acasos ou momentos me impulsionam de alguma forma para a presença do Mestre. Onde meus olhos podem ter o prazer em serem brindados com Sua magnífica presença. Isso me faz respirar profundamente, umedecer os lábios - esses lábios que têm enorme prazer em tocar Seu corpo, sentindo o jorrar umectante de Seu prazer dentro em mim...
Se  por acaso foi ou é 'os acasos' que nos impulsionam, que esses acasos continuem vindo.
Porque sinto maior prazer em minha vida de serva em poder contemplar a presença markante do Mestre.
Seja onde for, seja de que forma for, seja que hora for...
Quer saber: Não acredito em acasos. Acredito na força que nos une, de alguma forma, que sempre nos mantêm conectados, conscientes ou não. Porque há um pacto de entrega entre esta serva e seu adorado Mestre.
Eu acredito que há entre Mestre e serva uma simbiose  bdsmista que atrai de forma espetacular um para a presença do outro. Fazendo com que simples momentos se tornam em deliciosas imagens e memórias... Que sempre me farão agradecer por um dia ter Te conhecido, Mestre amado.

quarta-feira, 29 de março de 2017

NO SILÊNCIO DA NOITE



na quietude da noite
um turbilhão de desejos
cheio de mistérios e recato 
emolduram o corpo

emudecido de paixão e tesão
porque na noite de Tua ausência...
o silêncio é que fala 
através dos toques...
ou não...



quinta-feira, 16 de março de 2017

NO FIM... APENAS TUA SERVA...






...havia uma exuberante e inquietante putinha, 
com cu e buceta flamejantes de tesão,
com obscenidades exalando pelos poros,
 clamando por Tua marka...

terça-feira, 14 de março de 2017

domingo, 5 de março de 2017

NÃO TÔ NEM AÍ!






Quer saber?
Eu não estou nem aí
para o que vão falar de mim...
Sou essa essência de fêmea no cio
regada com nuances de BDSM.


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

PROVOCANDO AS LEMBRANÇAS














FYM



Rebusco no interior da memória aqueles momentos que foram markados com tua presença. Alguns inusitados, outros atrevidamente provocantes induzidos por mim, como sentir “tua ira” [sabia que adoro te ver zangado?], será que isso é para instigar teu lado sádico e regar meu masoquismo light? Tuas ordens são simplesmente alimentos, descumprí-las não é sinal de desobediência é pura provocação de desejos, desejos em sentir-te... como ao ser recebida com uma deliciosa bofetada. E assim vou descobrindo em mim uma fêmea submissa, com nuances masoquistas. Rebuscando e revivendo no mais escondido, no cantinho das lembranças, tuas markas. Suplicante e reverente peço-te: digas-me por onde andas. E indo mais longe: chamas-me. Vou do inferno ao céu, de uma a outra ponta do globo para te encontrar, te servir... Será que não percebes tantas markas?: tuas markas, markas de saudades, markas de ausência, markas de presentes lembranças... Lembra-te: nunca será esquecido quem passa pela vida de alguém. E Tu nunca, mas nunca serás esquecido em minha vida!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

TE RECEBER!






nesse momento que inclino
e teu toque faz a marka do desejo explodir,
eu te sinto em mim e meus sentidos desabam
em cores multicores, arco-iriais...
somente para te receber!
Venha!, e traga Contigo tua marka!


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

QUANDO A FANTASIA SE TORNA REAL





Assim nasceu aquele desejo insano, quase profano em ser possuída por ele. Em “servir” a ele.
Ele era "letras", era "imagens". Mas certamente também era "real".
Foram desejos construídos a partir de palavras, palavras picantes, libidinosas, desejos revelados, desvendados, desejados...
Assim foram criados laços, laços de dependência, laços de um relacionamento eminente, onde as caricias, ordens, obediência eram mantidas.
Ela se tornou totalmente dependente de suas manifestações dominantes.
Mas ainda não se sentia completa, realizada, total. Um resquício de vazio ainda dominava sua alma. E aquele vão precisava ser preenchido.
Foi quando, finalmente, decidiu que já estava pronta para fazer florescer todas aquelas fantasias. Markar um encontro que deveria ser regado com todos os desejos ocultos, proibidos, obscenos e até mesmo sagrados.
E assim ela foi ao encontro do prazer, da concretização materializada das letras. Entregando-se de olhos vendados, mas de coração e peito escancarados; de boca entreaberta. Pronta para a receptividade: de ordens, de corpo, de fluídos...
A realidade é que a fantasia é a mais real manifestação dos desejos reais. É lá que nasce, que é gerada. A materialização é apenas uma questão de toque...