<                           

























Mostrando postagens com marcador BOLICHE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador BOLICHE. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 30 de maio de 2017

NOSSO ROTEIRO






 Existia entre nós 

um roteiro de sedução, 

Bdsm, desejos e paixões

Com markas de prazer

Com anseios de tesões

Com toques de perdições...

 


domingo, 28 de maio de 2017

CADA PARTÍCULA

Nossa vida é feito da junção de várias partículas. 
Dos momentos, dos encontros, dos desencontros, dos toques, dos não-toques...
Como uma colcha de emendas que retalhada foi e  pelas linhas de tecer vão se atrelando.
Eu me sinto totalmente atrelada a Ti, Mestre, de alguma forma.

Cada partícula de Tua essência complementa minha essência.
Eu sou Tua Propriedade desde aquele dia "da ordem"! Para sempre!

sábado, 29 de abril de 2017

PRA QUE LIBERDADE?




a liberdade
 é aquela na qual  
me ato aos teus desejos...
por favor...
estou aqui, clemente, 
sem rumo... 

quinta-feira, 27 de abril de 2017

O QUE SINTO POR TI...

Sentimentos sempre são mais complicados de descrever
porque como expressar as sensações 
de um coração que dispara
de uma pele que arrepia
de um corpo que treme
de uma mão que se enerva
de uma cabeça que fica tonta 
de uma boca que seca
de uma buceta que geme

????

Porque o que sinto pelo meu Mestre é: 
Amor
Paixão
Tesão
Respeito
Desejo
Servidão
Submissão

é incondicional
sem limites

Sinto-me uma fêmea que se entrega em forma de servidão pelo prazer incontido de servir Àquele que é a razão de todos os desejos e nuances BDSM - Tu, meu Senhor Dom Marka 

Tua serva ylena








domingo, 9 de abril de 2017

O MEU SOTAQUE



Meu sotaque é o som do tesão
é a voz do amor
é o desejo da sedução...
Deixa-Te seduzir
aí saberás o tom da minha voz, 
do meu sotaque... 
o sabor da minha luxúria...



quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

SENSAÇÕES DE TEU TOQUE

 Quando minha boca toca teu corpo
eruptando todos os desejos secretos e ativos
à espera do toque quente da minha língua...
é nesse momento que  nos sentimos
que nos desejamos que nos unimos






quarta-feira, 4 de março de 2015

CHORO



José Augusto

Eu não choro porque te amo
E nem porque passo noites procurando teu braço
Eu não choro porque te estranho
Nem porque perdi, já superei não ter você aqui
Eu não choro por ser uma a mais pra você
Se falhei, o que fazer?
Choro pelo tempo que passei suplicando os teus lábios
Choro pela estúpida ironia de querer você só minha
Pelas noites que sonhei querendo tanto o teu querer
Quando na verdade só fui um jogo pra você
Choro pelo tempo que gastei desejando o teu beijo
Choro pela sorte maldita de te entregar a minha vida
Pelas noites que perdi sonhando estrelas mesmo assim
Pude sentir o sangue ainda queimar dentro de mim
Hoje eu choro por mim e penso em você
Penso no que podia ser...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

DESSA FORMA


 



  E quando tu me tocas dessa tua forma,
trazendo essa tua marka peculiar,
inundando minha vida, 
inundando minha face de ti,
me alimentando com tua presença
eu me sinto viva, real e markada.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

NOSSA HISTÓRIA

Ana Carolina

"cada vez que fujo me aproximo mais,
e te perder de vista assim é ruim demais...
atravesso teu futuro
e faço das lembranças um lugar seguro..."


  
todas as saídas, todas as entradas,
todos os pensamentos,
tudo em minha vida
me conduzem para ti - para tua marka...

sábado, 7 de fevereiro de 2015

VAI-VEM


é exatamente nesse vai-vem 
que a gente vai se dando muito bem
um sobe e desce que afunda,
 que inunda que lambuza
eu em ti, tu em mim...

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SENSAÇÕES...





Ontem foi simplesmente demais!
Não sabia se chorava, se vivia, se te  odiava ou se mais e mais te desejava. Só sei que a sensação que tive ao entrar naquela sala, me remeteu a muitos e muitos anos atrás. Fiquei ali, parada no mesmo lugar que pela primeira vez te vi. Tudo lá está diferente. Mas as sensações que senti foram as mesmas daquele dia. Tua presença markava aquele ambiente. Lembranças mil. Tua voz. Tuas ordens, a sandália... Ao ver aquelas coisas não pude deixar de chorar. Sim, Mestre, eu chorei!
Foi ali, que tua face contemplei; eu, ainda assustada, inocente, desejosa, tão "criança", sem maturidade BDSM nenhuma. Mas já existia em mim aquele desejo irrefutável e determinado de querer ir, de conhecer aquele dominador que tanto me inspirou. Que me desafiou, que me instigou; que me fez escrever, me manteve cativa pelo desejo em servir. Pelo intenso desejo de ter um Mestre, um senhor, um dono. Ali, lá em cima, naquela sala... 
Olhei onde existia uma mesa. Aquela mesa. Onde nós sentamos. Lembrei-me da água tônica. Das mãos. Da roupa - saia amarela-bege, blusa tipo colete. E aquela inesquecível sandália que teimava a escorregar as tiras a cada passo? Acho que a sandália estava mais ansiosa que eu mesma! Eu a usei novamente, para poder estar ali. Acho que sou sentimental. Sim. Vou guardando e alimentando sentimentos tal qual amora. Tal qual bacuri (adoro bacuri!).
Foram tantas mudanças naquele recinto que para mim era tudo igual àquele dia, onde tua presença era que markava os espaços. Ouvir tua voz foi estremecedor. Olhar de relance tua face foi markante demais.  Seguir teus passos foi o melhor caminho. Sentir tua marka a me invadir foi o momento mais colorido...tal qual a aurora boreal.
Sentir o teu arfar, a aproximação de tua boca, cheia de malícia e refúgio... Leão-rei. Perscrutador. Examinador. Malicioso. Sedutoramente malvado...
Viajei no tempo, te trazendo para bem pertinho de mim. Senti tua falta. Chorei tua falta. Rangi os dentes... Mas apesar de todos os pesares eu te adoro, meu Mestre e Senhor desejado!
Desde aquele dia e para sempre.