Mostrando postagens com marcador BOLICHE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador BOLICHE. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

O SENTIDO DAS ROSAS



Entrou a primavera e com ela a alegria da natureza, em flores, em nuvens, em ares... Pássaros a gorjear.
Ele chegou, trazendo consigo não apenas sua presença, mas na mão direita um buquê com 5 rosas vermelhas que lhas entregou.
A face enrubesceu. Uma alegria incontida por receber aquele buquê de rosas. Enquanto  delirava com olor das rosas, sentiu  as carnes esquentar com o sabor do chicote na pele nua e crua. Sim, pois ao entrar naqueles aposentos havia retirado toda sua roupa, como de costume. estava completamente desnuda. Esperando uma recepção calorosa sim, de certo, mas quem sabe com as rosas? Assim foi trazida de volta  para a realidade, e pode perceber que estava não num encontro romântico, e sim num encontro para uma markante  sessão BDSM, onde a dor fazia parte do momento, do prazer e  da entrega.
Suspira baixinho e se entrega ao mar de sensações.  
E agora, o que fazer? Jogava fora as flores ou sentiria o corpo aquecer, com elas em suas mãos, exalando aquele perfume característico, misturado com o cheiro da luxúria, do sadismo daquele dominador, que sempre marka momentos encantadores? 
As estações...
Estações de prazer pela presença do Mestre reverenciado.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

BDSM – UM PRAZER DE/COM RESPONSABILIDADE







A vida de BDSM não é apenas um fetiche ou capricho fomentado por homens ou mulheres que se aventuram a vivê-la.
É um prazer que traz antes de tudo, uma grande responsabilidade pessoal e comum a todos os envolvidos.
Além de acordos costurados, conversados, subentendidos, há questões da confiança, da discrição, do cuidado e do zelo de um para com o outro (ou outros/outras).
Muita coisa vai rolando no decorrer do tempo em que se trava um aprofundado conhecimento entre Senhor e escrava.
Um simples contato pela internet, um substancioso e rico banquete de provocações que exarcebam o lado libidinoso de cada um, regado com muitas obscenidades e acima de tudo respeito – que é a peça fundamental, muito mais que o AMOR, pois não é uma relação onde o amor é mola propulsionadora, muito pelo contrário. Nalguns casos esse sentimento passa longe especialmente porque muitos se blindam para que seu lado sentimental não seja atingido pela flechinha colorida de tão belo sentimento.
É um prazer que envolve esperas, às vezes longas, às vezes curtas, mas todas essas esperas absolutamente desejadas, 'festadas' – quando concretizadas.
É um prazer revelado pela dor, pelas lágrimas, pelo sangrar – literalmente. A gente chora, a gente ri, a gente é ferida na carne, na pele e às vezes no coração.
Mas em contrapartida quem poderá medir a intensidade do prazer sentido quando se está ajoelhada diante do seu Mestre, do seu Senhor, do seu Dono?
E quando isso tudo vem regado pelo néctar do seu gozo, daquele característico cheirinho que vai lambuzando seu rosto, seus desejos, seu intimo?
Há lutas: consigo, com os outros, com o próprio Senhor.  Porque nem tudo é como queremos.
As superações nem sempre são alcançadas como queremos. Porque somos falhos. Somos humanos. E falhar é humano.
1 ano. 5 anos. 10 anos. E ainda assim esse tempo todo não é suficiente para se dizer: ÉS MEU DONO! SOU TUA SUBMISSA! Porque não é o tempo que determina, nem quantifica a andar da carruagem BDSM e sim o compromisso firmado, acordado através da entrega do corpo, dos desejos, do tempo, da própria vida.
Quando nos dispomos a ir a um encontro com o Mestre ou vice versa, estamos não apenas “indo”. Estamos indo e levando tantos desejos, tantas interrogações, tantos medos, tantas ansiedades, tantos prazeres. UFA! São tantas coisas quem nem dá para citá-las.
Mas uma coisa é certa: tanto um quanto o outro precisa estar disposto a colaborar. Pois BDSM não é uma via de mão única. É uma via de duas mãos.
Um dando e outro recebendo = prazer para os 2.
É um 'amor' diferenciado daquele do coração, entre um homem e uma mulher. É um amor muito mais profundo, com uma entrega total, onde não há limites para dar o corpo. Tudo pode (e deve) ser explorado para prazer de todos os envolvidos.
Quem não quer ser markado pelo prazer BDSM? TODOS QUEREM! É só entrar e nunca mais você desejará sair. E nem tente! Pois não consegue. É como um vício eterno. Delicioso. Markante.
Sou responsável pelo meu prazer. Sou responsável pelo seu prazer. Na dor e na alegria, no chorar e no bater, no fisting ou na foda...


terça-feira, 30 de maio de 2017

NOSSO ROTEIRO






 Existia entre nós 

um roteiro de sedução, 

Bdsm, desejos e paixões

Com markas de prazer

Com anseios de tesões

Com toques de perdições...

 


domingo, 28 de maio de 2017

CADA PARTÍCULA

Nossa vida é feito da junção de várias partículas. 
Dos momentos, dos encontros, dos desencontros, dos toques, dos não-toques...
Como uma colcha de emendas que retalhada foi e  pelas linhas de tecer vão se atrelando.
Eu me sinto totalmente atrelada a Ti, Mestre, de alguma forma.

Cada partícula de Tua essência complementa minha essência.
Eu sou Tua Propriedade desde aquele dia "da ordem"! Para sempre!

sábado, 29 de abril de 2017

PRA QUE LIBERDADE?




a liberdade
 é aquela na qual  
me ato aos teus desejos...
por favor...
estou aqui, clemente, 
sem rumo... 

quinta-feira, 27 de abril de 2017

O QUE SINTO POR TI...

Sentimentos sempre são mais complicados de descrever
porque como expressar as sensações 
de um coração que dispara
de uma pele que arrepia
de um corpo que treme
de uma mão que se enerva
de uma cabeça que fica tonta 
de uma boca que seca
de uma buceta que geme

????

Porque o que sinto pelo meu Mestre é: 
Amor
Paixão
Tesão
Respeito
Desejo
Servidão
Submissão

é incondicional
sem limites

Sinto-me uma fêmea que se entrega em forma de servidão pelo prazer incontido de servir Àquele que é a razão de todos os desejos e nuances BDSM - Tu, meu Senhor Dom Marka 

Tua serva ylena








domingo, 9 de abril de 2017

O MEU SOTAQUE



Meu sotaque é o som do tesão
é a voz do amor
é o desejo da sedução...
Deixa-Te seduzir
aí saberás o tom da minha voz, 
do meu sotaque... 
o sabor da minha luxúria...



quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

SENSAÇÕES DE TEU TOQUE

 Quando minha boca toca teu corpo
eruptando todos os desejos secretos e ativos
à espera do toque quente da minha língua...
é nesse momento que  nos sentimos
que nos desejamos que nos unimos






quarta-feira, 4 de março de 2015

CHORO



José Augusto

Eu não choro porque te amo
E nem porque passo noites procurando teu braço
Eu não choro porque te estranho
Nem porque perdi, já superei não ter você aqui
Eu não choro por ser uma a mais pra você
Se falhei, o que fazer?
Choro pelo tempo que passei suplicando os teus lábios
Choro pela estúpida ironia de querer você só minha
Pelas noites que sonhei querendo tanto o teu querer
Quando na verdade só fui um jogo pra você
Choro pelo tempo que gastei desejando o teu beijo
Choro pela sorte maldita de te entregar a minha vida
Pelas noites que perdi sonhando estrelas mesmo assim
Pude sentir o sangue ainda queimar dentro de mim
Hoje eu choro por mim e penso em você
Penso no que podia ser...