Mostrando postagens com marcador BUCETA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador BUCETA. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

O DIA ERA TEU... MAS O DESTINO ERA NOSSO!




Tu surgiste como uma brisa impetuosa,
'queimando' meus anseios,
Traduzindo tempestade de emoções
Num entardecer anoitecido...
Obra do acaso?
Não! Não creio ter sido!
Pois já estava escrito nas linhas do destino que
Nossos traços se envolveriam,
nossos desejos se cruzariam
Regado pelos Teus próprios desejos, delírios, anseios e tesão... Eu pronta para Te receber, exalando esse cheiro de depravação, de devassidão, de puta vadia louca por ser usada por Tuas taras
Era um dia teu
Foi um dia nosso, pois somos do mesmo espaço!
Acreditas?!
O que posso dizer-te?
Parabéns a ti por me ofertar  teu eu.  Parabéns a mim por ter a oportunidade de poder estar em Tua presença magnânima
Desejo-te de presente, hoje e sempre,
eu mesma!
Meu muito obrigada, meu adorado mestre Dom Marka!

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

EM TODOS OS MUNDOS


De todas as distâncias -nunca existia distância
De todos os limites -as distâncias nunca foram limites
De onde a convocação chegava
fosse longe, fosse perto  - o traçado era o mesmo
o caminho a seguir era o mesmo - o Teu
Porque Tu bem sabes que é ilimítrofe
o espaço de Teu chamado.
em qualquer mundo, em qualquer tempo...
Se fosse um chamado à lua
tornar-me-ia uma astronauta para a Ti chegar
se fosse em alto mar
marinheira seria eu, mesmo sem saber nadar
e por falar em nadar...
desde aquele dia que foi subtendido de promessas,
que nunca mais entrei em lagoa, piscina, rio...
nem sei os porquês de Tuas ordens, 
mas sei que, se elas são dadas,
é porque, por mim, devem ser seguidas e obedecidas.
Mas, se ainda Tu me chamasses para além Estado
além Região, além País...
O jeitinho brasileiro estaria presente
apenas para contigo estar.
Veja só: de quatro... mas reverente,
pois Tu bem sabes que lá no fundo do fundo
jamais  Te desrespeitaria
Chegaria ao fim do mundo para Te encontrar 
Desceria ao inferno profundo 
Para poder subir aos céus dos Teus prazeres
iria de um a outro mundo
de ponta a ponta, 
de meio a meio...
tudo para poder sentir o calor de Tua marka

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

OS PONTINHOS...

 


Vejo que este ano está carregado de “pontinhos”. Isso me excita e me incentiva. Então, passeando por eles, Tu me apareces com o maior de todos os desafios já visto e tido por esta serva! Me evocando, me convocando, me desafiando a ir em busca desse prazer fascinante, só que agora em outra direção, em outra dimensão. Eu adoro desafios, quanto mais vindo carregados de markas, enunciados e embebidos de indecências...

Desafio dado, desafio aceito! 16/01.


domingo, 14 de janeiro de 2018

MILHÕES DE DESEJOS...



Eu queria ter um milhão de lâmpadas de Alladyns. Queria realizar milhões de desejos (meus, de preferência). Daqueles mais puros aos mais escrachados. Puro como te sentir e escrachado como ‘te comer’...

sábado, 6 de janeiro de 2018

O TEMPO MUDOU...

 



Os dias parecem que 'andam' de forma diferentes.
Foram tantas empolgações neste final de ano que “brinquei” à vontade.  Ultrapassei alguns limites antes inimagináveis.  Mas no início do ano sempre vem aquela correria. É o pior momento do ano, acho eu. Muitas responsabilidades. E ainda alguns probleminhas de terceiros que me renderam alguns milhares de prejuízos. Acho que tenho que deixar esse minha “veia” de boazinha e ser mais fria e calculista. Só assim quem sabe, pode-se trazer um equilíbrio a algumas situações.
O clima por aqui melhorou no aspecto de que aquele calor escaldante sumiu. Por outro lado “peguei” uma chuva daquelas que me deixou meio resfriada, garganta irritada, nariz irritado, rouquidão. Grrrr. Que raiva! Doem as amígdalas.
Vontade de ficar somente deitada, contemplando as lembranças, os desejos e lamentando esses dias que pausei minhas ‘investidas ousadas’. Incrível como tudo volta ao normal quando se para!  É como se voltasse ao ponto zero.
Por falar em ponto zero, em minhas últimas consultas, meu médico disse que tenho um útero pequeno (como uma virgem intocada). Gostei de saber disso não... Para alguns isso é espetacular, tudo apertadinho; mas para outros, quanto mais relaxado, ‘esgarçado’, bem aberto mesmo, melhor para markar. Eu mesma queria ter um bucetão enorme para encher de prazeres ousados! Quantas maluquices!
Estou pensativa demais esses dias. Tantas coisas a acontecer em meu derredor. Desanimei. Queria concretizar uns negócios aí, mas ainda não deram certos e isso atrasa e atrapalha outros alvos, outras metas.
Vou pelo menos tentar me concentrar em recuperar minha voz e retornar às minhas ‘práticas’...