Mostrando postagens com marcador CUIDADOS VIRTUAIS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador CUIDADOS VIRTUAIS. Mostrar todas as postagens

sábado, 10 de fevereiro de 2018

FORMA DE SERVIR-TE!


Não existe um roteiro
não existe um script
não existe uma razão
simplesmente existe o SERVIR-TE!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

OS PONTINHOS...

 


Vejo que este ano está carregado de “pontinhos”. Isso me excita e me incentiva. Então, passeando por eles, Tu me apareces com o maior de todos os desafios já visto e tido por esta serva! Me evocando, me convocando, me desafiando a ir em busca desse prazer fascinante, só que agora em outra direção, em outra dimensão. Eu adoro desafios, quanto mais vindo carregados de markas, enunciados e embebidos de indecências...

Desafio dado, desafio aceito! 16/01.


domingo, 31 de dezembro de 2017

QUE VENHA O NOVO ANO!



 

Mais um ano chega ao final. E com ele tantas lembranças que se vão e quantas lembranças que também ficam! Todas imprescindivelmente markadas no memorial da história da vida desta serva. Quantos momentos  de lutas! Mas quantos momentos deliciosamente temperados com extremos prazeres. Foram muitas markas deixadas com pegadas bem 'pegadas'. Foram sonhos realizados, outros frustrados... Mas com uma indubitável certeza de que outras chances são possíveis, são  oportunizadas e com certeza tudo será no mínimo diferente.
No entanto, há coisas que nunca mudarão, passe o tempo que passar: Esse desejo fremente, essa tara ninfomaníaca, esse tesão exacerbado que meu venerado Mestre produz nesta simples serva. Este que foi um divisor de águas em tantos momentos. 
Inesquecivelmente markante. 
Que  o ano vindouro seja muito mais repleto de markas, daquelas que ficam na mente, no corpo, no coração, na memória. E que cada momento oportunizado seja ricamente e bdsmmente aproveitado. Que venha 2018!

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

PRELÚDIO INICIADO


Um amor que se mede é um amor com resquícios de muita pobreza.  Por isso que meu amor bdsm é um plantel de riquezas imensuráveis; de uma construção cheia de preciosas pedras.  Daquelas que nem sempre as mãos podem apalpar. Aí eu vou com Shakespeare:

“O amor é uma fumaça formada pelo vapor dos suspiros. Alentado, é um fogo a brilhar nos olhos dos apaixonados. Revolto, é um mar nutrido pelas lágrimas dos amantes. Que mais será? O amor é uma loucura sensata, um fel que adoça, uma doçura que amarga.”

Meu adorado Mestre, Dom Marka, gravastes em minhas carnes, em minha pele, em meus desejos este Teu domínio acentuado, de cunho imensurável; completado através das 'viagens' de tesões que foram e são sempre proporcionadas. Essas viagens que sempre começam quando nos encontramos, ou não. E que estão sempre se renovando, se reinventando, com novos componentes, com novos acessórios, com novos ingredientes. Cada parada é uma descoberta.
Quantas loucuras lúcidas! Sem precisar conter impulsos, regrar desejos, coibir fantasias. Contigo, quero todas as viagens plausíveis e possíveis! Quero seguir todos os caminhos retos ou curvos! Quero levar todas as bagagens pesadas ou leves! Quero ser uma colmeia completa, sendo preenchida por ‘méis’ de Tuas taras, bem melados, lambuzados, untados; aferroada de prazeres carnais, naquela lascívia luxuriante que Tu provocas e transmites.
Tu és um incentivo particular em minha andança de fêmea. De serva. E em Tua homenagem esta semana brinquei demais. Uau, Mestre adorado! Treinando cada vez mais, abrindo cada vez mais... Será meu ‘presente’ a completude daquela invasão iniciada e ainda não concluída. Por isso este esforço particular em sentir...
Olhando aqui aquele gigante... Mil ideias, mil desejos. Nunca me sentir tão ‘vadia’ como esses dias... Poros exalando essa depravação, esse desejo que me deixa pulsando por Ti...
Noutro momento descrever-Lhe-ei o que vivenciei...

sábado, 16 de dezembro de 2017

É NATURAL


É natural sentir Tua falta
É natural pensar em Ti
Lembras-Te?
Tu chegastes em minha vida
markando territórios
limitando liberdades
controlando sensações
É natural querer Te encontrar
É natural querer Te ver 
sentir Tua voz de comando
Tua marka invadindo
tocando, remexendo
empurrando
provocando indescritíveis sensações
É natural ir ao Teu encontro
seja aqui, ali, acolá,
É natural Te chamar de Mestre, de Senhor, de Dono
pois é natural que Contigo assim eu me sinta
É natural me achar serva, escrava, submissa
É natural seguir Tuas sendas, Teus passos e Teus traços
É natural sentir saudades de Ti...
É natural desejar Tua Marka!

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

CENAS DE UMA SESSÃO BDSM









 Algumas sessões se iniciam assim:
com todo ritual, 
elementos que compõem a cena
e acima de tudo
os participantes e muito desejo 
em que a coisa aconteça.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

ONDE SERÁ ?



 
Onde a dor será mais intensa?
Onde  o prazer será mais preciso?
O corpo sempre será 
o objeto da demonstração do prazer supremo.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

domingo, 6 de agosto de 2017

FEITO SUOR...


Ulisses Reis® 07/2017 Para Seduceme/Ylle

“Não gosto de parceiros,
nesta posição seria eu de ti inteiro,
mas quem disse que você não me inspira,
vais ver e sentir que tua presença é sempre algo muito mágico
e que em poesias vou de desfrutar cada centímetro de tua pele morena e que como o sol farei moradia nos teus poros,
e assim o calor natural que envolve,
vais grudar feito suor . . .”


 obrigada poeta pelas belas inspirações. Saudações.

 




domingo, 30 de julho de 2017

PARA SENTIR




Para sentir
para eu sentir
para tu sentires
para nós sentirmos

sensações de gozo
sensações orgásmicas
sensações de sensações...

Como sempre
anelo Te sentir, meu amado Mestre!

tua serva

quinta-feira, 13 de julho de 2017

COMPROMISSO CONTIGO



 


Eu tenho um compromisso com o prazer

Eu tenho uma aliança de servidão contigo

Um pacto em te servir

Se assim não for...

Tirem-me todos os prazeres

Tirem-me o desejo em Te servir

Tira-me desse mundo que me fascina

Sem Ti não há razão

Sem Ti

Não há pactos, não há entrega

Não há “EU”

Não há a submissa

Não há a escrava

Não há os desejos...

Não há NADA!

Só um vácuo...

Um silêncio

Preenchido de nada