<                           

























Mostrando postagens com marcador CURIOSIDADES. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador CURIOSIDADES. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 13 de julho de 2017

COMPROMISSO CONTIGO



 


Eu tenho um compromisso com o prazer

Eu tenho uma aliança de servidão contigo

Um pacto em te servir

Se assim não for...

Tirem-me todos os prazeres

Tirem-me o desejo em Te servir

Tira-me desse mundo que me fascina

Sem Ti não há razão

Sem Ti

Não há pactos, não há entrega

Não há “EU”

Não há a submissa

Não há a escrava

Não há os desejos...

Não há NADA!

Só um vácuo...

Um silêncio

Preenchido de nada

NOS LIMITES DA SEDUÇÃO BDSM


Condução

Dominação

Amarração

Servidão 

Prazer

BDSM

 






quinta-feira, 6 de julho de 2017

DE SONHO EM SONHO


Mestre,
Nunca os sonhos foram tão reais!
Nesta madrugada, após assisti o noticiário fui para minha alcova. Lá pude pensar no meu Mestre amado, e nesse intenso pensamento adormeci com Tua imagem em minha mente, em meus desejos. E como num passe de mágica a realidade se perdeu e se misturou com minha dormida... Como que em transe pude sentir Tua aproximação. Pude ver Teu andar. Pude ouvir o som sussurrado de Teu "quase" silêncio. 
Eu, de de bruços e pernas entreabertas pude sentir o toque de Tuas mãos passeando por sobre mim; sentir Tua respiração se aproximando de forma perigosa do meu corpo inerte, mas vivo e pulsante, clamando por essa Tua marka...
Aquelas mãos... Mil pensamentos delineando a mente. Mil desejos na boca entreaberta, no olhar fechado...

Sensações muitas, mescladas com tantos desejos... Entre eles, a  felicidade. Felicidade em estar em Tua  presença; em sentir Teu corpo; Tuas carnes; Tua voz... Teu pulsar... Um suspiro de satisfação e gratidão por essa Tua presença especialmente desejada .
Enquanto me inebriava com o toque avassaladoramente suave de Tua mão, dei um involuntário grito.
Sim, impulsivamente eu gritei;  quando senti Teus dentes em minha coxa, quase bunda.  A dor provocada pela mordida deixando as markas de Teus dentes não foi tanto comparada ao susto. Até porque sempre apreciarei qualquer marka vinda de Ti. E assim acordo madrugada com Tua boca a me morder, sem que estivesses presente em minha cama... e eu passando as mãos pelas coxas procurando a marka de Tua boca em minhas carnes quentes...

segunda-feira, 26 de junho de 2017

LIMITES DE UMA ESCRAVA



No mundo das relações Bdsmistas Senhor e serva ou escrava mantém vivo um código de conduta que deve ser respeitado, pelo menos no meio, por isso alguns firmam um Contrato de Relação BDSM. Eu e o meu Mestre Sr. DOM MARKA temos o nosso. Ali são descritos os limites de cada um, especificamente da escrava, pois querendo ou não o contrato de servidão é dela. É ela que declara o que quer, o que pode e o que não pode fazer. Claro que em comum acordo com seu Senhor.
Mas há sempre algumas cláusulas que são extremamente desafiadoras,  novas, desconhecidas...
Podem surgir situações em que a serva poderia não saber como se comportar, por isso é essencial a clareza da relação.
Vamos levantar aqui uma hipótese:
O Dono da escrava  "a empresta" a um outro dominador por uma sessão ou por um período de tempo, enfim... Até onde deve ir a entrega dessa serva nesse compartilhamento, com outro Mestre que não é o seu?
E se ele começar a fazer questionamentos de cunho pessoal, como: nome real, família, trabalho, estudo, relações - ela deveria ou não responder? Ou deveria, gentilmente, pedir-lhe que essas questões tratasse diretamente com seu Senhor que é quem tem a autonomia sobre seus comportamentos BDSM?
Por outro lado, quando o Senhor da escrava dar total acesso a outro dominador para uso de sua escrava poderia seu Senhor reivindicar da sua serva um comportamento diferente, com limites de entrega a outro?
Como deve ser  ser firmado o acordo?
Levanto estes questionamentos, por que já vi num blog, uma submissa participar de sessão com dois outros Mestres que não o seu Dono, e lá tudo era possível, dentro do prazer.
Entretanto, também vi (li) de outra submissa que  algumas práticas lhes eram vedadas por seu  Dono.
E agora?
Por conta de dúvidas como estas que tudo precisa ser muito bem esclarecido, tanto no contrato, quanto em conversas, até por que contratos podem ter falhas, omitir cláusulas que podem ser importantes e não lembradas no momento.
Quanto a mim, esta serva confia nos procedimentos de seu Mestre e se sente confortável em sua entrega.
O resto, o que importa é o prazer que Ele pode receber, seja de que forma for, porque isso também me dá prazer.



O CALOR DO TESÃO...

 para markar o momento
para esquentar o tesão
velas...







 



sábado, 17 de junho de 2017

quarta-feira, 14 de junho de 2017

TUA MARKA - TUA POSSE



 
É tão sublime ter o prazer de Te servir, Mestre. Eu me sinto uma serva “importante” quando Tu me convocas para estar à Tua presença. Não me contenho de felicidade. Pareço uma boba da corte. Uma "garotinha" que acaba de ganhar um pirulito ou uma adolescente com uma caixa de bombons de chocolate... 
É tão sublime Te sentir. Minha sensibilidade de fêmea aflora, renascendo a escrava guardada, à Tua espera, é algo entre a beleza e o pitoresco.
Eu posso sentir a força e amplitude de Tua presença, provocando em mim espanto, inspiração que redunda em “medo” ou respeito. É um contraste de estações, de inverno à verão. Uma sinfonia de sentimentos que Tu provocas!:  rítmicas, alvoroceiras, onde posso exprimir o inexprimível através dos meus sentidos, do meu corpo.
Lembro-me quando nos conhecemos. Eu me senti uma criança, atrapalhada em meu andar de “tiras”. Tu andando em Teu  andar felino e eu seguindo Teus passos, Teus andares.
Lembrei-me das Tuas histórias...
Lembrei-me das nossas histórias
Eu só ganhei Contigo.
Obrigada por cada momento de Tua presença
Por cada tudo que me destes no decorrer desses longos e poucos tempos que tivemos; por cada hora do Teu corrido tempo... E põe corrido nisso!
Obrigada pela cumplicidade que me fez tremer, sorrir de prazer... gemer de dor, passageira e ansiante para que volte novamente.




Obrigada por tudo meu Mestre!
Obrigada pelo respeito que Tu me ensinaste a ter por Ti, não pelo fato de me ajoelhar, baixar o olhar, mas pela força que emana de Ti mesmo, dessa essência de dominador que Tu tens, pela marka de propriedade que cunhastes nesta Tua serva que Te aceitas como Senhor e se sente orgulhosa em ser sua serva.
Eu sou uma serva totalmente impregnada pela essência de Tua marka, de Teu suor, de Tua dominação. A marka da Tua propriedade. Assim eu me sinto. Tua. “Tua” o que o Sr determinar e quiser...
Mas TUA POSSE!