Mostrando postagens com marcador DICAS BDSM. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador DICAS BDSM. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

LIBERDADE EM TI




Minha maior liberdade
é aquela construida
quando estou
aos TEUS pés,
dentro de teus sublimes desejos

terça-feira, 14 de novembro de 2017

ESSES TOQUES




nos movimentos do prazer

na entrega dos desejos

esse toque com  sensação de eternidade

ou de brevidade...






segunda-feira, 13 de novembro de 2017

SENSAÇÕES...




Totalmente aberta...
à paixão
à sentir todas as sensações...


A SERVA INICIADA


Ajoelha-Te!
Tua servidão começou
desde o dia em que tu me seguiste!

O SENTIDO DAS ROSAS



Entrou a primavera e com ela a alegria da natureza, em flores, em nuvens, em ares... Pássaros a gorjear.
Ele chegou, trazendo consigo não apenas sua presença, mas na mão direita um buquê com 5 rosas vermelhas que lhas entregou.
A face enrubesceu. Uma alegria incontida por receber aquele buquê de rosas. Enquanto  delirava com olor das rosas, sentiu  as carnes esquentar com o sabor do chicote na pele nua e crua. Sim, pois ao entrar naqueles aposentos havia retirado toda sua roupa, como de costume. estava completamente desnuda. Esperando uma recepção calorosa sim, de certo, mas quem sabe com as rosas? Assim foi trazida de volta  para a realidade, e pode perceber que estava não num encontro romântico, e sim num encontro para uma markante  sessão BDSM, onde a dor fazia parte do momento, do prazer e  da entrega.
Suspira baixinho e se entrega ao mar de sensações.  
E agora, o que fazer? Jogava fora as flores ou sentiria o corpo aquecer, com elas em suas mãos, exalando aquele perfume característico, misturado com o cheiro da luxúria, do sadismo daquele dominador, que sempre marka momentos encantadores? 
As estações...
Estações de prazer pela presença do Mestre reverenciado.


domingo, 12 de novembro de 2017

SIMPLESMENTE ADORO






Adoro quando tu chegas
E a porta vai se fechando atrás de nós
E tu tomas posse do que é teu  - meu eu
Markando território que a ti pertence
Adoro quando me invades sem a menor piedade
Mesmo face a meus gemidos que excita tua excitação
Que me acelera a respiração
Por sentir o calor de tua mão...
A me invadir
A me sacudir
A me markar...
Simplesmente adoro  “TU”...

sábado, 11 de novembro de 2017

DE VOLTA AO FEUDALISMO?! SERÁ?!





COMENTÁRIO ANÔNIMO:
"a mulher dificilmente terá seus direitos, sua igualdade na sociedade, porque ainda há mulheres como você, que se apelidam de servas. O Feudalismo já terminou há muito. Não diga pra nós, que é de sua livre vontade ser serva, serva da gleba?, porque não é. Se esse homem, senhor feudal, que teve ou tem mãe, e que bem poderia ser serva também de outro insano, ti dá dinheiro, vida boa, joias e coisas de valor para que tu faças essas coisas pra ele, sai da rota, da prisão, de vez. tás a tempo, minina!"





Pegando o comentário de um anônimo sobre a questão de servidão, direitos sociais, direitos iguais, e/ou direitos feministas, associando o BDSM ao Feudalismo.
No transcurso do século 19 e 20 o feminismo vem tomando espaço, e na década de 60 foi se lastrando sempre mais, quando as mulheres buscaram suas “liberdades”, suas “igualdades”, suas “ideologias” e hoje usa-se a expressão “empoderamento feminino”.  Com tudo isso gerou uma filosofia de que mulher é igual ao homem. Que pode quanto o homem - que nada! E nunca vai parar! A cada século, a cada década, a cada geração irá se buscar outros componentes para se lutar, agora é a mudança de sexo, a ideologia de gênero... E por aí vai. Para onde será que caminha a humanidade? A Europa? O Brasil? São muitas “ondas”...
E quem disse que em BDSM se busca direitos iguais?
Quem disse que eu, serva, estou em busca de direitos iguais nessa relação? Quero mesmo é a leveza do ser, a delicadeza do “menos força”,
A única igualdade buscada é a do prazer mútuo.  Nunca será Feudalismo, até por que esse sistema que prevaleceu na Idade Média, era um sistema socioeconômico, que envolvia a administração pública, política,  econômica  e  exploração, onde os senhores feudais forçavam seus vassalos ou servos  a produzirem os bens necessários para seus deleites e riquezas. O que não é o BDSM que conheço, que vivencio.
Minha busca por direitos equânimes são aqueles que se revelam através da justiça, do bem estar social, que muitas vezes nos são retirados por maus governantes, da moderna sociedade, que são piores que os senhores do feudalismo! Devemos ser ativistas, sim, mas na integridade, na harmonia.
Não busco dinheiro, não busco riqueza, não busco joias. Porque a riqueza nessa relação é a presença da pessoa querida, benquista. A joia maior é sentir Suas mãos em torno de si, de seu pescoço, de seus desejos, às vezes acondicionado com uma significativa coleira (collar). Dinheiro? Dinheiro não é sinônimo de felicidade!, senão muitos artistas milionários não viveria em depressões, não tirariam a própria vida, entre outros malefícios.
Não sou uma mulher acéfala! Tenho vida, conhecimentos, estudos acadêmicos, pedagógicas  e atitudes. Não sou superior, nem inferior. Sou uma fêmea que respeita as hierarquias sociais, em quaisquer esferas ou instâncias de relacionamento – político, familiar, filosófico e até BDSM (onde aqui sou serva de Dom Marka).
Cada pessoa se entrega às suas causas; aos seus anseios, para satisfação de suas aspirações.  
No BDSM ninguém se anula, se vive desejos.  Continua-se trabalhando, estudando, sorrindo, chorando, saindo, mas com um diferencial que é essa entrega absoluta (ou recebimento).
Por outro lado, há umas pessoas que vivem nas mediocridades de sentimentos e limitações de prazeres. Vão só passando pelas eras, pelas idades, sem sentir de fato aquele prazer avassalador, que faz tremer até a alma em convulsões de êxtases! Não submergem com profundidade em emoções  de ‘pecados’ luxuriantes e ao mesmo tempo respeitosas. Vivem simplesmente numa ignorância total, mesmo com seus ditos ‘conhecimentos’.
Viver uma verdadeira servidão BDSM não é voltar ao Feudalismo, senão a Europa, Américas, Ásia, África... não correriam para as telas dos cinemas, para as portas das livrarias e bateriam recordes simplesmente para assistirem e lerem a trilogia de E. L. James, Fifty Shades of Grey (Cinquenta Tons de Cinza)!
E olha que depois deste já vieram outros Tons...


 

PROVOCAÇÃO AO PRAZER





Nessa nossa escassa e intensa relação, regida e alimentada por essa obsessão de prazer que em nós nos  provocamos...
Dono e serva sem fronteiras,
buscando o mais completo êxtase. 
O mais louco tesão. O mais 'louco' 'amor' bdsm... 
CONTIGO! 
É simplesmente CONTIGO que quero experimentar  todas as formas do prazer, todas as amplidões do bdsm desconhecido,
ilimítrofes às fronteiras carnais... morais, sociais,
Que TU me eleves à loucura do tesão (!), nessa busca alucinada que minhas carnes, mente e coração vagam TE tateando... em busca da dor, em busca do amor, em busca da TUA Marka. 
Deixe-me tocar TEUS prazeres.
Deixe-me entregar-me aos TEUS prazeres...