<                           

























Mostrando postagens com marcador ERÓTICO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ERÓTICO. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

NA ALEGRIA OU NA DOR...






Sempre à disposição.
uma serva não pede, apenas aceita 
e quando pede é Por Favor...
Sua postura é de servir quer na alegria, quer na dor.

ESSA É A MINHA ESCRAVIDÃO A TI!




   

A minha escravidão a TI não é nenhuma brincadeira de mulher, não é uma fantasia irrealista, é minha condição de vida, por mim mesma escolhida para TEU prazer dominador. É assim que quero TE servir. É assim que quero viver. Não TO peço retribuição, apenas que aceites essa minha entrega  inconsequente e responsável – sem pensar em qualquer consequência. 

 

Minha escravidão a TI é a expressão máxima da minha dedicação, da minha oferta de corpo, de vida e de alma. Se TU assim  me quiseres e desejares: estou aqui, para ser ensinada para TEU prazer e para TE servir de meu corpo, de minhas horas, de meus sentimentos, de minhas dores, de minhas alegrias quando em TUA presença – quer TU presente de corpo ou ausente de corpo. Porque TUA presença se reflete pela TUA marka já grifada em meu coração, em minha construção de serva, desde o “nada” que me pegastes, ainda informe e a cada dia me transformas nessa escrava submissa ao TEU absoluto querer.

 

A minha escravidão a TI, vem dos depósitos por TI feitos: através da confiança, dos TEUS ensinos,  das TUAS horas disponibilizadas a mim, pela confiança em mim depositada, não por meu merecimento, mas porque fui e estou sendo construída com TUA marka.
 

A minha escravidão a TI é irreversível, porque minha entrega é total e eterna. Haja o que houver nada mudará o fato de a TI pertencer. Nem mesmo TU. Porque essa decisão pertence ao meu espírito, à minha alma, ao meu coração e ao meu corpo. TUA rejeição, se houver, não será o fim, mas  servirá de incentivo para melhor me aperfeiçoar e purificada de meus “eus”, ir me enchendo  e sendo preenchida pelos TEUS “tus”. 

 

A minha escravidão a TI sou eu mesma. Um nada. Uma vadia. Uma serva. Uma escrava. Uma mulher e fêmea totalmente submissa ao TEU querer. Eu sou TUA submissa sem limite de tempo, distância, espaço ou querer. Percebes TUAS markas em minha escravidão a TI?

 É assim essa MINHA ESCRAVIDÃO A TI!

tua serva
ylena
 



sexta-feira, 15 de setembro de 2017

DEIXE-ME

Deixe-me perder no Teu corpo

Deixe-me lamber os Teus pés

Deixe-me acariciar Tuas pernas

Deixe-me tocar Tuas nádegas

Deixe-me beijar o Teu ventre

Deixe-me roçar teu umbigo

Deixe-me sentir teu coração a bater

Deixe-me percorrer as Tuas costas com meu corpo

Deixe-me provar o Teu néctar em meus lábios

Deixe-TE perder-TE em mim!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

ALTA TE(N)SÃO








CONTIGO
O TESÃO É SEMPRE ALTO
VIVO EM CONSTANTE 
ALTA TENSÃO
ALTO TESÃO...
TU PROVOCAS MEUS INSTINTOS LUXURIANTES...
TU ALIMENTAS 
MEUS ANSEIOS SUBMISSOS



sexta-feira, 8 de setembro de 2017

QUEM ME DEU??!!





De onde vem essa chama orgásmica que tal vulcão se alvoroça todo quando  revolvido, temperado e invadido?
Quem me deu permissão para Te carregar em mim, dentro de um coração que arde que nem esse vulcão?
Quem Te desenhou assim tão quente, com olhos de fogos e mãos de brasas que vão incendiando meu interior? 
Tal VELA em chamas  liquefeitas... Tu vais  escoando entre minha vida, me encobrindo tal manto, com esse desejo por Ti, que Tu me deste.
Então foste Tu mesmo que deu a esta serva todo esse fogo latente,  com esse Teu olhar envolvente -
que me prende em Teu querer com invisíveis  correntes.
Tu podes sentir esse ardor em mim, em minha entrega colorida a Ti?

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

MISCELÂNIA DE PRAZER





O Brasil é um imenso torrão repleto de diversidades. Com uma culinária riquíssima e  variada. Não tenho frescuras com comida. Como praticamente de tudo. Adorei a culinária paraense, o peixe frito com açaí e farinha de goma. Gosto também das cores amareladas, diferenciadas da arquitetura de Belém. Mas nada se compara com o camarão seco do Maranhão, com um arroz branquinho e soltinho temperado com cheiro verde e alho. Me perdi nas bolos de queijo e docinhos Mineiros. Dá de esquecer o mundo. Agora a maria-isabel do Piauí é coisa de louco, quando vem acompanhado com um creme de galinha, vinagrete e paçoca. Comi. Comi também o vatapá e acarajé; forte como a Bahia. Me empanturrei de massas paulistas - sanduíches, pizzas e yakissoba (não gosto muito). No Ceará comi muito peixe de água salgada. Já em Brasília, apreciei  as frutas e também o pão de queijo. Mas no Rio de Janeiro, ali esqueci minhas raízes e me envolvi totalmente com os pratos. Até porque as pessoas que costumam me hospedar possuem dotes culinários espetaculares. São "chefes"  na cozinha.
E é justamente nesse ecletismo que sinto florescer cada vez mais meus desejos bdsm. Uma miscelânia de desejos e práticas diferenciadas que satisfazem o "paladar" do corpo e dos desejos.
Há no bdsm uma coisa intriguista, que o torna bastante peculiar. O bdsm não é algo cerceado a uma classe, ou grupo de pessoas específicas e determinadas. É para todos aqueles que querem sentir este prazer. Não depende do Continente, do país, da religião, da cor, do tamanho, da altura, das condições financeiras. É um  mundo onde todos se equalizam pelo prazer. Todos sentem sensações, quer na dor, quer na 'não dor'. Não importam que práticas se realizam, TODOS, indistintamente sentirão seus desejos preenchidos ou satisfeitos de alguma forma.
Quero me "empanturrar" de tudo o que posso absorver nessas diversificadas práticas bdsm. 
Afinal, ainda não gosto de certas 'culinárias' porque ainda não conheço seus sabores ou não fui apresentada a elas ou vice-versa. De igual forma o Bdsm, ainda não fui apresentada a algumas práticas por isso não posso dizer que gosto ou não gosto das mesmas. 
Mas não tenho 'frescuras' para comidas, nem para um novo aprendizado...

 

APENAS NO DESEJO DE A TI SENTIR...


 




 é por debaixo dos panos, 
das cobertas invisíveis 
que posso Te tocar
e sentir Teu pulsar revelado...
o sabor que de Ti emana 
alimenta minhas fantasias 
e faz  reviver esses desejos de fêmea 
que em mim latejam.
Enquanto se vive, 
há sempre uma réstia de esperança viva... 
ou semi viva.




domingo, 3 de setembro de 2017

sábado, 2 de setembro de 2017

COMPLETUDES DE PRAZER PARA UM ENCONTRO



São tantas as coisas que me fascinam, que alistaria aqui uma infinidade de imagens para traduzir meus desejos, loucos ou não e ainda assim não saberia dizer se seria as únicas desejadas ou não...













Não sou dessas mulheres que se envaidecem com certas coisas. Eu sou simples. Cotidiana. Gosto de viver a vida singelamente. Nunca aspirei luxos inusitados. Carros anualmente trocados.  Comidas exoticamente caras. Gosto do que é bom. E como serva me desprovi de muitas “patricices”.
Eu gostava muito de usar unhas grandes, compridas, pintadas, mas o Mestre não gosta, então se estou com unhas grandes e surgir uma sessão imediatamente opto por usar unhas curtas.  E assim vou adaptando algumas coisas na minha vida para que melhor se adeque aos meus desejos bdsm.
Esse meu prazer me move de uma forma tal, que me sinto reavivada quando mensagens chegam, quando encontros acontecem...
Particularmente ainda não sei tudo de bdsm, claro, mas o pouco que aprendi nessa caminhada foram suficientes para me motivar a querer ir mais além. Me aprofundar, conhecer,  experimentar, viver...
Fui adquirindo elementos que somados aos domínios de meu Mestre tornam o momento mágico, enlouquecedor, delirantes. De verdade!
O toque de Sua mão (sempre desejável), suas amarras (com essas cordas cruas ou não), esses brinquedinhos... E agora a última aquisição o massageador vibratório (será que chega logo) que está me deixando ansiosa em tocá-lo, usá-lo. Há muitos desafios ainda não transpassados.
Tenho trabalhado alargamentos, sim, mas é incrível como tudo volta; se se passar 4 dias sem nada fazer é como se nada tivesse acontecido! Caramba! É como recomeçar do zero.
Há gostos para a região pubiana. Conheci certa vez uma pessoa que adorava pelos por toda parte. Já há quem não gosta... Pra mim tanto faz. Sabe a tal depilação a cera?  Isso é coisa de louco.  Nunca mais!  Buceta quente só de prazer!
Adoro anal. Desafio a mim mesma com momentos de ousadia total. É...  me assusta sim.  Quero sempre mais, mais...
O que uma serva poderia desejar, por exemplo, em um encontro, uma sessão com seu Mestre?
Primeiramente a presença do Mestre é um prêmio. O toque do Mestre é  um brinde. O uso de acessórios de prazer é a completude do momento. Tudo que se puder usar, estou sempre pronta a seguir em frente até onde der. E quando não der, dar uma relaxada, e vai se praticando até se aperfeiçoar ou melhorar.
Odeio as questões de limites!!! Mas infelizmente não é apenas a mente que pode conduzir tudo,  o pior mesmo é quando  o corpo “encrusta”, resiste ao novo ou semi novo. Mas  as calosidades da vida foram e são construídas com atos repetitivos. Com o prazer bdsm não seria diferente. O negócio mesmo é insistir, praticar, repetir, repetir até se acostumar, memorizar  e adormecer. Por falar em adormecer lembrei  daquela pomada adormecente. Vou já ali comprar uma. Hoje quero ousar, mas muito mesmo...