Mostrando postagens com marcador ESCRAVA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ESCRAVA. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 17 de julho de 2018

VOLÚPIA


Vuluptosamente

vamos entrelaçando Desejos

corpo no corpo

corpo com corpo

pele com pele


palavras em forma de libidos...

extravasando todos os tesões...
 
 

sábado, 14 de julho de 2018

SABOR DE PERDIÇÃO

 
Fui à loja e comprei um dos meus perfumes preferidos.
Em 1968, a escritora brasileira Clarice Lispector, traduziu em letras o que um perfume deve significar:

"Eu me perfumo para intensificar o que sou. Por isso não posso usar perfumes que me contrariem. Perfumar-se é uma sabedoria instintiva. E como toda arte, exige algum conhecimento de si própria." 

Perfumar é a arte de inebriar-se a si mesmo com odores que lhe agradam, que completem sua essência. É enlevar-se e extasiar-se em cheiros que  nos envolvem. Nada mais cativante que o cheiro do tesão. Que o sabor do tesão. Provoca um fascínio arrebatador. Todos devem buscar lambuzarem-se em prazeres...
O perfume é uma gota  de desejos que se mistura à pele e traduz um momento único, markante. O cheiro natural com o odor de um perfume bem escolhido  deixarão  registrados para sempre um momento inesquecível na memória da mente.
O cheiro que sempre me marka é o cheiro do dominador, o cheiro da servidão. Tuas markas são os cheiros que me fazem perder de mim mesma e me encontrar em Ti, meu adorado DOM MARKA.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

EXPRESSÕES...

 

 Naqueles momentos
 em que palavras não são essenciais...

MAIS QUE UM CHAMADO - UMA CONVOCAÇÃO




Bem sabes que simplesmente amo de paixão ouvir Tua voz! Se fosse por esta serva, o provocaria o tempo todo até  induzi-lo a falar, a ligar, a encontrar. 
Ficaria de boca fechada apenas pelo prazer em ouvir-te.
Eu vou bebendo cada palavra que emana de tua boca.
Caramba, Mestre! Que que é isso!?
Tem algo em tua entonação que como música clássica (que amo) vai tecendo acordes embriagantes. 
Nem precisa de acordes mais intensos, altos...
Tua sinfonia suave tem o impacto de um elefante caindo sobre uma formiguinha
O que poderia esta simples serva dizer quando tua Convocação chega?
O teu chamado se faz real quando Contigo estou!
E não é apenas um chamado, é uma convocação imbuída de toda fascinação e lascívia. Todos os pecados possíveis e não possíveis...
Não tenho nenhuma reserva contigo
Pois tudo que vem de ti é por mim bem aceito.
Por isso adoro ser chamada ao trono do prazer BDSM.

terça-feira, 10 de julho de 2018

TUA INVASÃO

Sim... fechei os olhos e pude sentir... senti tua aproximação em passos suaves, firmes, quase imperceptíveis, mas sabia que estavas ali... senti de repente tua mão, aquela mão que me castiga em dores de prazer, aquela mão que me liberta de meus  desejos enrustidos. Pude sentir tua pele incendiando a minha pele; o teu carinho na buceta era relaxante um dedo, dois, três, quatro dedos... a respiração ofega - minha e tua; escancaro-me ainda mais para a ti receber; o corpo tenta resistir, mas o desejo quer ir mais além... e por fim tu te acomodas dentro do meu corpo que em chamas pulsa em teu pulso e assim vou contraindo e relaxando, prendendo tua mão que bulina tudo dentro em mim; faço contrações fortes, como que te amarrando por estar te querendo mais dentro; quero teu louco vai e vem me alargando, me dilacerando, me aquecendo, me transtornando e me deixando fora de mim mesma. Como aqueles inesquecíveis momentos "PICantes" -, onde já não sabia se era eu mesma ali ou a personalização da serva que Tu mesmo construístes. Fecho os olhos, gemo, choro, rio, belisco-me, cravo unhas pelo corpo... uma mesclagem de alívio, tesão. Que puta tesão! Tudo em mim vai se abrindo e te sinto sair sem sair; as formas de desejos mudam. Sai a mão, com dedos bulinadores e entra teu cacete quente, pulsante... Tudo era uma festa entre os corpos. Ali só existia um senhor e uma escrava - uma serva que não se pertence. Um senhor que também não se pertence, porque o momento era o senhor da hora. Mas sem que nenhum esquecesse qual sua posição: um que manda e a outra que apenas obedece... Isso é BDSM! E é esse mundo que tu me destes com passagem só de ida, porque não quero voltar. Contigo, Dom Marka, vou em todas as esferas e camadas dos prazeres. Tu provocas meu lado de vadia, de puta, de serva, de fêmea, de mulher... Já imaginou quando estivermos naquele estágio em que poderei estar mais 'leve"? Tremo e voo só em pensar. E ao mesmo tempo desejo pensar... Minhas reverências!

segunda-feira, 9 de julho de 2018

PÉS DE ESCRAVA

E ela chega naquele local, que já  lhe é quase familiar. Enorme. Cheiro de mato. O mugido das vacas e o trote dos cavalos fazem lembrar de liberdade, de natureza. Sabe que o Mestre ali se encontra e vai devagar se achegando quando sente-te sendo enlaçada com uma  corda crua, em cerdas. Assusta-se, mas fica imobilizada. Ele se aproxima e dá as ordens. Deveria entrar ali, naquilo ambiente descalça, como toda escrava deve andar. Ela olhou para seus longos saltos altos e em seu íntimo descartou essa possibilidade. Diante da relutância dela, ele apenas apontou para os pés. Ela, claro, retirou suas sandálias; A visão era bela: ele montado sobre um enorme cavalo foi puxando-a pela propriedade, por uns longos 10 minutos até chegar na entrada principal. Os pés sujos, suada, com sede, ela passava a língua sobre os lábios, emudecendo-os, de forma provocativa e convidativa. Recebeu a ordem para se desnudar e logo a seguir foi amarrada naquele tronco. Com mil pensamentos à mente, achou que seria castigada, mesma sem entender a razão ou o porquê. Mas ele, por sua vez, colocou uma cadeira confortável, de frente para ela, embaixo de uma árvore enorme e ali ficou admirando sua criação: uma serva, enquanto tomava um delicioso e gelado suco. Depois de algum tempo a brindou com o seu próprio sabor. Repousou sua boca sobre a dela e deu-lhe um beijo de deixá-la sem respirar (pois essa era a intenção). Logo depois na mais deliciosa forma de sufoco, introduziu em sua boca ávida, seu enorme e maravilhoso cacete, que parecia uma pedra de tão duro que estava. E fudeu-lhe a boca até gozarem... E ela ficou ali, com cara de puta, amarradinha e com os pés sujos...e fudida...

sábado, 7 de julho de 2018

O QUE TU ME OFERECES




O que recebo de Ti são prazeres embebidos de tesão
Tu me ofereces guisos de felicidades
Partículas de desejos
Que forma todo um conjunto de seduções
Vou experimentando um pouco de tudo
De coisa que Tu me ofereces
Ofereces-me sempre um novo modelo de vida
Uma vida para Teu prazer.

Posso dizer-te que é tudo de bom!