<                           

























Mostrando postagens com marcador FEMEA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador FEMEA. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 12 de setembro de 2017

CONVITE DA BUCETA


 Quando uma buceta aberta convida...
Muitas coisas podem acontecer!






ALTA TE(N)SÃO








CONTIGO
O TESÃO É SEMPRE ALTO
VIVO EM CONSTANTE 
ALTA TENSÃO
ALTO TESÃO...
TU PROVOCAS MEUS INSTINTOS LUXURIANTES...
TU ALIMENTAS 
MEUS ANSEIOS SUBMISSOS



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

CONJECTURAS - AS ESCOLHAS




A vida é feita de escolhas. Umas boas, outras nem tanto. Há escolhas certas, há escolhas erradas.
Um dia eu escolhi trabalhar, estudar, escolhi ficar de cabelos loiros, escolhi ficar de cabelos lisos, escolhi  me senti sensual, escolhi uma coleira  (fui num pet e comprei uma e pus no pescoço e tirei uma foto para ver como eu ficaria de "escrava-cadelinha" – é... gostei de me sentir assim...

Mas um dia eu desejei ter um dono, ter alguém para dedicar um lado totalmente fora do convencional para muitos. Eu escolhi Te servir. Por diversificados motivos. Desejos despertados, confiabilidade, segurança, tesão, ensino, aprendizagem, exigências, autoridade, fetiche, erotização, etc. Escolhi abrir mão de um relacionamento comum para investir noutro mais diferente. ("AQUELE” relacionamento) tem lá suas virtudes, é belo, etc., mas..., mas  não tem  o que preciso que é SM (que é justamente o que ESTE pode me oferecer)...






Nalguns momentos, nessas escolhas, havia um leve conflito de interesses – entre a personalidade social e a personalidade fetichista. E de posse de muitas escolhas realizadas, corri atrás de uma escolha atrevidamente perigosa. A escolha de ser serva. A mais perfeita das escolhas se for bem aproveitada. O homem que tem o privilégio de receber a servidão de uma fêmea deve se sentir honrado em ser escolhido para tal.

Eu me sinto privilegiada em poder ofertar essa servidão a quem a mim traduz a junção de muitos desejos.

Eu escolhi abrir mão de uma vida convencional-social e decidi “viver a vida”. Em meio a tantas turbulências sociais, trabalhistas, familiares... Eu escolhi a Ti! Porque eu escolhi ser serva. E aprovado por TI como tal eu me sinto imensamente feliz!

Vou estar sempre pronta para Ti. Por que tu és meu escolhido!

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

APENAS NO DESEJO DE A TI SENTIR...


 




 é por debaixo dos panos, 
das cobertas invisíveis 
que posso Te tocar
e sentir Teu pulsar revelado...
o sabor que de Ti emana 
alimenta minhas fantasias 
e faz  reviver esses desejos de fêmea 
que em mim latejam.
Enquanto se vive, 
há sempre uma réstia de esperança viva... 
ou semi viva.




domingo, 3 de setembro de 2017

MASSAGEANDO O PRAZER





AMOR ATEU


Elymar Santos


O amor não escolhe hora nem espaço
Pra unir no mesmo abraço
Um homem, uma mulher
O amor é vagabundo, meio tonto
E aproveita o desencontro
Pra fazer o que ele quer
Apesar de parecer amor errado
Não há culpa nem pecado em nosso amor fora da lei
Simplesmente vou seguir o meu desejo
Percebi o seu desejo
E é só isso que eu sei

Amor proibido
Amor ateu
Deixa em perigo você e eu
Mas é impossível dizer que não
Proibir a voz do coração

O amor é um mergulho no infinito
Se é pecado é mais bonito
E é só isso que eu sei
Mas tem horas que o amor é sufocante
Sinto isso nesse instante
Nesse amor fora da lei
Eu queria passear contigo agora
Te mostrar pra todo mundo e pras estrelas lá do céu
No entanto esse amor tão verdadeiro
Permanece prisioneiro de um quarto de motel


MUITO ALÉM...


Não quero mais melindres
e nem impossibilidade
Antes,
quero um momento dividido e somado,
cheio de cumplicidade...

- CONTIGO -
******************************************
Um prazer além da Cor
Um prazer da cor da Cor
Um prazer da mesma cor 
Um prazer unicor
sem cor...


sábado, 2 de setembro de 2017

COMPLETUDES DE PRAZER PARA UM ENCONTRO



São tantas as coisas que me fascinam, que alistaria aqui uma infinidade de imagens para traduzir meus desejos, loucos ou não e ainda assim não saberia dizer se seria as únicas desejadas ou não...













Não sou dessas mulheres que se envaidecem com certas coisas. Eu sou simples. Cotidiana. Gosto de viver a vida singelamente. Nunca aspirei luxos inusitados. Carros anualmente trocados.  Comidas exoticamente caras. Gosto do que é bom. E como serva me desprovi de muitas “patricices”.
Eu gostava muito de usar unhas grandes, compridas, pintadas, mas o Mestre não gosta, então se estou com unhas grandes e surgir uma sessão imediatamente opto por usar unhas curtas.  E assim vou adaptando algumas coisas na minha vida para que melhor se adeque aos meus desejos bdsm.
Esse meu prazer me move de uma forma tal, que me sinto reavivada quando mensagens chegam, quando encontros acontecem...
Particularmente ainda não sei tudo de bdsm, claro, mas o pouco que aprendi nessa caminhada foram suficientes para me motivar a querer ir mais além. Me aprofundar, conhecer,  experimentar, viver...
Fui adquirindo elementos que somados aos domínios de meu Mestre tornam o momento mágico, enlouquecedor, delirantes. De verdade!
O toque de Sua mão (sempre desejável), suas amarras (com essas cordas cruas ou não), esses brinquedinhos... E agora a última aquisição o massageador vibratório (será que chega logo) que está me deixando ansiosa em tocá-lo, usá-lo. Há muitos desafios ainda não transpassados.
Tenho trabalhado alargamentos, sim, mas é incrível como tudo volta; se se passar 4 dias sem nada fazer é como se nada tivesse acontecido! Caramba! É como recomeçar do zero.
Há gostos para a região pubiana. Conheci certa vez uma pessoa que adorava pelos por toda parte. Já há quem não gosta... Pra mim tanto faz. Sabe a tal depilação a cera?  Isso é coisa de louco.  Nunca mais!  Buceta quente só de prazer!
Adoro anal. Desafio a mim mesma com momentos de ousadia total. É...  me assusta sim.  Quero sempre mais, mais...
O que uma serva poderia desejar, por exemplo, em um encontro, uma sessão com seu Mestre?
Primeiramente a presença do Mestre é um prêmio. O toque do Mestre é  um brinde. O uso de acessórios de prazer é a completude do momento. Tudo que se puder usar, estou sempre pronta a seguir em frente até onde der. E quando não der, dar uma relaxada, e vai se praticando até se aperfeiçoar ou melhorar.
Odeio as questões de limites!!! Mas infelizmente não é apenas a mente que pode conduzir tudo,  o pior mesmo é quando  o corpo “encrusta”, resiste ao novo ou semi novo. Mas  as calosidades da vida foram e são construídas com atos repetitivos. Com o prazer bdsm não seria diferente. O negócio mesmo é insistir, praticar, repetir, repetir até se acostumar, memorizar  e adormecer. Por falar em adormecer lembrei  daquela pomada adormecente. Vou já ali comprar uma. Hoje quero ousar, mas muito mesmo...