Mostrando postagens com marcador FETICHE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador FETICHE. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

SEQUIOSA POR TI









sequiosa pelos prazeres que Tu me ofertas

eu quero continuar a beber dessa lascívia,

mesmo através de 'migalhas'...

domingo, 14 de janeiro de 2018

MILHÕES DE DESEJOS...



Eu queria ter um milhão de lâmpadas de Alladyns. Queria realizar milhões de desejos (meus, de preferência). Daqueles mais puros aos mais escrachados. Puro como te sentir e escrachado como ‘te comer’...

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

BOCA - SUAS UTILIDADES...







Como o ser humano, a boca é também multi funcional. Serve não apenas para degustar refeições, mas é um poderosíssimo aliado do prazer. O toque da língua, dos lábios com um falo pode provocar uma explosão de prazeres... Fá-lo aumentar de tamanho até encher de desejos e explodir em sensações...
Gozos para quem dar
Gozos para quem recebe...

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

TUA PRESENÇA



Tua presença aqui, 
é muito mais que tua presença
É um rastro de luz que pulsa, 
que acende desejos, 
que revitaliza esperanças.
Tua presença
é um cacho de desejos maduros
pronto a serem colhidos
me abre a boca de querer
embebidos
e lambuzados
produz salivação
e todo esse tesão
são seivas...
Venha sempre!
Volte sempre!


terça-feira, 26 de dezembro de 2017

COLEIRA DE SERVIDÃO



 Muito mais que joia, 
a sua preciosidade 
está no seu singelo significado.
 Faz parte das vivências e práticas BDSM. 
A coleira - marka de servidão.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

E EU ME DERRETO


E quando Tu me tomas assim, como posse Tua, que eu esmaeço toda, me desmancho, me entrego; e Tu vais me domando como se eu vontade própria não tivesse; como se de Tu dependesse; e Tu vais destilando esse veneno embriagante de sedução que Tu provocas em mim,  produzindo esse torpor alucinógeno e alucinado de desejo por Ti... Subjugas-me e toma posse do prazer que meu corpo pode provocar em teus sádicos desejos... E eu me derreto toda!

sábado, 23 de dezembro de 2017

VADIAGEM

 Esta vadiagem 
se tornou uma deliciosa viagem
onde a parada obrigatória do prazer era a acostagem
e dentro, o tesão, era a bagagem
e o corpo, o local da aterrissagem...

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

BDSM DE QUARTO




Chamo de “submissão de quarto”, a relação que interessa somente àqueles que são seus participantes, onde todas as fantasias são permissíveis, intrigantes e acima de tudo prazerosas, erotizadas pelo poder outorgado; em que a busca pelo prazer não precisa ser literalmente genital, sexual, mas pode ser aquela busca onde há uma vasta exploração da mente, através do domínio psicológico e do domínio  emocional, porque é justamente na mente que reside os canais que podem manipular as reações do corpo. O BDSM erótico e consensual é vinculado à entrega e não à prática do sexo, exclusivamente, e é repleto de fetiches e outras práticas que elevam a prazer, trás saciedade, satisfação e felicidade.
O que dizer então de quem tem os olhos vedados; como se estivesse num “blind date” – encontro às cegas? Não sentiria essas reações, já que há privação num dos seus sentidos? Digo que é justamente aí que o impacto emocional é mais intenso, pois várias reações desencadeiam-se, pela sensação da espera.
        Para somar o prazer nesse momento de BDSM de quarto, nada como os apetrechos sexuais que compartilha e praticamente fazem parte desse ritual de prazer em todas as sessões.
Recapitulando que tudo deve ser absolutamente conversado, combinado, conferido, acordado e fortalecido por aquele “contrato” que aqui já postei (o meu), assim as partes têm um referencial para nortear os limites de cada um, porque o contrato bdsm uma vez aceito entre as partes, cada um tem sua responsabilidade, por exemplo, a serva é serva, é a submissa de seu Senhor em qualquer circunstância. Até porque improvisações não combinam com prazer certo. Confira sempre seus objetos e acessórios – aqueles que complementam seu prazer e deixe as surpresas por conta do que ocorrerá a cada ‘tormenta’ do momento...
       
"O único caminho para o coração de uma mulher
é pelo caminho da tormenta"
- Marquês de Sade -

Muitas práticas não são conhecidas por todos, tanto por Dominadores quanto por submissas; no entanto a posição subserviente da submissa não lhe respalda exigir essa ou aquela prática para servir ao seu Dono; Ele é quem, de fato, conduz o momento, a sessão (dentro do bom senso, claro).
O prazer sai do cérebro para ser concebido em nossas zonas erógenas, e para que o mesmo seja mais enfático, nada como alguns complementos, que variam entre vibradores, cordas, velas, chicotes, grampos, entre outros elementos. Eu tenho uma ‘mala’ com alguns prazeres, que fui organizando no decorrer dos anos. E cada vez mais a gente percebe que poderia acrescer algo novo. Adquiri um massageador/vibrador e um plugão!... Então fui brincar...

sábado, 16 de dezembro de 2017

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

O SEGREDO






Uma vez, no auge  do sucesso, o livro O Segredo despertou interesse em muitas pessoas, até mesmo nesta serva. Fui à livraria e o comprei; mas nunca o li por completo. Mas ultimamente ele tem despertado em mim um singelo interesse. Pois dá ênfase à própria pessoa, suas ações e a força do próprio pensamento. Vou procurar na minha enorme estante para lê-lo com mais acuidade.
Por outro lado, participei de uma exposição onde o palestrante reiteradamente frisava que o segredo está em guardar o segredo. Aquilo ficou martelando em minha mente. E tenho nalguns momentos preservado 'segredos'. Não por ser supersticiosa, não por acreditar em atrair coisa 'ruim', mas para resguardar aquilo que necessariamente não precisa ser revelado, claro.
A filósofa Hannah Arendt em sua dicotomia entre a esfera pública e a privada faz interessantes distinções. Onde ressalva que 'o privado é o reino da necessidade; o público é o reino da liberdade'. É uma das minhas autoras preferidas, decerto.
E eu creio que nós temos em nós essas esferas, também.
Há pessoas que não sobrevivem sem que suas vidas privadas se tornem públicas! Como artistas, cantores, esportistas, políticos, palestrantes, youtubers, etc. Querem ser vistos, querem ser seguidos, querem ser ovacionados por plateias. Há um outro grupo que prefere a discrição, o anonimato.
Nalguns momentos prefiro o público, como apresentar algum trabalho científico;  noutros momentos quero a quietude quase silenciada. Há Mestres, por exemplo, que não apreciam coisas e posturas espalhafatosas. É válido.
Mas há coisas na vida que só dizem respeito a quem de direito. Há coisas que mesmo sendo públicas, somente quem sabe saberá do que se trata! Há coisas entre um Mestre e uma serva que somente eles sabem. Há coisas que somente o mentor e seu discípulo sabem. 
Há coisas que podem ser desfrutadas, saboreadas somente entre quem está ciente dessas coisas. Aquele telegrama picante, uma cartinha luxuriante entre um macho e  uma fêmea... Pois somente essas partes envolvidas saberão que ali reside algo que só diz respeito entre si. Onde o público e óbvio é particularmente privado; justamente para que se preserve a intimidade, a privacidade de quem não quer seu privado expresso de forma pública.
O que eu quero que seja público, mesmo é essa paixão bdsm que cada dia vai nutrindo meus desejos, que se transformam nessa essência de mim mesma, essa essência de serva. Uma serva que publicamente declara sua servidão a um Mestre, um Dono por quem nutre profundo respeito, paixão e obediência. Uma serva que tem fome em ouvi-lo, que tem sede em senti-lo. Que vive sem fronteiras de servidão, sem limites de direito, porque simplesmente a Ele entregou todo e qualquer resquício desse direito, pautado no respeito, sem se sentir nem superior, nem inferior. Sente-se apenas uma serva e nada mais!
O segredo é receber o Mestre em sua essência, em seu momento, com a mais exuberante harmonia.
Eu tenho uma maleta repleta de segredos! Repleta de tantos sonhos. Repleta de tantos momentos, cada peça, me remete para uma situação diferenciada. Repleta de prazeres que não me caibo em mim mesma. Por isso sinto essa necessidade de compartilhar "Contigo (s)", senão explodo! Eu gostei, eu gosto das markas que Tuas Markas provocam em mim, Mestre! Olhe e veja quão belas são! Não tenho segredo em lhe revelá-las! Podes sentir?!
O segredo maior que guardo é este e agora é público: - eu sou esta fêmea que se tornou nesta serva para a Ti servir! Cheia e escancarada de desejos de seguir sempre Tuas Markas!