Mostrando postagens com marcador FETICHE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador FETICHE. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

BDSM – UM PRAZER DE/COM RESPONSABILIDADE







A vida de BDSM não é apenas um fetiche ou capricho fomentado por homens ou mulheres que se aventuram a vivê-la.
É um prazer que traz antes de tudo, uma grande responsabilidade pessoal e comum a todos os envolvidos.
Além de acordos costurados, conversados, subentendidos, há questões da confiança, da discrição, do cuidado e do zelo de um para com o outro (ou outros/outras).
Muita coisa vai rolando no decorrer do tempo em que se trava um aprofundado conhecimento entre Senhor e escrava.
Um simples contato pela internet, um substancioso e rico banquete de provocações que exarcebam o lado libidinoso de cada um, regado com muitas obscenidades e acima de tudo respeito – que é a peça fundamental, muito mais que o AMOR, pois não é uma relação onde o amor é mola propulsionadora, muito pelo contrário. Nalguns casos esse sentimento passa longe especialmente porque muitos se blindam para que seu lado sentimental não seja atingido pela flechinha colorida de tão belo sentimento.
É um prazer que envolve esperas, às vezes longas, às vezes curtas, mas todas essas esperas absolutamente desejadas, 'festadas' – quando concretizadas.
É um prazer revelado pela dor, pelas lágrimas, pelo sangrar – literalmente. A gente chora, a gente ri, a gente é ferida na carne, na pele e às vezes no coração.
Mas em contrapartida quem poderá medir a intensidade do prazer sentido quando se está ajoelhada diante do seu Mestre, do seu Senhor, do seu Dono?
E quando isso tudo vem regado pelo néctar do seu gozo, daquele característico cheirinho que vai lambuzando seu rosto, seus desejos, seu intimo?
Há lutas: consigo, com os outros, com o próprio Senhor.  Porque nem tudo é como queremos.
As superações nem sempre são alcançadas como queremos. Porque somos falhos. Somos humanos. E falhar é humano.
1 ano. 5 anos. 10 anos. E ainda assim esse tempo todo não é suficiente para se dizer: ÉS MEU DONO! SOU TUA SUBMISSA! Porque não é o tempo que determina, nem quantifica a andar da carruagem BDSM e sim o compromisso firmado, acordado através da entrega do corpo, dos desejos, do tempo, da própria vida.
Quando nos dispomos a ir a um encontro com o Mestre ou vice versa, estamos não apenas “indo”. Estamos indo e levando tantos desejos, tantas interrogações, tantos medos, tantas ansiedades, tantos prazeres. UFA! São tantas coisas quem nem dá para citá-las.
Mas uma coisa é certa: tanto um quanto o outro precisa estar disposto a colaborar. Pois BDSM não é uma via de mão única. É uma via de duas mãos.
Um dando e outro recebendo = prazer para os 2.
É um 'amor' diferenciado daquele do coração, entre um homem e uma mulher. É um amor muito mais profundo, com uma entrega total, onde não há limites para dar o corpo. Tudo pode (e deve) ser explorado para prazer de todos os envolvidos.
Quem não quer ser markado pelo prazer BDSM? TODOS QUEREM! É só entrar e nunca mais você desejará sair. E nem tente! Pois não consegue. É como um vício eterno. Delicioso. Markante.
Sou responsável pelo meu prazer. Sou responsável pelo seu prazer. Na dor e na alegria, no chorar e no bater, no fisting ou na foda...


quinta-feira, 26 de outubro de 2017

NOSSOS DOIS LADOS






Para quem aprecia e/ou  pratica o  BDSM, eu costumo dizer que possui dois lados: O lado social e o lado BDSM. Socialmente nos vestimos com indumentárias que venham a satisfazer a sociedade e  bons costumes. No entanto no nosso íntimo, no nosso âmago real somos homens e mulheres despudorados, sem vergonhas de vivenciar as  mais profundas  sensações que as práticas bdsm podem produzir numa pessoa. Sentimos prazer na dor, sentimos prazer em provocar dor, sentimos desejos em desenvolver nossas parafrenias de forma real.  Somos ousados no recôndito de nós mesmos, num ambiente fechado, com ou sem espectadores. Estes, são não apenas testemunhas de uns momentos, mas são  elementos que agregam  prazer às cenas e encenações, nas demonstrações de poderio e exibicionismos. Nossos lados podem  até se desarmonizar, mas sempre caminharão juntos. Diria eu que é nosso lado sagrado social baunilha e nosso lado sagrado BDSM fetiche. Cada um que sabe qual destes deverá ser melhor alimentado para a própria felicidade.



Complementando este momento de breve reflexão, estou trazendo as palavras do Senhor Werther von AY erschaffen, onde reflete muito bem sobre esses anêlitos:



"Somos alquimistas da mente, buscamos e forçamos emoções e reações as mais diversas, buscamos e conduzimos ao êxtase e às lágrimas, passando por tortuosos caminhos de catarse, dor e prazer intensos. Revelações, Tragédia e Comédia.
Paradoxalmente, nesta fantasia a dor é real, assim como as marcas. O sangue não é cinematográfico e as Emoções são palpáveis. Num palco onde o Figurino é a nudez, a maquiagem são as marcas, a sonoplastia resume-se aos gritos e gemidos de dor e prazer, e na iluminação das velas, representamos nossas Liturgias e nos revelamos em expressões inimagináveis. Representamos apenas para mostrar nossa verdadeira Realidade, trazendo à tona o que há no íntimo, a nossa essência e aquilo que realmente somos, mas que deixamos guardado, em detrimento da vida baunilha. Então, deixo uma reflexão – representamos no dia a dia, quando vivenciamos nosso lado baunilha, (digamos “Iluminado”), ou quando deixamos nosso lado Sombrio emergir?"




(https://amasmorradosenhorwerther.blogspot.com.br)
 

O CHICOTE DO PRAZER







Não é para bater
é apenas para markar!
markar o momento
markar a memória
markar o corpo...


terça-feira, 24 de outubro de 2017

REBUSCANDO MEMÓRIAS








Rebusco no interior da memória aqueles momentos que foram markados com Tua presença. Lembras-Te, Mestre? Alguns inusitados como a “confiscação do celular”, outros atrevidamente provocantes  induzidos por mim, como sentir “Tua ira” [sabia que até adoro Te ver zangado?], será  que isso é para instigar Teu lado sádico e  regar meu masoquismo light? Tuas ordens são simplesmente alimentos, descumprí-las não é sinal de desobediência é pura provocação de desejos, desejos em sentir-Te... como ao ser recebida com aquela deliciosa bofetada.  
E assim, vou descobrindo em mim uma fêmea submissa com nuances masoquistas.  
Rebuscando e revivendo no mais escondido, no cantinho  das lembranças, Tuas markas.
Sempre desejosa em saber por onde Tu andas, onde Tu estás, o que comes... Rodo cada  canto, em dias  alternados, diversas vezes e nada de Tua presença.
Sabia que quando Te encontro eu é quem sou beneficiada? Adoro-Te, Mestre! Será que não percebes tantas markas?: Tuas markas, markas de saudades, markas de ausência, markas de presentes lembranças...
Lembra-Te: nunca será esquecido quem passa pela vida de alguém. E Tu nunca, mais nunca serás esquecido em minha vida! Esteja onde estiver; pode ser aqui mesmo, pertinho dessa saudade maldita que vai markando meus dias durante todo esse tempo; me fazendo  avançar, me fazendo retrair, me fazendo desistir, me fazendo prosseguir... Mas não consegue me fazer de Ti esquecer... ou lá - onde quer que seja esse "lá"...











CINTADAS COM MARKAS DE TESÃO


O cinto e suas inúmeras finalidades.
Cinto só serve para usar com uma calça folgada. Nada disso. É igual a marka! Prazer bdsm. Umas cinturadas nas nádegas aguça o desejo de sentir a pele aquecer pelo desejo e prazer da dor erótica. 
Há algo de fascinante na dor que sempre me impulsiona a buscá-la através do meu Senhor. 
Ontem pude sentir na pele aquela dorzinha gostosa de forçar uma entrada com algo maior. A gente vai empurrando até caber tudo. Dói, mas depois passa. A dor tem dessas coisas. Sua efemiridade.




  


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

COISAS QUE FICAM!


Nesse vai e vem que fica
Ficam tantas coisas:
tantas insinuações
tantos desejos
tantos prazeres
tantos  gozos...



sábado, 21 de outubro de 2017

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

CONDUÇÃO

Quem domina?
quem é dominado?
macho e fêmea...
cada um de um lado
cada qual com seu poder:
um para levar
o outro para se deixar levar...
A sensualidade está na troca de sensações...






domingo, 15 de outubro de 2017

É ASSIM





Qualquer entrega é assim:
completa  
desde que haja
uma confiança plena, 
mútua e responsável.
Meu amado Senhor, 
Tu me fazes a Ti me entregar
sem reservas...
De forma sutil,
inabalável e markante!


quinta-feira, 12 de outubro de 2017

OLHOS FECHADOS, SENTIDOS ABERTOS




Para sentir...
nem precisa estar com os olhos fitos, abertos
bastam os sentidos estarem
em estado de alerta
de desejo
de atenção ao prazer...

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

sábado, 7 de outubro de 2017

AGRADECER, SEMPRE!




Lembro-me quando conTigo falei pela primeira vez, ainda em letras... Eu era a irreverência em forma de mulher; sem humildade, sem 'respeito', sem casta de servidão. Uma aprendiz a submissa.
Nem imaginava de longe que estava prestes a trilhar um caminho extremamente  envolvente, cativante...  um caminho traçado com MARKAS encantadas onde eu mesma fui me emaranhando.
Quando dei por mim, de um 'nada', já estava aos Teus pés, sob Teus comandos, sob Teu querer e prazer... Sendo ensinada, até maltratada pela Tua ausência sádica, que me deixava sempre com um desejo de querer mais... E eu SEMPRE quis mais de Ti!
E hoje, sendo esta Tua serva, como não Te desejar SEMPRE, SEMPRE, SEMPRE?!
Seria impossível!
Eu não sei de que Tu és feito, de qual consistência és moldado... Que contextura é essa de  Dominador que exala de Ti... Só sei que este Teu cheiro Dominador vai impregnando minha vida; é um olor envolvente, que cada dia me mantém cativa e embriagantemente desejosa de estar... Estar aos Teus pés... Estar em Tuas mãos...
Mas sabe, meu Mestre? Como já Lho disse, amiúde, não importa qual seja o lugar; não importa qual seja o tempo, pois SEMPRE, SEMPRE, SEMPRE esta Tua serva vai desejar está onde o Mestre quiser. Este será o melhor lugar para servi-Lo.
Cada dia passado é para mim uma confirmação daquilo que sou e que sinceramente espero representar  para o Senhor. Porque  eu tento, afirmo-Te que tento traduzir com sinceridade e integridade a razão, a magnitude dos meus súditos sentimentos por MEU Mestre amado, respeitado e acima de tudo a razão da minha vida BDSM.
Há momentos cunhados em minha mente que serão perpetuados pelo prazer da lembrança. Nosso primeiro encontro - simplesmente inesquecível. Rememoro-o SEMPRE. Guardo-o eternizado no coração. Pela Tua ousadia. Pela minha ousadia. Pela confiança mútua que foi compartilhada. Tu mexestes comigo desde SEMPRE! Nem poderia dizer que foi ali, foi mesmo no nosso primeiro olá, na primeira saudação. 
E olha hoje, meu Mestre... De verdade, Te acho minha completude BDSM!

THANK YOU, SIR!