Mostrando postagens com marcador LASCIVIA SM. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador LASCIVIA SM. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

LIBERDADE EM TI




Minha maior liberdade
é aquela construida
quando estou
aos TEUS pés,
dentro de teus sublimes desejos

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

ESTE CHEIRO GUARDADO




Esse cheiro de depravação, de devassidão
que invade esta fêmea, que se transforma nessa louca serva
que em desejos alucinados espera por tua invasão, 
Tua marka, Teu tesão
sobre uma cama posicionada ou quem sabe, mesmo no chão!
sem tocar a campainha, sem aviso prévio ou permissão
Tu me conduzes em Teus compassos, 
e me chama de putinha e eu caio em teus laços!
Com todas as tuas indecências e querências
Vai me invadindo de tua forma 
e me transforma...!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

ESSES TOQUES




nos movimentos do prazer

na entrega dos desejos

esse toque com  sensação de eternidade

ou de brevidade...






segunda-feira, 13 de novembro de 2017

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

terça-feira, 7 de novembro de 2017

O IRREAL MUNDO DO REAL BDSM








Quando se tem contato com o mundo BDSM, só se tem duas reações: ou a gente se choca e se assusta ou a gente sonha, deseja, abre mão, renuncia, aceita, muda, transforma-se para se “adequar” dentro dos padrões  escolhidos.
A interferência direta ou indireta no seu modo de viver depende exclusivamente da postura assumida por você mesmo. Os acordos consensuais com seu Mentor são, também, apoentes imprescindíveis para a ratificação do estilo de vida escolhida.
Em muitas situações o Dono açambarca para si o controle não apenas dos desejos, mas da própria vida de seu subjugado. Como por exemplo, controlando seus horários, seu comer, seu vestir, seu trabalho, seus estudos, enfim, uma dominação pessoal e retitiva, em geral no sistema 24/7.
Mas como tudo na vida, onde há altos e baixos, certezas e incertezas, alegrias e tristezas, vitórias e derrotas, chorar e sorrir, no BDSM não é diferente.  Aqui, nessa redoma, nesse “dungeon”, nessa “senzala”, criados muitas vezes em nossas fantasias, em nossos desejos, sem sair do irreal de nós mesmos e transportar os portais e limites do real vamos nos perdermos e consumindo tempo.
Chega um momento em que temos que por os pés no chão e voltar para o real-real. Pois assim costumo dizer “não é tolo nem louco, quem larga o que não pode segurar e segurar aquilo que não pode perder”.
Sonhos sonhados, mas desconstruídos não são sonhos reais.
Palavras não materializam pessoas. “Tete-a-tete”. Nada mais prazeroso que ter o tato, sentir a pele, o cheiro, o respirar, a voz, a ordem, “skin-on-skin”. Isso sim, torna-se o BDSM real. Por isso sempre fui reticente quanto a BDSM virtual, cheio de ordens e simbolismos internéticos, sem de fato o subjugado  olhar nos olhos (quando permitido), ou olhar somente  “aos” pés, posição de quem serve.
Eu sei que sou uma Fêmea. Uma serva. Com todas as características que a essência feminina pode expressar. Ser serva é uma coisa coloquial, assim como quem escolhe ser uma doméstica, um jardineiro, uma secretária. Em todos os âmbitos há extremos – para mais ou para menos. Seja entre pobres, seja entre ricos... É da natureza psicótica humana.
Viver a vida real é sair do mundo irreal dos sonhos.
BDSM é real para quem pode e quer viver.  Querer e poder nem sempre andam de mãos dadas... Eu quero...  mas não posso... Eu posso... mas não quero... 
São situações adversas, antagônicas que podem refletir a vida e momento de muitos bdmistas...
Eu sempre quis... Mas nem sempre pude. A vida segue o curso, um leito, tal como rio... o tempo passa. O tempo passa! E todos, vamos juntos com ele, desgastando-nos, desfazendo-nos, desmanchando-nos...
A hora de viver é hoje. É agora. O prazer não pode esperar, deter o tempo. O irreal só pode ser real se houver uma junção dos contrates. Tu x  eu. Homem x mulher. Senhor x serva.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

CORDAS E CORPO






O desejo realizado deixa de existir quando concretizado?
Se assim for, como explicar esses nós
que nos atam em desejos que se reacendem dia após dia?
Na mente, nas cordas, nas mãos
no corpo e no coração...?

domingo, 5 de novembro de 2017

ASSIM OU ASSIM...


Que importa a forma de receber ou de entregar?
Se é assim ou assim?
A relevância está  em cada um
No que recebe e no que entrega.



DESDE O TOQUE







Desde o toque inicial
ao toque final
sensações e prazeres
para se afogar de gozo

sábado, 4 de novembro de 2017

MERGULHE - DESCUBRA SEUS DESEJOS





Todos nós somos diferentes e ao mesmo tempo somos tão iguais! Somos formados da mesma matéria-prima (ossos, células, neurônios, músculos, etc), exceto o Quarteto Fantástico e os Super Heróis, que são imortais. Mas homem e mulher são compostos de cabeça, tronco e membros.
Por isso, o que o BDSM representa para mim pode não ser o mesmo que representa para outras pessoas. Cada qual tem suas próprias expressões. Suas próprias vivências. À vista disso, cabe a VOCÊ buscar descobrir qual sua vertente, qual seu desejo.
Leia a respeito, pesquise, envolva-se, converse, compare as opiniões de pessoas do meio, para que VOCÊ venha a formar suas próprias ideias. Nada é definitivo. Ninguém é dono absoluto da verdade.
Explore tudo. Busca. Leia. Assista. E acima de tudo viva! Viva intensamente, sinta todas as emoções possíveis, vá ao seu limite máximo de prazer ou desejo humano. Abra seu baú de expectativas, desejos, fantasias e ‘loucuras’. Viva suas realizações de forma plena, liberte-se, libere-se, mergulhe em suas próprias querências e fetiches.
Mas sem nunca esquecer que tudo tem que ser com aquiescência, permissão, consensualidade e prazer.  Se não causa prazer SADO ou MASO, esqueça tudo isso e volte para uma vida BAUNILHA.


Este texto é um desafio e ao mesmo tempo um convite àquelas pessoas que têm dúvida se vale ou não a pena vivenciar o BDSM...  
Para você, que não se desprendeu de velhos conceitos e ainda se encontra enraigado no medo... no medo de viver com profundidade os próprios desejos...