<                           

























Mostrando postagens com marcador MASSAGEM. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador MASSAGEM. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 7 de julho de 2017

segunda-feira, 3 de julho de 2017

CÁLICE






O que eu quero?! 
O mesmo que Tu queres:
horas e horas represadas
em puro tesão, prazeres e dedicação.
Um cálice sem que ninguém tenha de calar-se.
Com gemidos e gritos...
gozos escorridos e colhidos
como  brinde de celebração!

 

 

quarta-feira, 14 de junho de 2017

LUXÚRIA PROIBIDA




  Nereu Airto
Mulher,dona-bandida

manda castiga,

determina a ação

Ela ordena:

- BEIJE MEU PÉ -me pede perdão

à dor,ao suplício me condena

como deixar de amá-la ?

Tão profana intensa


me da o gozo como recompensa

te oferto meu corpo

sigo tua crença

Me beije, me humilhe, me amarre

de espartilho

salto agulha

chicoteia minha carne

imolando

gozando

e chorando


Continuo à ti me ofertando

minha dona

do prazer

sábado, 27 de maio de 2017

HOJE - ESPECIALMENTE HOJE...







Todos os presentes são apenas uma metáfora do melhor presente:  Estar Contigo!
Confesso-Te: maior e melhor comemoração não poderia existir hoje, que está sentindo toda Tua impetuosidade, Tua atenção. Sim, pois quando dispõe de Teu tempo para esta serva, dispensa também Tua atenção. Eu me sinto tão gratificada com isso, Mestre! 
Queria explodir essa minha felicidade  em Tuas mãos...
Mas o que fazer? Vou ter que  me ajuntar aos entes.


terça-feira, 28 de março de 2017

DEDOS DE SILÊNCIO




 
Rosy Feros

Vem…
Me toma à beira da noite,
caminha por mim
com seus passos molhados,
despeja seu rio no meu cálice
– pois minha emoção é só água.
Vem…
Que eu lhe dou um trago
deste meu vinho guardado,
destas minhas uvas
frescas de inverno…
Que eu derramo em gotas meu perfume
pelos quatro cantos do seu corpo,
vestindo sua pele com a camurça
da nudez e do silêncio.

(...)

sábado, 18 de fevereiro de 2017

BRINDE




Dominador Santiago

Hoje iremos brindar !
elegantemente, ajoelhe-se
aos pés do seu Senhor.
Quero te embriagar de carinhos.
Abraços, beijos e excitação.
Quero te ver completamente tonta
e balbuciando coisas sem nexo.
Quero ver você tropeçar
e cair nos meus braços cambaleando de amor.
Quero te ver totalmente embriagada.
Louca para ser usada e
pedindo que eu realize todas as
suas fantasias sexuais.
E no auge deste momento
Quero levar-te ao firmamento.
Gozando de felicidade.
Gritando de prazer.
Hoje eu quero te ver
completamente embriagada
de submissão ao seu Senhor.



sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

NO MOMENTO...


Sentir todos os sentidos
experimentar todos os prazeres
eis a perfeição do momento...



quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

TOQUES...




DESCALÇA (!?)


Eu adoro salto alto.  Eu me sinto  confortável nas alturas, por isso os tenho. Mas sempre quando na presença do Mestre, lá se vem a ordem para tirar tudo, até mesmo ficar descalça. Suspiro. 
Sempre que  preciso usar a mala, pelo menos duas ou três sandálias vão.  Roupa nem tanto. Odeio não poder "ostentar" meus saltos. Aliás, Não tem segredo na 'mala', é acessível a Ele quando quiser, na hora que quiser; Ele não precisa de permissão para abrir, para 'bisbilhotar'. Não tem essa de esconde-esconde. SE eu que sou a parte mais valiosa estou à total disposição para "acesso", quanto mais coisinhas...
Agora, por outro lado também adoro ficar descalça, assim a sola dos pés vão se acostumando com a rudeza da vida, vão engrossando; o ruim é que pode provocar rachamentos, a pele fica mais áspera.. Mas gosto do contato com a terra, com o mato, com a natureza. Me lembra a infância, onde corria descalças na enxurrada ou no areal, com a terra úmida e às vezes quente pegando fogo! Na fazenda do vovô ainda era mais significativo, pois a terra era diferente  e entre as plantações de frutas e  legumes, gostava de pisar no verde dos capins... O medo era somente de cobras. Que nunca vi. Colher as  espigas de milhos ou melancia direto da fonte dava um sabor de "agro" à vida.
Hoje, minha condição de serva me leva a andar descalça, por outras motivações, outras finalidades. Com outras pessoas. 

Queria viver no mato, longe da agitação, das perturbações. só na quietude, no servir, na tranquilidade ou na curtição de agitadas sessões. Seria  bom demais... Mas enfim. Conjeturas.
Amadureci cedo, apesar de que às vezes ainda me acho meio  menina. Vai ver é a pouca malícia em mim existente. Em períodos de eleição no interior, por falta de conhecimento ou por ganância, ou ainda para ajudar um candidato, os pais aumentam a idade de filhos; alguns em até 5 anos, infelizmente. Quando o tempo passa pode-se ver que  isso não foi nada legal. A gente quer voltar à idade real e não pode...
Mas como a serva deve se apresentar diante de seu senhor: calçada ou descalça? 
Isso quem deve decidir é ele, claro, mas será que toda sessão deverá esperar as ordens Dele? ou ela já deve se posicionar conforme ele mostra em seus desejos de encontros anteriores?
Creio que muito do que é usado não são apenas fetiches, são significados. Por exemplo uma corrente, um grilhão, uma algema de pés... tudo tem um sentido de posse, servidão. Posicionamento: quem está acima, quem está abaixo.
O mundo BDSM é feito disso. E depois que entra, passa o tempo que passar não consegue esquecer. Por que é fascinante. Há algo intensamente envolvente. O fato de estar descalça ou calçada não muda o desejo, não altera esse sentimento, aumenta  as sensações de tesão!







segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

II - A MAIOR DE TODAS AS EMOÇÕES!



 
Cada encontro foi e é uma nova descoberta. Nunca se esgota! Novos aprendizados são aferidos e novos desejos são aflorados. A correria é sempre a mesma; pouco tempo. Manicure, pedicure, podologia, preparação de coisas... isso quando dá tempo...
Eu amo perfumes, aos montes, de várias fragrâncias e lugares (países) distintos, por isso sempre os tenho nas bolsas. Mas  nessa correria do dia-a-dia deixei para trás coisas simples como sabonetes, quase que proposital, pois quando  se tem shampoos, quase não se coloca nos trecos. Pois o meu desejo mesmo, quando estou me acomodando, é tomar um banho demorado, refrescante... Mas quem define o andar da carruagem, como sempre é o Mestre. Se a ordem chega dizendo entre  e espere. Pronto. Nada mais se pode fazer. É obedecer e ficar parada. Quer suada, quer cansada, quer com sono, quer no calor, quer no frio. Não importa a hora, nem o local e muito menos a situação. Se meio dia, meia noite, de madrugada, ao raiar o sol...
Nunca me senti tão motivada a tomar novos rumos individuais, pessoais. Uau. Uma caixa de surpresa cada vez mais. E sempre melhor. 
Particularmente tem duas coisas que ainda me desafiam. Parece loucura, mas  creio que treinamento será sempre a palavra chave. Uma foda com o pé (loucura e desafio grande mesmo) e um prolapso (coisa de louco). Mas... Cada louco com sua loucura. Quem não tem um  pouco de loucura em si? 
A gente vai gostando das coisas que o Sr Mestre gosta. É incrível essa ensinagem.
A superação sempre será o destino, o alvo final. Seja de que forma for que se apresente. Eu quero me superar por mim, por ele, por tudo. Já suplantei tantas coisas nessa jornada BDSM que um pouco a mais, que por mais que apareça ser desafiador, será apenas mais uma etapa. 
Eu me entrego com todas as forças, às vezes falha, como humano, mas há algo sobrenatural nos desejos de serva, na vontade de prosseguir.
Os últimos momentos, repito, parecem que foram  sonhos... Eu continuo em transe, tento apagar da memória cada  segundo, (pra ver se estou sonhando ou se é real). Ainda sem acreditar, gostaria que tudo se repetisse, cada ação... Para ver se acordava desse sonho entorpecente...
Mas ao mesmo tempo sei que é pra frente que se anda. Fui presenteada com o melhor presente de aniversário, de natal, de ano novo ou de qualquer data que uma serva poderia receber de seu Mestre... Inesquecível, reavivado todos os dias, a cada momento. 
Obrigada, meu Mestre, meu senhor!





quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

I - FITAS QUE COLAM E CALAM - IDEIAS

As fitas também servem para muitas finalidades BDSM. 
Olha essas lindas servas muito bem presas 
por seus digníssimos Senhores... ou Senhoras.

Com fitas...