Mostrando postagens com marcador POEMA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador POEMA. Mostrar todas as postagens

sábado, 4 de novembro de 2017

COMEMORAÇÃO DOS SENTIMENTOS

 
(Maria Helena Chein)

Olho-te com meus olhos
e te encontro
nos meus cantos e muros,
enquanto me dispo
para beber teu beijo.

E te recebo, voraz,
testemunhando tua geografia
de picos e sulcos,
por onde me deito, pomares,
e alcanço todos os horizontes;
nos frutos que me dás,
entre uvas e amoras,
escorre em minha boca
tua doçura de flauta.

Tomas posse dos meus respiros,
do meu ventre de lua em suores;
tomas posse do meu corpo
e em tua concavidade
eu me solto e me vou
No retorno te contemplo
e te bebo mais ainda,
entre silêncios e vinhedos,
onde o único som
é o do nosso fruir.

Te descubro e me acendes
e nossa igualdade é a descoberta
de tumultos e vontades.
Eu, em teus alicerces,
tu, em minha luz,
nos resguardando
das amarras ou divisões
para não nos perdermos
em atavios ou cinzas.

E se te bebo mais ainda,
me beijas e me esparges
com teu vinho...





terça-feira, 3 de outubro de 2017

MESTRE, TU ÉS MINHA FANTASIA REAL!





Dom Marka
Tu és a minha fantasia real, que toca em sinfonia  esses persistentes desejos de fêmea-serva que minha alma nutre por Ti.
Tu és meu destino certo.
Vem entrando, vem chegando, vem markando, deixando aqui um fio, uma luz de esperança. Pois tua proximidade descompassa meus compassos.
A tua presença mexe com meus sentidos, acelera meu coração e me faz Te desejar presente, sempre mais perto... Estarei sempre à disposição para servir ao Mestre! Para mim não há distância para o prazer de a Ti servir.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

AQUELAS CORDAS











Aquelas cordas que TU me prendias
era meu grito de liberdade
pois em Ti, mais livre me sentia

livre para Ti
livre para Te servir!

sábado, 22 de julho de 2017

TEU RITMO



Invado minhas carnes quentes,
negras, morenas, brancas, vermelhas, multicor
inundo os dedos de prazeres,
pensando em Ti
o vai-vem da minha mão
parece uma onda do mar
em ritmo quebrado:
ora intenso, ora calmaria...
Mas é em Teu ritmo que navego!
é em Teus mares que me afundo de tesão...
Sempre!


domingo, 16 de julho de 2017

TE QUERO DE TODAS AS FORMAS



Te quero um semi deus
Te desejo um super homem
Te quero simples
Te quero mito
Te quero inteiro
Te quero um pouquinho
simplesmente quero Tua marka em mim...
Te quero de todas as formas...
ou de qualquer forma...
mas Te quero! 
 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

PERTENCER-TE







Pertencer-Te é um presente dos deuses
Servir-te é melhor que ser chef de cozinha francesa
Mas a infernal saudade da Tua ausência me amarra o coração, me amordaça os sentimentos, desanima em prosseguir.
Me faz sofrer de abstinência de dar-me, doar-me ao prazer maior Teu
Porque demoras?
Quero-Te perto para provar da taça do deus Baco
Anseio pelo dia de chegar à Tua presença para Te servir

Este é o momento mais sublime, lindo, esperado e desejado da minha vida de serva Tua.
Conto os dias, os sóis, os chuvas, os céus

esperando que seja uma contagem sempre regressiva, abreviada e curta para que Tu chegues omais rapidamente possível. Ou para que eu vá até Ti e receba Tuas markas, realize Teus desejos...
 


quarta-feira, 14 de junho de 2017

TUA MARKA - TUA POSSE



 
É tão sublime ter o prazer de Te servir, Mestre. Eu me sinto uma serva “importante” quando Tu me convocas para estar à Tua presença. Não me contenho de felicidade. Pareço uma boba da corte. Uma "garotinha" que acaba de ganhar um pirulito ou uma adolescente com uma caixa de bombons de chocolate... 
É tão sublime Te sentir. Minha sensibilidade de fêmea aflora, renascendo a escrava guardada, à Tua espera, é algo entre a beleza e o pitoresco.
Eu posso sentir a força e amplitude de Tua presença, provocando em mim espanto, inspiração que redunda em “medo” ou respeito. É um contraste de estações, de inverno à verão. Uma sinfonia de sentimentos que Tu provocas!:  rítmicas, alvoroceiras, onde posso exprimir o inexprimível através dos meus sentidos, do meu corpo.
Lembro-me quando nos conhecemos. Eu me senti uma criança, atrapalhada em meu andar de “tiras”. Tu andando em Teu  andar felino e eu seguindo Teus passos, Teus andares.
Lembrei-me das Tuas histórias...
Lembrei-me das nossas histórias
Eu só ganhei Contigo.
Obrigada por cada momento de Tua presença
Por cada tudo que me destes no decorrer desses longos e poucos tempos que tivemos; por cada hora do Teu corrido tempo... E põe corrido nisso!
Obrigada pela cumplicidade que me fez tremer, sorrir de prazer... gemer de dor, passageira e ansiante para que volte novamente.




Obrigada por tudo meu Mestre!
Obrigada pelo respeito que Tu me ensinaste a ter por Ti, não pelo fato de me ajoelhar, baixar o olhar, mas pela força que emana de Ti mesmo, dessa essência de dominador que Tu tens, pela marka de propriedade que cunhastes nesta Tua serva que Te aceitas como Senhor e se sente orgulhosa em ser sua serva.
Eu sou uma serva totalmente impregnada pela essência de Tua marka, de Teu suor, de Tua dominação. A marka da Tua propriedade. Assim eu me sinto. Tua. “Tua” o que o Sr determinar e quiser...
Mas TUA POSSE!