Mostrando postagens com marcador POESIA ARDENTE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador POESIA ARDENTE. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

ESCRAVA DO DESEJO






Sou sua escrava!!! Sem palavras,
apenas em versos, te assanho,
você me domina!!! Meu fascínio,
acorrentada te imploro!!! me ame.
Me traduz em vírgulas e línguas,
seja meu sinhozinho e me prenda.
obtenha-me por dois vinténs!!! Me retém,
faça do meu sexo seu reflexo.
Sua fábula literária.
Requisita-me para sua cama!!! Perdição,
sou sua escrava dourada de sol,
seja meu dono!!! Me ponha no chão,
seduz meu corpo pelo riacho afora.
Me deixa desfeita pelo pasto,
uma sintonia da natureza!!! Perfeita sedução,
me possua no mato e me tira do anonimato,
Sou tua escrava e sua paixão.


(Soraia Ciganita)



 


terça-feira, 7 de novembro de 2017

DA COR...



Homenagem

Isso é que é mulher... 
faço até um poema especial:
 

¨Tens a cor do tesão,

O tom do desejo

E entre as dobras do teu corpo,

Deposito meu beijo.

Tens a cor e o tom do prazer

Que revela o desejo de um homem

Por ti... doce mulher!¨



PDR

(http://pequenosdelitos2.blogspot.com.br/)





RESPOSTA da serva ylena de Dom Marka

Agradecida pelas belas e provocantes palavras

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

ALTA TENSÃO




Bruna Lombardi

Eu gosto dos venenos mais lentos
dos cafés mais amargos
das bebidas mais fortes
e tenho
apetites vorazes
uns rapazes
que vejo passar
eu sonho
os delírios mais soltos
e os gestos mais loucos
que há
e sinto
uns desejos vulgares
navegar por uns mares
de lá
você pode me empurrar pro precipício
não me importo com isso
eu adoro voar. 


sábado, 30 de setembro de 2017

MEU SENHOR DO MAR E DO AMOR.

Gosto deste texto do Nereu



Nereu Airto

AH,quando meu SENHOR,
chega como o mar revolto,
sei que de nada adiantará
eu pedir clemência,
devo-lhe total obediência, subserviência.
DO mesmo jeito que o mar
quebra nos rochedos com violência,
ele quebra em mim
com a mesma força e impetuosidade.
Com seu olhar fulminante ,
ele me deixa molhada com
aquele medo excitante.

ELE é tão sedutor,
meu SENHOR do mar e do amor.
ELE trás na mão um chicote e uma rosa.
ELE me beija e num repente
me joga no chão,
estapeia minha cara
e me dá a opção:

 - ESCOLHA serva, qual presente quer ganhar,
decida entre o chicote e a rosa
com o que você ficar?
EU beijo aqueles pés,
sou tão crua e fiel,
e faço minha escolha.
- O chicote meu Amo,
por ele em meu corpo, eu clamo!
ELE me beija com doçura e fala:
- BOA escolha cachorra!
ELE me põe de quatro
e açoita minhas ancas,
que queima e ardem,ele ordena:
- NÃO chore minha Morena.
EU estou a mercê
sou dele,e tenho que obedecer.

ELE para de me açoitar me leva pra cama
e começa a me acarinhar,
beijos suaves na boca,no pescoço
suas mãos fortes passeiam em meu rosto,
eu gozo,só naqueles toques
tão suaves em contraste
com a minha carne que arde.

QUE louca viagem ele me proporciona
só ele assim me domina e me ama.

ELE pega as rosas e vai despetalando-as,
jogando no meu corpo moreno adornando
e perfumando aquele ato obsceno.
ELE mordisca meu grelo duro excitado,
eu sou tão dele em
devaneios do pecado.
ELE pega o cabo da rosa,
e passeando no meu corpo seus espinhos
me deixam aflita,
seios, pernas, vagina, aquela tortura que alucina
eu tremo e de novo gozo
ELE me bate com os espinhos eu aguento,
esse delicioso tormento
ele abre minhas pernas
observa meu sexo ensopado
meu corpo suado expele um cio entorpecedor
meu corpo arde com as marcas que ele deixou.
ELE brinca com os dedos na minha vulva,
depois penetra em mim com força
Ahh, quando ele vem assim me possuir
como mar revolto,
eu sei que será inesquecível ,
ele um mar em fúria de
desejo e luxúrias, meu SENHOR
logo goza na sua dama impura,
assim como o mar calmo e sereno
agora descansaremos,
ele agora tão tranquilo parece um menino,
eu posso beijá-lo, acariciá-lo(?)
mas ai de mim se contrariá-lo
se na virada da maré eu não ser de
novo sua mulher.

 

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

VULCÃO OCULTO


...

Estendi minhas mãos
À procura de um sonho
Que teima em trazer tua imagem
Toda vez que me sinto

mulher amada-amante
Fazendo borbulhar
O vulcão oculto entre as pernas
Quando penso em teu sexo ardente
transpiro gozo pelos poros
meu corpo entra em erupção
És meu amante-amado...

Senhor adorado
Labaredas de amor
Exalam faíscas de desejos
Quanto te pressinto invadir
Meu vulcão oculto...

Desmancho-me toda em Teus desejos...


sexta-feira, 28 de julho de 2017

CORPO




Ulisses Reis® 23/07/2017 Para Seduceme/Ylle
 
Teu corpo feito para seduzir

Teu corpo jeito a conduzir

Teu corpo perene a produzir

Teu corpo meu para reduzir

Teu corpo para ter muito prazer

Teu corpo para oferecer e fazer

Teu corpo para deleite abastecer

É corpo que moreno brilha e trás o fluir

É corpo que me faz em ti retribuir

É corpo de tirar a dor, sugar e diluir

Teu corpo eu cuido

Teu corpo meu templo

Teu corpo nele sou aprendiz