Mostrando postagens com marcador REFLEXÃO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador REFLEXÃO. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de junho de 2018

RAROS ENCONTROS




Antonio Kleber

Quero a emoção dos beijos escondidos
chantagem viva, rogo sem limites
ao lume da lascívia traiçoeira
persuadindo a mulher que ainda resiste.
Há montanhas de dúvidas perversas
afugentando a erótica impulsão
do desejo voraz e clandestino...


terça-feira, 12 de junho de 2018

RESPONSABILIDADE DE UM DOM SOBRE A SUA SUB NO BDSM


 (http://www.gladiusbdsm.com/2011/07/responsabilidade-de-um-dom-sobre-sua.html)

Li este texto do Dominador Gladius Maximus e achei interessante compartilhar com aqui neste espaço.




Existem várias maneiras de se explicar uma relação BDSM, mas costumo vê-las da seguinte forma: Dominador/dominado e Possuidor/posse. No primeiro caso, a prática é o foco, sendo a mais indicada para a maioria.  No segundo, é necessário se percorrer um longo caminho, para se entender o que realmente significa possuir e ser possuído.
Por outro lado, a responsabilidade de um Dominante sobre o seu parceiro, seja este uma posse completa, play partner fixo ou até mesmo eventual, é basicamente a mesma. Total.
Na verdade, quando possuímos algo, seja lá o que for, precisamos ter consciência das necessidades que cada coisa tem para se manter em bom estado ao longo do tempo. Se isso é válido para objetos inanimados, é algo muito mais sério quando o objeto é um ser humano.
Nas relações do Universo BDSM sempre existe uma parte no comando e outra sendo controlada.  E a pessoa que está ali, amarrada, amordaçada e vendada, depositou sobre seu parceiro uma confiança tal que entregou a ele sua integridade física ou mesmo sua vida... Portanto, o Dominante nunca deve perder a perspectiva de que é um ser humano e merece todo o respeito.
É bom ter em mente também que uma das premissas mais elementares do BDSM é que nunca se deve danificar o brinquedo.
Seres humanos são brinquedos especiais. E o seu valor real é medido de forma diretamente  proporcional à sua entrega e confiança. Não os compramos... Nós os conquistamos e já li em algum lugar que somos responsáveis por aquilo que conquistamos.
 
Na verdade é:
"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."

Uma frase do livro Pequeno Príncipe, de  Antoine Saint-Exupéry



quinta-feira, 7 de junho de 2018

TU ÉS UM ALENTO




Sabe Mestre, como reiteradamente esta serva já Te disse: como poderia me acostumar com essa tua poderosa voz? Tu tens um fascínio particular no som. Tu tens um poder impetuoso ao abrir a boca. Remete-me àqueles semideuses gregos. Fico a concatenar com meus botões qual deles, meu adorado Mestre se transmutaria? Zeus? Pelo poder de influência, acho que sim, mas também não foge ser semelhante ao Hércules, força, domínio (nota-se que eu só quero comparar como lado bom, claro).
Enfim, o meu Mestre Dom Marka, é um ser sobrenatural. Com influências sobrenaturais. Com posturas perigosamente sobrenaturais.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

DESESPERO X RAIVA X ALÍVIO




Há cerca de um mês não entrava nessa casa BDSM. Estava extremamente angustiada, desesperada e com muita raiva.  Minha mala de prazeres simplesmente sumiu. Justamente no momento em que estava muito empolgada, com treinamentos avançados e aí pluft! Vi tudo estagnar. Perdi a motivação, só queria chorar, não dava de providenciar outra em um tempo mais célere. Revirei a casa toda, repassei pela casa de parentes, por minhas propriedades, por cada local que poderia apresentar uma leve suspeita de ter ficado, e nada.
Pensei: não vou mais escrever nada. Não vou mais entrar no blog. Não vou mais... Aquela sensação de desconforto, medo, vergonha e desejo de ter tudo de volta.
Tinha aceitado e imposto desafios a mim mesma que estava conseguindo superar em 30%, estava empolgadíssima. Desanimei. Fiquei triste por demais. Chorei e como chorei.
Fui investigar quem tinha passado lá por minha casa no período páscoa pós páscoa. Minha mãezinha e sua netinha. 
- Minha linda, você por acaso não levou em suas coisas uma mala assim e assim? 
E ela respondeu que ia procurar, pois tinha levado tantas coisas que ainda sequer tinha visto tudo.  Eu sempre faço doações de coisas, como roupas, material higiênico, etc. e mando para ela distribuir ccom algumas pessoas lá nas entranhas do Estado. Pessoas que realmente  precisam.
- Sim, ylennah, tem uma mala aqui com essas características. O que tem dentro dela, minha filha?
Não sabia se ficava contente ou preocupada. O coração disparou.
- Coisas minhas... Não mexa, não abra! Deixe como está!
Tinha um cadeadozinho, frágil, que até puxando cederia. Mas estava contando com a integridade que ela sempre nos proporcionou, não violar o que não lhe pertence.
-Pois traga-a para mim, dá essa semana? Pago sua passagem. Tentei negociar, visto que ela mora num outro Estado, numa cidadela bem longe, longe mesmo. E só vem por aqui, de vez em quando, lá uma vezinha, quase a cada três meses.
Ela perguntou: - Posso mandar por outra pessoa, se aparecer alguém indo praí?
Não!!!!
-Eu espero a sra. trazer até mim.
Já imaginou outra pessoa trazendo? E se aguçasse a curiosidade em saber o conteúdo de dentro da mala? O coração disparou mais ainda.
Finalmente, esta semana ela veio. Nunca foi tão bem vinda aqui! Ela foi recebida com um abraço esfuziante, muitos sorrisos e um descarrego (de alívio) que estava sobre mim, sobre meus ombros.
Agora, a partir da próxima semana um recomeço. Fazer uma higienização total em tudo. E voltar os treinos e recuperar o tempo perdido e as práticas que ficaram paradas pelo desânimo e falta de objetos.
Voltarei também a fazer as postagens, interrompidas ainda com a homenagem às mulheres de todas das configurações.
Ainda tentando adequar vida profissional, acadêmica (voltei a estudar) e outros desafios sociais de ampla magnitude. Reformulando a agenda para atender aquilo que me move de paixão: o BSDM. Saudades desgraçada do meu venerado Mestre Dom Marka.
Então, interpretei esse mês de ‘paralisação’ como o meu mês sabático. Agora chega de retrocessos, vamos avante com novas perspectivas. Pensando em tirar uns dias de férias para descansar e disponibilizar um pouco de tempo ao (meu) prazer.
E como sempre algumas adequações na tão concorrida agenda de 2018, onde os últimos finais de semana de abril, maio, julho estarão ocupados com compromissos administrativos, fora da cidade.
Agora com novo alento, com novas motivações, correr para cuidar do que importa!


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

SONS MARKANTES





Eu quero ouvir o som da Tua excitação,

Eu quero ouvir o som do Teu prazer

Expressado em Teu olhar

Esse olhar furtivo, MARKANTE

Eu quero ouvir o tom de Tua voz

Eu quero ouvir o timbre de Tua vontade

Ouvir a sensibilidade de Tua pele

Sorver Tua língua, Teus desejos

Eu quero o despertar de Tua excitação

Eu quero ouvir o zunir do tempo parado

Eu quero ouvir a explosão do Teu tesão...