<                           

























Mostrando postagens com marcador SÁDICO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SÁDICO. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

QUANDO ME ENTREGO




Fico inteira ao Teu querer

Quando contigo me encontro

Esqueço meu passado

Faço do momento meu presente

E meu eterno...

Contigo o tempo para

As horas não se prendem a convenções

Só há uma entrega,

invadida

Eterna...


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

CONEXÕES






São nessas conexões conectadas
que me esvaio, me desmancho
me completo, me "intero"
Contigo tudo faz sentido (ou não)
mas pouco importa.
Carrego em mim essa Marka
que se perpetuou nos meus momentos
e em todos os meus desejos.
Traga-Te eternizado em mim!
Adoro-TE, Mestre!


sábado, 19 de agosto de 2017

segunda-feira, 31 de julho de 2017

ENTRE TONS E PAIXÕES


 Entre tons e paixões
Entre desejos e tesões
Entre corpos e cores
entre contornos e desejos
 formas insinuantes
desfilando entre os corpos
buceta, cacete e prazeres
peles sobre peles
cada pedaço
cada todo
cada suor, cada emoção
num visco que vincula
umedece e alarga erotismos
cunhados em
indecências decentes
Entre corpos despudorados
e revestidos de todo
mantos de gozos...

  

sábado, 29 de julho de 2017

domingo, 19 de março de 2017

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

MEU MESTRE, MEU AMOR BDSM







Um dia me deparei com a perspectiva de conhecer uma faceta diferenciada do prazer – o prazer BDSM. Foi quando me confrontei com tua dominação. Eu, meio trôpega, sem nexo, nem sabia como a Ti me dirigir. Mas tu foste aprimorando meus passos dentro dos teus compassos, dos teus prazeres. Meu andar de “tiras” escorregadias (sempre vou lembrar dessas tiras, até mais do que as cores do arco-íris), ficou markado.
Esperei a vida toda por um Mestre, um dono, um senhor. E quando te encontrei minha espera acabou, porque é aos teus pés que sempre me reporto e anelo estar, como serva. Tua!
Tu foste me ensinando os caminhos dos teus prazeres fetichistas, das tuas taras envolventes, e eu fui me embriagando com este teu modo de viver, de ser servido. A cada dia mais e mais cônscia e firme do que queria  (e quero) Contigo. E esperando chegar o máximo do que Tu querias comigo.
Mestre, Tu és minha completude BDSM. Meu amor diferenciado, meu prazer esperado. Tu compões a minha vida de tal forma que tua ausência me desmonta toda, me deixando sem norte, sem rumo... 
No entanto, Tu não me descompõe, não me descompleta, não me desfaz. Continuo a estudar, a trabalhar, a ter família, a sair... Continuo com minha vida “baunilha” completa. Só abri mão de um companheiro “baunilha” para a ti dedicar meu eu, estar totalmente 100% à tua disposição.
Tu me ensinaste cada treinamento de prazer, mesmo “em face à dor, que deve ser desconsiderada”. Superando limites,  superando o “sangrar” do coração, o sangrar do corpo e  me alinhando em teus prazeres. Como é bom te sentir pulsar em mim. De todas as formas. Ajoelhada, toda servil, te recebendo. Quero repetir este ato, esta cena muitas e muitas vezes mais.
Fico contando os dias para que passem rapidamente, para ouvir-te, para ter-te, para obedecer-te! Nesses momentos, só maldigo a ansiedade inimiga que faz o coração disparar sempre que de ti se lembra. Só maldigo essa saudade carrasca que maltrata o coração desta tua serva.
Mestre, Tu trazes equilíbrio à minha vida!
É tão gratificante ver teu sorriso (discreto, de certo), mesmo sentindo tua correção. Queria tanto ouvir tua voz muitas vezes seguida, mesmo que fosse ouvindo tuas instruções. Tu inspiras meus desejos. Tu me fazes poetizar o que sinto para me expressar o que tu fazes de mim.
Como não poderia não te amar, Mestre?
Componho poemas, músicas, desejos para a TI demonstrar minha entrega de vida, minha servidão. Foi CONTIGO que pactuei meu compromisso de servidão. E ele é para sempre, pois é assim que sei te amar, meu Mestre. Com esse amor BDSM que tu vais a cada dia fincando nesta serva, com teus novos ensinamentos, novos incentivos, novos desafios... “Os gigantes” parecem “anões”. Veja só! Não são mais assustadores. Apesar de que há momentos que fico desanimada com tua ausência.
A cada dia reorganizo a maleta que agora é “a mala”, cheia de prazeres, símbolo da tua presença markante. Como o Sr, me MARKA! Não dá pra te esquecer um só minuto. Agora são 11.34h do dia 18 de janeiro e aqui estou, pensando em ti, falando contigo neste texto que espero que leias.  O que escrevo para ti tem a tua marka. Sempre.
Agora vou acelerar as coisas deste mês para ficar exclusivamente  à tua disposição. 
Porque meu Mestre BDSM, eu te amo!
Bom Dia!

Tua serva ylena

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

ESTÁS PRONTA PARA SER SUBMISSA?




Engana-se quem pensa que uma vida submissa dedicada ao prazer do Dono são apenas momentos de sexo. Não é! Há um conjunto de elementos que complementam  a sessão, onde você pode ou não ser fudida. Aliás, convenhamos. Há fodas e fodas. Nem sempre uma foda é feita com um cacete. Pode ser um delicioso plug, uma longa e grossa mão, dedos, etc. 
Na falta de algum desses pode-se usar  uma garrafinha. É isso mesmo. Uma garrafa de água mineral cheia de água, bem vedada e uma camisinha. Pronto está aí teu cacete. Se acha que não foi suficiente e quer sentir vibração, a solução é pegar seu celular e colocar no vibra, intensidade máxima, volume máximo, ponha uma camisinha  e enfie-o na buceta e depois é só ficar ligando para si mesma! Tem meios e meios de buscar solução para seu prazer. Ouse.
Mas voltando ao assunto. Ser submissa é ter disponibilidade para servir, senão não serve. Já imaginou cada vez que o seu Dono lhe convocar você não poder ir? Por isso vai se livrando de empecilhos que podem atrapalhar seus momentos de entrega. Procure sempre adequar sua agenda à Dele, deixando livre as datas mais possíveis à Ele, para um encontro, pois quando a convocação chega não tem esse negócio de dizer: não posso! Não dá. 
A recusa só deverá ser possível quando algo imperioso acontecer, tipo morte... ou algo que venha a comprometer totalmente seu emprego, por exemplo.
Se preciso for, negocie suas férias com seu chefe para fracioná-las em vários dias, assim  você poderá ter vários dias no ano, em meses diferenciados para estar à disposição do seu  Mestre. Mas não deixe de informar ao seu senhor quais esses dias, assim ele também poderá antecipar, dentro das possibilidades dele a própria agenda, e/ou fazer a dele e você adequar a sua à dele.
Com relação a telefone. Mais nunca, jamais mesmo (!!!) atenda o telefone quando estiver na presença Dele, salvo Ele permita. Por isso procure deixá-lo no silencioso ou em tom baixíssimo. Se tocar, pode deixar tocando até parar. Você não vai pode fazer nada. Eu nunca atenderia!
Desprovidos dessas frescuras, poderão aproveitar cada momento para reavivar as markas... deixando outras novas...

domingo, 21 de agosto de 2016

FASCINAÇÃO



Esse teu sadismo particular que mata meus desejos de forma fascinante, avassaladora, louca.

terça-feira, 12 de abril de 2016

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

VENHA, VAMOS COMEMORAR



 

queria comemorar contigo...
entre velas e tesões
entre cama e desejos
entre corpos e mãos...
saudades...

CHUPADA



CHUPA QUE É DE...
DE QUE VOCÊ QUISER
COM O SABOR DO DONO
COM O SABOR DO MOMENTO.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

PORQUE TU, MEU MESTRE E SR MEXE COM ESTA SUBMISSA!



 



 





eu, serva

Porque tu, 
MEU MESTRE E SR 
 mexe com todos os meus desejos
Me faz sentir a mais completa submissa
Estar "aos" teus pés sempre será meu anseio principal
Te servir será sempre meu maior desejo
Preciso de TI
Por favor, volte, estou morrendo!
Morrendo de saudades
Morrendo de desejos
Morrendo para te ver
Ou então, meu Sr
Leve-me
Chama-me
Eu vou!
Eu sigo teus passos!
Porque tu mexes demais com esta serva!