<                           

























Mostrando postagens com marcador SERVA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SERVA. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

OS DESEJOS...




Os desejos
Sempre são as ratificações daquilo que se almeja alcançar
Por isso permanecem sempre vivos, alertas, andantes...
como os meus desejos por Ti, meu Mestre! 


quinta-feira, 21 de setembro de 2017

SEMPRE UMA ALEGRIA






A alegria é sempre renovada quando o Mestre se manifesta. Fico sempre feliz em ouvi-lo. Isso vai mexendo com tudo em minha consistência de serva.
Mas a alegria mesmo vem da buceta. Caramba como ela pula feliz, parece uma fêmea frenética dançando frevo.
E hoje ela está assim, nesse frenesi, nesse desejo, nessas sensações... Por pensar Nele.
Ir 'ali no banheiro' é ato que vai ficando mais repetitivo, para 'aliviar' as tensões.
Por fim as tristezas sentidas, vão se esvaindo e dando lugar à consciência da serva; onde se sabe que  não é perfeita, que às vezes é relapsa, erra, faz errado; mas que também tenta acertar.
Oportunamente, qualquer dia desses, alistarei minhas séries de erros, os mais graves.
Olhar para o Mestre é erro? É... Mas será que é erro grave? Num sei... Sem permissão tudo foge da 'regra'. Não se pode fazer o que não foi consentido.
Eu sempre aprendo um pouco mais a cada  nova experiência. Apesar de que ainda tem uns comportamentos reincidentes, que precisam, aliás, serem abandonados, aniquilados, esquecidos;  e assim aquela alegria que a presença do Mestre produz em mim possa aflorar com mais intensidade, com mais felicidade. A felicidade da entrega,  da sessão, do momento D. Onde perna treme, não obedece ao comando do corpo e sim dos desejos...
Vou voltar aos  estudos, rumo aos doutorados da vida...

domingo, 3 de setembro de 2017

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

ACORDOANDO DESEJOS....


todas as cordas e acordos das amarrações



Vem, assim meio sussurrante... meio calmante
meio calmaria
meio tempestade
acordando todos os desejos latentes...

VULCÃO OCULTO


...

Estendi minhas mãos
À procura de um sonho
Que teima em trazer tua imagem
Toda vez que me sinto

mulher amada-amante
Fazendo borbulhar
O vulcão oculto entre as pernas
Quando penso em teu sexo ardente
transpiro gozo pelos poros
meu corpo entra em erupção
És meu amante-amado...

Senhor adorado
Labaredas de amor
Exalam faíscas de desejos
Quanto te pressinto invadir
Meu vulcão oculto...

Desmancho-me toda em Teus desejos...


terça-feira, 22 de agosto de 2017

AQUELES PRENDEDORES...


você me pegou de jeito
me prendendo em prendedores
que não 'se desejam' libertar
Tu sabes acender 
esse fogo que jorra em mim...
vai entender!

sábado, 19 de agosto de 2017

ARTE



Tavi {CS}

Com audácia, a menina rastejava
O trono vazio a acolhia
E a pequena, de joelhos, declamava
Ao submundo, um poema que dizia:

Conhecemos o frio das correntes
O calor das velas, o fogo das mentes
Afiadores de faca, artistas das cordas
Artesãos da coleira e da alma
Nós descemos mais baixo
Até o escuro dos Dungeons
E subimos mais alto
(suspensos pés que voam)

Assistimos à dança dos gemidos
E sabemos
Qual o de medo, qual o de ânsia
Qual o de dor, qual o de gozo
Valorizamos a Lágrima tanto quanto o Riso
Conhecemos todo o tom de roxo
Não tememos os grilhões, Aceitamos a algema
Sabemos couro pelo som, sabemos aço pelo gosto

Nossas cartas de amor são escritas nos corpos,
Peritos da carne transpassada
Mãos que batem e acariciam...
Lábios que gemem e que beijam!

DEPOIS DA FRESCURA O PRAZER...

 


boa finalidade para um  massageador vibrador...

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

COMO PODE?



Como pode não se sentir a presença imaginária
num toque inesxistente
daquele que faz parte persistentemente
da essência de uma pessoa?
Como poderia eu, uma simples serva Tua
não rememorar em meus momentos "a sós Contigo"
cada gesto Teu,
cada emoção traduzida nos agri-doces da vida
nos favos e mel, melados, gozados
nas sensações de preenchimento
de completude...
???
 Tu sempre fará parte dos meus loucos pensamentos e desejos, Mestre!

sábado, 12 de agosto de 2017

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

NESSE TOQUE




nesse toque alucinado,
markado,
aprofundado,
que mexo, remexo,
reviro e remarko o desejo aflorado
externalizando todas as fantasias de fêmea, 
de tua serva submissa...

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

EU ESTIVE PENSANDO

 
A vida é realmente um sopro. Num momento estamos aqui. Noutro ali. Faz alguns anos que meu pai partiu, assim, do nada jogando cartas, “buraco”.  Isso me faz pensar como a gente às vezes aproveita tão pouco o tempo que temos aqui. Queiramos ou não somos limitados. Temos um tempo de vida útil.
Aí eu fico aqui pensando com meus botões: Caramba!, são tantas coisas que eu quero fazer ainda! Tantas coisas que preciso aprender.
Hoje amanheci meio cansada. Dormi pouco. Passo muito tempo pensando. Conjecturando.  Fazendo planos. Analisando hipóteses, possibilidades, impossibilidades.
Mas desejos sempre, sempre e sempre como um fio condutor me levam permanentemente para a mesma direção, as mesmas vertentes, os mesmos pensamentos.
São umas reincidências  de desejos que me perturba. Principalmente quando vislumbro impossibilidades. Detesto esta palavra! Ela limita.
Já tive impossibilidades, mas agora não. Agora tudo é possível. Vou tirar umas folgas, descansar, viajar,  sei lá. Por falar em viajar estava com mais de 20.000 pontos que poderia utilizar em viagens, caramba de novo. Até mesmo hospedagens, mas fui deixando em banho-maria e já perdi a metade, grrrrrrrrrrmmmmm  (grunhido de cadela zangada).  É...  “cadelas” mulher também se zangam.
Queria-Te! Quero-Te!
Como Te queria aqui, em mim... Dói-me a cabeça de tanto pensar em Ti, de tanto desejar a Ti! Nem que fosse para Te ouvi, Te olhar...
Assim não durmo bem, ou quem sabe é justamente o contrário, durmo pouco (mas bem) por ocupar parte do tempo em pensar tanto em Ti! Fico a contemplar essa imagem que tanto amo, que me faz sorri, que me faz vibrar. Ah, por falar em vibrar... acho que quero um vibrador. Aquela “coisa” faz a gente vibrar.
E por falar em vibrador... uma vez  inventei um. Celular. Coloquei o celular num preservativo e enfiei na buceta, coloquei na vibração máxima e fiquei ligando para mim mesma.  Faz “cosquinha”, mexe. Queria mesmo era ter meu Mestre  a vibrar em mim... Seria uma delicia sentir as cócegas produzidas por Ele.