<                           

























Mostrando postagens com marcador SEXO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SEXO. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 28 de julho de 2017

PROVOCAS-ME



Provocas-me devagarinho...
com sabor de paixão
com desejos e inspiração
Tua 
eternamente Tua serva ylena

quinta-feira, 27 de julho de 2017

A VIDA: RELAÇÃO DE DOMINAÇÃO



A vida é uma eterna relação de D/s (dominação/submissão); se pararmos para analisar veremos que a relação de dominação existe em todos os estratos e sistemas sociais, onde há um jogo de interesses econômicos, sociais, políticos, afetivos, entre outros, desde que haja quem manda e quem se submete. E esta dominação se manifesta de diversas formas, senão veja: do rico sobre o pobre, do mais forte sobre o mais fraco, dos políticos sobre o cidadão, da polícia sobre seus coagidos, enfim... 
Então ainda não dá de entender porque as pessoas ainda se sentem desconfortáveis quando se fala em BDSM! Agem como se uma vivência D/s fosse coisa do “outro mundo” ou como se fosse algo inconcebível na realidade deste mundo! Mas todos se sentem “dominados” pelos próprios desejos em servir ou ser servido pelo prazer, de alguma forma.
Estamos vivendo de diversas formas e em diversas situações uma relação de dominação e submissão social. Somos “obrigados" a obedecer um governo, as leis, o sistema.  E isso traz estabilidade social aos sistemas políticos.  Max Weber, em Ensaios de Sociologia, aborda com mais assertividade questões sobre dominação; é interessante de ler.
Então o BDSM é uma forma dessa relação, com uma diferença de poder e prazer mútuos, legitimados pela entrega e pelo recebimento de uma afetividade entre um macho e uma fêmea; entre um dominador e uma submissa; ou ainda outras formas de trocas e relações...
Desculpem-me, mas é muita “frescura” ficar chocado com os palavreados do fetichista mundo BDSM ou até mesmo com algumas práticas.
Pense. Analise. Vivencie. Experimente. Goze!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

RENDIÇÃO

Permita-me compartilhar esse belo poema que recebi de um ilustre visitante, um grande escritor e poeta:



By Almeida Lucius™ 
23/07/2017 Para Seduceme/Ylle 

É em teu corpo que realizo os desejos
Profanos e marginais com dedos e língua
Onde encontro albergue nas noites frias
Navego com falo duro cada parte que almejo
Faço do teu corpo flor que se abre todo dia
Onde degusto o teu sabor, escuto os gemidos
E trago comigo teu lascivo sonho e teus delírios
Teu tesão escorre feito mel doce onde realizo
As mais vadias e carinhosas predições da vida
Tuas formas e tua rendição são sempre benvindas!


terça-feira, 25 de julho de 2017

O CORPO - O DESEJO





É no corpo que o desejo aflora
Sempre com aquele inigualável tesão...
Prazer em servir
prazer em ser  (Tua) serva!



segunda-feira, 24 de julho de 2017

MINHAS VERDADES





Elas estão em mim
em minha pele
em minhas taras
minhas verdades
são tangidas de paixões
são cheias de lucidez e loucura
são sem nexo e direta
são contrastes
são cores
minhas verdades
são corpos
são vulcões
são luas
sou eu
és Tu!
Adoro-Te!

domingo, 23 de julho de 2017

DESEJOS LASCIVOS


É em Teu corpo
que me encontro e me perco
É em Teu corpo
que realizo
os meus sonhos profanos,
É em Teu corpo que navejo
É em Teu corpo que arfo de desejos
e deliro de tesão
É em Teu corpo
que faço minha lascívia florescer
É em Teu corpo que trilho
quando quero prazer
eu bem sei que Teu corpo
é minha perdição...

mas também é minha rendição.

sábado, 22 de julho de 2017

TEU RITMO



Invado minhas carnes quentes,
negras, morenas, brancas, vermelhas, multicor
inundo os dedos de prazeres,
pensando em Ti
o vai-vem da minha mão
parece uma onda do mar
em ritmo quebrado:
ora intenso, ora calmaria...
Mas é em Teu ritmo que navego!
é em Teus mares que me afundo de tesão...
Sempre!


quinta-feira, 20 de julho de 2017

QUANTAS VEZES?....








Quantas vezes
eu te busquei em minha mente
te encontrei em meus fetiches
te beijei em meus pensamentos?!

Quantas vezes
preparei a ‘mala’
arrumei o corpo
me molhei por dentro
para te encontrar
para te ofertar-me... ?!

Quantas vezes
chorei tua ausência
imaginando tua presença
sentindo o teu olhar ?!

Quantas vezes...
quis matar essa desgraçada saudade
que não mede tempo-idade
apenas para te encontrar... ?!