Mostrando postagens com marcador SUBMISSÃO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SUBMISSÃO. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

EM TIRAS


Para Markar desejos...
Para relembrar o coração
Tiras de momentos
Tiras de prazer...

CÁSPITA!








O dia amanheceu com cara de mormaço. Será que iria chover? Fiquei na torcida que sim. Quem sabe assim o clima tórrido dessa terra feita de sol ficaria mais calmo. Seria bom encontrar o Mestre com muita chuva. Toda “molhadinha”... Não passou de desejo, nenhuma gotícula de água. Sol. Sol. E mais sol.
Foi quase uma surpresa a convocação. Mas como esta serva outrora já repetiu: não importa o tempo, a estação, o horário, o dia, o mês, o clima, lugar... estará sempre à disposição do Seu Senhor quando por Ele for convocada, independente de data;  e será para seu Dono e Senhor, Escrava, Serva, Prazer, Servidão, Felicidade, Devoção e Entrega.
Sempre busquei preservar a vida do Mestre em todos os âmbitos. Por isso friso que jamais O incomodaria. Até porque nunca fui uma serva invasiva. Sempre respeitei os limites impostos pelo meu Mestre. E nem poderia ser diferente! Afinal, existo para trazer alegria e prazer à vida Dele e não perturbação. Obedecendo expressamente Suas ordens.  Até porque nosso envolvimento só diz respeito às nossas práticas BDSM.  Por isso esta serva entende e declara que não espera recompensa pelo seu bom comportamento, sendo este apenas uma obrigação nessa sua condição de serva e função precípua.  Apesar de que o Mestre a Parabeniza no final de uma sessão. Isso é um tipo de recompensa que enaltece a serva. Que quer dizer que de alguma forma o prazer alcançado, o objetivo foi concretizado. Um monte de estrelinhas sai dos olhos da serva em gratidão e felicidade.
Por isso esta serva sempre procurou demonstrar gratidão por tudo que seu Mestre lhe oferece. Desde o Seu tempo, o prazer proporcionado e quando lhe é permitido expressar isso, seja da forma que for. Através de palavras, de gestos ou apenas de um silêncio.
Mas a expectativa de Sua presença é sempre enaltecedora. As sensações são indescritíveis. Ele mexe comigo em todos os aspectos.
O som de Sua presença me faz entrar em desespero de desejos. Principalmente quando não sei o que virá a seguir. Se um carinho ou uma palmada. Se uma mordida ou uma cintada. Se um afogo ou outra ideia... Uma louca cavalgada, daquelas de deixar o coração a quase sair pela boca.
Pensei que sentiria na pele a cor do fogo. A cor da vela a aquecer uns desejos amalucados. Descobri que tenho um pouco de maluquez. Aliás, todos a temos, de algum modo... Mas nada se compara às maluquices consensualizadas, que redundam em prazeres mútuos.  Cáspita! Eu tenho pressa para experimentar tudo o que não foi possível no decorrer de minhas experiências bdsm. Enquanto estou amalucada. Vai que um dia chegue o momento em que seja convencida a entrar na lucidez social...  (difícil!)




quarta-feira, 22 de novembro de 2017

ESSA TUA VOZ




EU SINTO ESSA SAUDADE ABSOLUTA
DESVAIRADA E DESGRAÇADA
- SEM NENHUMA GRAÇA -
ESSE DESEJO INCONTIDO DE TE OUVIR
POR ISSO
ADORO SER TOCADA PELO SOM DA TUA VOZ
PORQUE TUA VOZ IMPREGNA MINHA MENTE

terça-feira, 21 de novembro de 2017

EU TENHO...



porque Eu tenho:
um compromisso com o prazer
uma aliança de servidão contigo
um pacto em Te servir

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

CAMINHOS






Quando os caminhos estão traçados, não há como mudar o seu curso. Eu sempre soube que minha vida bdsm estava estreitamente entrelaçada com a do Mestre. Mesmo sem saber exatamente onde seria essa intersecção. Mas nalgum momento esse elo se ligaria.
As operadoras de telefonia estão fazendo serviço de manutenção nesta cidade e em outras circunvizinhas, e isso atrapalha o acesso à internet, até mesmo por uso de telefone, e até ao meu blog, - meu cantinho bdsm. Por isso fiquei uns dias sem adentrá-lo. Mas agora estou de volta com as postagens.
Eu seguia um blog de uma submissa chamada "rashna" e seu Senhor, aqui no Nordeste, onde a mesma narrava sua vivência D/s como serva que se dedicava integralmente a servir seu Dono. Uma relação 24/7. Ali, a escrava relata momentos de extremo prazer bdsm, às vezes partilhados, às vezes apenas entre os desejos de Seu senhor. Lembro-me que nalgumas vezes ela foi partilhada com outro/s, com outra/s. Pena que a mesma não continuou mais com seus relatos inspiradores.
Quando a relação chega ao nível de empréstimos, de compartilhamento, o que está em evidência é a obediência  bdsm irrestrita de uma serva para com seu Dono, seu Senhor; não é apenas  em nome de um prazer pessoal Dele. Pode-se vislumbrar a intensidade do acatamento da ordem.
Cada vez mais esta serva se sente mais tranquila para servir aos desejos e  ordenanças de seu adorado Senhor.
Depois de desencontros (coisas suscetíveis de acontecer) um momento regado com muitas markas, markaram as delícias que um Senhor e serva podem ter. Sentir-se aquecida pelo toque irretocavelmente quente da mão do Mestre é algo que abrasa tantos desejos; desejos de ir sempre mais além. De sentir ainda mais, e mais, e mais...
As ousadias só não são ilimítrofes por que o corpo ainda não está “calejado” o suficiente... Mas como costumo dizer, tudo com treinos reiterados se consegue andar sempre um pouco mais.
Como não vibrar ao sentir o prazer do Mestre? O prazer da dor: intensa ou tênue?  O que dizer então do toque de mãos desejadas? De dedos deliciosamente safados, com todas as insinuações de prazer?
Sentir o Mestre desenhar os contornos de Seu prazer no corpo de sua irrestrita serva... como se quisesse perpetuar na memória e nas mãos, escrevendo com as pontas dos dedos cada traço, e sentir que ali há, de fato, uma fêmea totalmente submissa ao desejo de servi-Lo!
O que o tempo não apaga, a memória reacende e os momentos reescrevem a cada letra, a cada ordem, a cada encontro, a cada tempo.
Depois de tudo o que fica? Hummm. As delícias que vão regando a garganta, a memória, momentos esses de desejos irrefutáveis que foram construídos com essa marka indelével!
Agora mais do que nunca: foco. Foco nos resultados, nos treinos. No desejo de ousar. Ir um pouco mais do que aqui, do que ontem, do que hoje... Quero um amanhã repleto de coroações. Quero aquela “mala” com seus componentes totalmente arregaçada pela ousadia do poder que um Mestre que MARKA pode cunhar em uma serva totalmente entregue em Suas mãos.

serva ylena de Dom Marka