Mostrando postagens com marcador SUBMISSA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SUBMISSA. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 13 de julho de 2018

MUITO MAIS QUE PROTEÇÃO

 
 
Quando se fala em BDSM fala-se muito também em Proteção, cuidado, prazer diferente. E é verdade. Tudo DEVE SER FEITO com total Responsabilidade. Não apenas com total Prazer. É uma delícia você saber que está seguro quando está na presença daquela pessoa a quem você deseja Servir. Deseja Entregar seu prazer e Receber o prazer dela. Você confia, porque não há farsas, mentiras, dolos; não há Embustes. Um confia a história de sua vida ao outro. Isso se chama Respeito. Cuidado. Admiração. Sim, eu admiro a franqueza do meu mestre, assim como há Reciprocidade da minha parte para com ele. Não tenho Segredos, não uso de Meias verdades. Tudo é claro e Inequívoco entre nós. Desde sempre. Foi algo que ele exigiu, que nós exigimos, que nós acordamos. Sentimo-nos Protegidos com a Verdade e quando nossa saúde está protegida, Cuidada, melhor ainda. E agora, além da saúde, o corpo também deve está cuidado, dessarte todos podem desfrutar das libidos e néctares de cada um sem Riscos adicionais. Isso também se chama Beleza! Maturidade! Aí pode deixar florescer toda lascívia que o BDSM pode produzir...

quarta-feira, 11 de julho de 2018

terça-feira, 10 de julho de 2018

TUA INVASÃO

Sim... fechei os olhos e pude sentir... senti tua aproximação em passos suaves, firmes, quase imperceptíveis, mas sabia que estavas ali... senti de repente tua mão, aquela mão que me castiga em dores de prazer, aquela mão que me liberta de meus  desejos enrustidos. Pude sentir tua pele incendiando a minha pele; o teu carinho na buceta era relaxante um dedo, dois, três, quatro dedos... a respiração ofega - minha e tua; escancaro-me ainda mais para a ti receber; o corpo tenta resistir, mas o desejo quer ir mais além... e por fim tu te acomodas dentro do meu corpo que em chamas pulsa em teu pulso e assim vou contraindo e relaxando, prendendo tua mão que bulina tudo dentro em mim; faço contrações fortes, como que te amarrando por estar te querendo mais dentro; quero teu louco vai e vem me alargando, me dilacerando, me aquecendo, me transtornando e me deixando fora de mim mesma. Como aqueles inesquecíveis momentos "PICantes" -, onde já não sabia se era eu mesma ali ou a personalização da serva que Tu mesmo construístes. Fecho os olhos, gemo, choro, rio, belisco-me, cravo unhas pelo corpo... uma mesclagem de alívio, tesão. Que puta tesão! Tudo em mim vai se abrindo e te sinto sair sem sair; as formas de desejos mudam. Sai a mão, com dedos bulinadores e entra teu cacete quente, pulsante... Tudo era uma festa entre os corpos. Ali só existia um senhor e uma escrava - uma serva que não se pertence. Um senhor que também não se pertence, porque o momento era o senhor da hora. Mas sem que nenhum esquecesse qual sua posição: um que manda e a outra que apenas obedece... Isso é BDSM! E é esse mundo que tu me destes com passagem só de ida, porque não quero voltar. Contigo, Dom Marka, vou em todas as esferas e camadas dos prazeres. Tu provocas meu lado de vadia, de puta, de serva, de fêmea, de mulher... Já imaginou quando estivermos naquele estágio em que poderei estar mais 'leve"? Tremo e voo só em pensar. E ao mesmo tempo desejo pensar... Minhas reverências!

domingo, 8 de julho de 2018

ATÉ O TESÃO SE COMPLETAR...

Quaisquer que sejam os passos
o caminho será sempre o mesmo:
um BDSM com muito tesão.
 
 
 
 
 
 

NASCE EM MIM

 
Nasce em mim sempre uma expectativa  
de quando aqui entrar te encontrar...
Fico te buscando nos espaços, 
nos momentos e nas 'nuvens'
Mil pensamentos permeiam a mente
São tantas interrogações: 
(???????????)
Onde tu estás agora?
O que estás fazendo?
Será que estás perto ou longe?
Toco em mim mesma, para de ti lembrar
Para sentir  a Ti
Sentir teu gozo pelo rosto
pela boca, pelos cabelos
Porque me traz lembranças gostosas...
Mas juro-te que queria ficar assim:
impregnada de ti
Pena que não pode, né?
Senti falta daquela mão que me recebe com ousadia
A voz - suave,
Mas o toque... ah, teu toque...
Impetuoso...
Por isso a cada dia nasce em mim 
esse desejo incontido de estar contigo, 
de pensar em ti... e hidratar o corpo com teu prazer

sábado, 7 de julho de 2018

A FACE QUE NÃO PUDE VER

Quem foi que disse que preciso olhar-te
para sentir o prazer que de ti explode?
Sei que tua face acelera o fluxo, 
assim como teu cacete
Sei que teu coração pulsa alucinante 
(como o meu)
Assim como teus desejos...
(como os meus)
Queres proibir-me de a ti olhar?
Podes!
Pois Tu podes tudo, comigo!
Mas de nada adiantaria,
pois até de olhos fechados e vendados
Eu posso te sentir...
Mas queria olhar 
a expressão do teu tesão em tua face...

O QUE TU ME OFERECES




O que recebo de Ti são prazeres embebidos de tesão
Tu me ofereces guisos de felicidades
Partículas de desejos
Que forma todo um conjunto de seduções
Vou experimentando um pouco de tudo
De coisa que Tu me ofereces
Ofereces-me sempre um novo modelo de vida
Uma vida para Teu prazer.

Posso dizer-te que é tudo de bom!

SAFEWORD = PALAVRA DE SEGURANÇA


Fala-se muito sobre a SAFEWORD, ou palavra de segurança. Eu mesma algumas vezes já abordei esse tema, aqui nesse blog.
E sou de parecer que a safeword é QUASE que absolutamente desnecessária, quando há consensualidade, reciprocidade, confiabilidade e conhecimento entre que serve e quem é servido. Pois todo TOP precisa ter maturidade, equilíbrio e responsabilidade para saber não apenas conduzir uma sessão bdsm, mas cuidar da sua submissa. Afinal, ela está entregando a ele sua maior riqueza: A PRÓPRIA VIDA. 
O Mestre que orienta sua serva, que a ensina, que a constrói e a molda, saberá ou terá pelo menos percepção em desvendar os limites por ele construídos nela.  Ele, supostamente, saberá quais os limites ou até onde ele pode ir ou ela pode ir.
No entanto a SAFEWORD pode servir de paliativo ou de segurança no sentido de inibir ou coagir abusos por parte do dominador ou limites não suportáveis pela submissa.
A palavra deve ser algo fácil lembrar, mas não algo que poderia enviar uma mensagem confusa para o dominador.
Embora realmente não haja uma regra definida sobre as palavras de segurança, uma boa pedida é ter uma que seja simples e possa manter o princípio da consensualidade vivo e acima de tudo dentro do contexto do jogo BDSM, que é o maior fetiche dessa relação.
A palavra de segurança serve como um sinal. Ela diz ao Top PARAR ou retardar o que eles estão fazendo. É uma palavra ou gesto que pode e deve ser usado se a submissa está experimentando um sentimento ou sensação de que ela considera além da sua tolerância ou habilidade. 
Cito alguns casos extremos em que a safeword pode ser usada: no caso de uma cãibra, falta de ar, ataque cardíaco, crise de asma, queda ou aumento de pressão, embriaguês (em hipótese alguma uma submissa deve submeter-se a uma sessão em que o dominador esteja bêbado ou em caso extremo estar sob o efeito de drogas), hemorragia intensa, agressão com ferimentos graves como corte ou dilaceração da carne.
Mas ainda insisto em que o limite deve ser, além de consensual, delimitado pelo dominador, quem é que realmente tem o domínio da situação.
 Por isso Tops PRECISAM ser equilibrados para serem TOPs!
Afinal, o objetivo FINAL é o PRAZER de AMBOS.