Mostrando postagens com marcador TESOURO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TESOURO. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

AQUELA PROVOCAÇÃO DE...



aquela provocação 
de fazer babar cacete
de fazer cu piscar
de fazer  macho gozar...

aquela provocação
que completa o rpazer
que não quer nem saber porque
que seja entre eu e Você

domingo, 3 de dezembro de 2017

SUN TZU DISSE:




"
O domínio 
é o prêmio 
para Aquele 
que sabe cuidar 
daquilo que conquistou.



"

terça-feira, 28 de novembro de 2017

A PUTA QUE ELE PARIU




  

Mestre amado, 
Minhas saudações!
Achei este texto sensacional, e claro, trouxe para cá. 
Creio que será também do seu agrado, Senhor.


.............. -------............



(Luah Negra)



A puta que Ele pariu
E ela travestiu-se de puta... não apenas por fora, mas também por dentro... e a Ele entregou o corpo que já não lhe pertencia mais.
Quem é ela? Ela é cheiro de cio, visão de desejo, expressão de prazer. Se Ele a faz de puta, puta ela é para ele.
Não importa quem ela seja ou tenha sido. Importa quem ela é agora. Importa o que ela é para ele e como ela é com ele.
Ela é aquela que se transforma a cada dia numa mulher mais liberada, tesuda e vadia como jamais foi e sempre desejou ser.
E deseja ser, para ele, a puta insaciável... aquela que se põe de quatro para ser fodida.
Quer ser aquela vagabunda de esquina... não aquela que se vende, mas sim a boqueteira de plantão, que fica feliz mamando o pau do seu macho.
E não se importa de ser o depósito de porra Dele, a puta de esquina, piranha de estrada, a vadia que o aguarda pelos cantos escuros para ter a boca fodida por ele.
É dona de um corpo vadio, que sequer lhe pertence... sua cara é para ele bater... vagabundas, como ela, gostam de apanhar na cara... sim, na cara, e não rosto ou face, pois estes são para as recatadas, ela apanha é na cara e quanto mais apanha, mais safada fica, mais tesuda, vadia e desejada se torna.
Ela é a puta que abre as pernas, pedindo pra ser fodida, pra ser rasgada e arrombada, porque toda puta é arrombada de tanto que é fodida por seu macho.
Seu corpo pertence a Ele... e o macho não pede, ele usa e abusa da sua vadia como quer, onde quer e sempre que quer.
Puta não tem querer, não tem vontades, puta serve pra foder! Serve pra ser usada em qualquer canto que seu macho queira fodê-la.
Qualquer parede vira cama pra ela.
A boceta vadia está sempre molhada, tesuda, faminta, é tão gulosa que está sempre se abrindo em oferecimento... seu cu vagabundo, já viciado no pau que sempre lhe invade, pisca só de sentir a presença do macho... a boca se abre a espera da pica dura para fodê-la... e a vadia se baba, se mela toda... sussurra, geme, se contorce, grita de tesão... e goza! Goza com ele, goza pra ele! Goza como se não se houvesse amanhã.
E a cada gozo ela morre um pouco... morre para renascer ainda mais a puta Dele, toda Dele e apenas Dele.
Quem é ela? Ela é puta que Ele pariu! É o fruto do encontro de seus desejos. Gerada na luxúria, concebida no prazer de dar e receber prazer.

 

terça-feira, 21 de novembro de 2017

EU TENHO...



porque Eu tenho:
um compromisso com o prazer
uma aliança de servidão contigo
um pacto em Te servir

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

ESTE CHEIRO GUARDADO




Esse cheiro de depravação, de devassidão
que invade esta fêmea, que se transforma nessa louca serva
que em desejos alucinados espera por tua invasão, 
Tua marka, Teu tesão
sobre uma cama posicionada ou quem sabe, mesmo no chão!
sem tocar a campainha, sem aviso prévio ou permissão
Tu me conduzes em Teus compassos, 
e me chama de putinha e eu caio em teus laços!
Com todas as tuas indecências e querências
Vai me invadindo de tua forma 
e me transforma...!

terça-feira, 7 de novembro de 2017

O IRREAL MUNDO DO REAL BDSM








Quando se tem contato com o mundo BDSM, só se tem duas reações: ou a gente se choca e se assusta ou a gente sonha, deseja, abre mão, renuncia, aceita, muda, transforma-se para se “adequar” dentro dos padrões  escolhidos.
A interferência direta ou indireta no seu modo de viver depende exclusivamente da postura assumida por você mesmo. Os acordos consensuais com seu Mentor são, também, apoentes imprescindíveis para a ratificação do estilo de vida escolhida.
Em muitas situações o Dono açambarca para si o controle não apenas dos desejos, mas da própria vida de seu subjugado. Como por exemplo, controlando seus horários, seu comer, seu vestir, seu trabalho, seus estudos, enfim, uma dominação pessoal e retitiva, em geral no sistema 24/7.
Mas como tudo na vida, onde há altos e baixos, certezas e incertezas, alegrias e tristezas, vitórias e derrotas, chorar e sorrir, no BDSM não é diferente.  Aqui, nessa redoma, nesse “dungeon”, nessa “senzala”, criados muitas vezes em nossas fantasias, em nossos desejos, sem sair do irreal de nós mesmos e transportar os portais e limites do real vamos nos perdermos e consumindo tempo.
Chega um momento em que temos que por os pés no chão e voltar para o real-real. Pois assim costumo dizer “não é tolo nem louco, quem larga o que não pode segurar e segurar aquilo que não pode perder”.
Sonhos sonhados, mas desconstruídos não são sonhos reais.
Palavras não materializam pessoas. “Tete-a-tete”. Nada mais prazeroso que ter o tato, sentir a pele, o cheiro, o respirar, a voz, a ordem, “skin-on-skin”. Isso sim, torna-se o BDSM real. Por isso sempre fui reticente quanto a BDSM virtual, cheio de ordens e simbolismos internéticos, sem de fato o subjugado  olhar nos olhos (quando permitido), ou olhar somente  “aos” pés, posição de quem serve.
Eu sei que sou uma Fêmea. Uma serva. Com todas as características que a essência feminina pode expressar. Ser serva é uma coisa coloquial, assim como quem escolhe ser uma doméstica, um jardineiro, uma secretária. Em todos os âmbitos há extremos – para mais ou para menos. Seja entre pobres, seja entre ricos... É da natureza psicótica humana.
Viver a vida real é sair do mundo irreal dos sonhos.
BDSM é real para quem pode e quer viver.  Querer e poder nem sempre andam de mãos dadas... Eu quero...  mas não posso... Eu posso... mas não quero... 
São situações adversas, antagônicas que podem refletir a vida e momento de muitos bdmistas...
Eu sempre quis... Mas nem sempre pude. A vida segue o curso, um leito, tal como rio... o tempo passa. O tempo passa! E todos, vamos juntos com ele, desgastando-nos, desfazendo-nos, desmanchando-nos...
A hora de viver é hoje. É agora. O prazer não pode esperar, deter o tempo. O irreal só pode ser real se houver uma junção dos contrates. Tu x  eu. Homem x mulher. Senhor x serva.